Data
Título
Take
29.7.07

 

Real.: Mike Newell

Int.: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Ralph Fiennes, Michael Gambon, Maggie Smith, Miranda Richardson, Alan Rickman, Gary Oldman

 

 

 

O ano começa para Harry Potter (Daniel Radcliffe), e estranhamente irá participar no campeonato inter-escolar que decorrerá em Hogwarts e ainda com a ameaça do regresso do tão temido Lord Voldermort (Ralph Fiennes) á vista.

Alfonso Cuaron deu um novo fôlego no 3º capitulo da saga do mais famoso feiticeiro do Mundo, o que progrediu bastante em comparação dos primeiros dois capítulos, realizados por Chris Columbus (Sozinho Em Casa 1 e 2) que marcou o seu limite na faixa etária dos espectadores, conduzindo a saga Harry Potter para simples filmes de família e fantasia direccionado aos mais novos. Cuaron por sua vez criou algo mais que uma rotina mecânica, criou um exercício bem cinematográfico. Mas só Mike Newell (Four Weddings and a Funeral, Donnie Brasco) deu um conceito de espectáculo á saga.

A mudança brusca no ambiente criado por Cuaron é aqui redefinido por Newell, mas desta vez os inevitáveis filmes para “criancinhas” estão mais obscuros, sombrios, adultos e violentos, mas nem por isso perdeu a sua magia, pelo contrário ganhou ainda mais. De facto o quarto capitulo literário é muito decisivo e de todos o que possui um argumento mais entusiasmante em nível comercial, cheio de acção, tensão e momentos de terror (pois é!).

O elenco raramente mudou, o que se verifica também na evolução do trio de protagonistas, constante em nível de talento, Daniel Radcliffe o menos e Emma Watson a mais. Também podemos contar com um elenco competente e luxuoso; Michael Gambon, Maggie Smith, Alan Rickman, Gary Oldman e ainda as entradas de Brendan Gleeson, Miranda Richardson (inesquecível em Crying Game) e ainda Ralph Fiennes no tão esperado papel de Lord Voldermort, cujo a sua aparição já fez com que aclame-se um dos maiores vilões da historia cinematográfica (cá por mim, muito exagerado, mas admito a sua manifestação é bastante sombria).

Os efeitos especiais estão cada vez melhores, fazendo assim Harry Potter E O Cálice De Fogo, um espectáculo estrondoso neste fim de ano. Não, não sou nenhum fã dos livros de J. K. Rowling mas confesso que cada vez mais a saga está a subir em nível de interesse e qualidade. Eficientes "maquinas de fazer dinheiro" e muito bem apresentaveis.

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 19:50
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

Afinal vai mesmo haver sé...

Gal Gadot recusa fazer Wo...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO