Data
Título
Take
24.3.12

 

 

Cinema adolescente não tem que ser inconsequente!

 

Jennifer Lawrence conduz com genica uma rapariga vivente num mundo pós-apocalíptico. A acção decorre em Panem, o país anteriormente apelidado de Estados Unidos é agora formado por 12 distritos, que por sua vez são submissos a um só Capitólio. Todos os anos os tais doze distritos terão que sacrificar 2 jovens, uma rapariga e um rapaz, correspondentes às idades de 12 a 18 para combaterem entre si numa luta até á morte, onde apenas um poderá sobreviver como sinal de oferenda à capital. Tudo isto resumindo a um programa de televisão visto por milhões, aludindo aos anteriores combates de gladiadores na Roma Antiga. 

 

 

Antes da sua estreia, The Hunger Games foi automaticamente considerado num filme fenómeno do ano, fazendo adivinhar um algo de semelhante em termos litero-cinematográfico a um Harry Potter ou Twilight (principalmente neste ultimo o qual foi mais vezes comparado). Baseado numa série literária juvenil da autoria de Suzanne Collins, The Hunger Games: Os Jogos da Fome é a nova maravilha do cinema adolescente que pode contrariar até mesmo a repudia que este subgénero tem obtido, ao contrário das sequelas de Twilight que consistiram em simples histerias envolto em desastres artísticos de todo tamanho (relembro que o primeiro filme como também o livro possuía algum potencial). A verdade é que a obra adaptada por Gary Ross resulta onde os referidos filmes falharam.

 

 

Primeiro o elenco, que é talentoso por natureza, e que a protagonista, Lawrence, que ultimamente se tem revelado como numa promessa no ramo em obras como Winter’s Bones e The Beaver, consegue encantar o espectador com uma personificação forte e realçar na sua personagem, Katniss, tudo aquilo que é pedido para uma protagonista. Quanto ao resto, contamos com os carismáticos Woody Harrelson e até mesmo um Lenny Kravitz a repetir o seu anterior papel em Precious, ou seja, o do mero simpatizante da protagonista. Josh Hutcherson acompanha a nossa heroína não com brilho mas com competência e por fim Donald Sutherland e Stanley Tucci conseguem profissionalmente cumprir as suas partes.

 

 

O segundo factor é a sua própria narrativa que demonstra uma maturidade por parte de Gary Ross ao transferir o livro para a grande tela, esquecendo de o encarar como matéria adolescente tratasse, por outras palavras, não oferece de bandeja o que os espectadores mais jovens e inconsequente pretendem, concentrando-se somente no reconto da história, filmado com o impacto emocional que os fãs do livro merecem concretamente. A realização tem dinâmica e concentra-se na perfeição no percurso da nossa heroína, mais do que a própria distopia futurista. Sendo que o voyeurismo institucional referida e a metafórica ditadura, pouco é demonstrada numa fita cujas atenções concentram na acção decorrente (aliás temos aqui um exemplar de entretenimento) e não no seu teor politico-social. Abandonando assim qualquer ramificação mais incisiva, muito por culpa do argumento de Gary Ross e até mesmo da autora Suzanne Collins, que tem um cunho no guião.

 

 

Talvez seja o argumento o que de pior possui a fita, muito por culpa da matéria-prima que não é tão original como se julga ser. Collins parece ter recorrido ao livro 1984, de George Orwell, passando pelos também incontornável "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley, ou até mesmo a manga de sucesso de Koushun TakamiBattle Royal, que deu a origem a dois filmes, o qual suscitado inúmeras comparações. Todavia em comparação com os seus primos japoneses, The Hunger Games consegue ser próspero para o espectáculo, sendo menos gráfico e psicologicamente violento que Battle Royal (Kinji Fukasaku, 2000), mas a verdade seja dita, para a sua classificação (maiores de 12 anos), a fita de Gary Ross tendem em tornar-se um pouco forte. Mas fortificado é provavelmente um novo fôlego para o cinema teenager, e esperemos que as sequelas não as tornam num novo Crepúsculo, é que sinceramente já não aceitamos mais desnecessária histeria de massas!

 

"May the odds be ever in your favor."

 

Real.: Gary Ross / Int.: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Lenny Kravitz, Stanley Tucci, Wes Bentley, Donald Sutherland, Liam Hemsworth, Willow Shields

 

 

Ver também

Twilight (2008)

Battle Royal (2000)

 

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 22:21
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De Pedro Humor a 28 de Março de 2012 às 02:34
É um bom filme sem dúvida.


De Ricky Torero a 20 de Agosto de 2012 às 01:57
Sou fã dos livros, começei a le-los antes de ver o filme, quanto a este devo dizer que se encontra muito bem conseguido memso com o sindrome do corte de paginas e paginas, mas n faz diferença


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
I bought Raytheon on this site, I do not know whet...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO