Data
Título
Take
9.4.11

 

Antes do Inferno, a Morte de Madrugada

 

Talvez para as audiências mais jovens, é difícil encarar Sam Raimi, o antigo realizador da trilogia milionária de Spider-Man, como um pioneiro do cinema de terror gore, principalmente ao ver Drag me To Hell (sua mais recente obra e já disponível em DVD). A realidade data 1981 com um filme de baixo orçamento, mas com uma criativa visual quase exaustiva que é Evil Dead, que por cá recebeu o título de A Noite dos Mortos Vivos, o mesmo que a obra pioneira de George A. Romero. A premissa é simples para os filmes de hoje, onde o terror é reduzido a uma limitação de cenários, neste caso uma cabana abandonada no meio do bosque. É então que seguimos o desenrolar de uma sobrevivência de cinco amigos, entre eles o celebre Ash de Bruce Campbell, face a forças obscuras de espíritos malignos antigos invocados por acidente através de um velho livro.

 

 

No filme de Sam Raimi, os efeitos práticos não têm limite, chegando mesmo a um extremo macabro que acolhe o espectador com um festim visual. Nas sequências macabras há a existência de um toque de génio de uma mente fértil e sem delineações na produção. O ambiente porém é muito bem conseguido, invocando o medo e ao mesmo tempo o entretenimento cómico que descontrai o espectador face às horrendas imagens que se visualiza.

 

 

Todavia falar de Evil Dead sem falar de Bruce Campbell, não seria a mesma coisa, o actor que aqui se torna numa caricatura de herói e futuramente graças a esta obra, projecta-se como um semideus da série B. Tal como aconteceu com Blair Witch Project e The Exorcist nos seus tempos de estreia, The Evil Dead consistiu numa experiencia assustadora para as audiências da altura, criando um respeitável legado de medo. Nos dias de hoje é um dos marcos do género.

 

 

Com um orçamento maior, sendo um depósito de fé dos produtores face á obra de Sam Raimi, a sequela de The Evil Dead surgiu seis anos após a estreia do primeiro filme. Tendo agora uma veia mais acentuada na comédia, tempos diferentes está visto, este The Evil Dead II – Dead by Dawn que apesar de ter a caracterização de continuação, é apenas uma revisão da história anterior, e com ligações quase inexistentes com o filme de 1981 o que o torna insuportável em segui-lo como uma duologia. Diríamos antes que Dead by Dawn é uma refilmagem mais “soft” do mesmo, sendo que o primeiro filme sofreu inúmeros cortes e censura em vários países. A personagem de Bruce Campbell, Ash, é agora um herói improvável, detentor de um factor coolness inigualável que o tornará num ícone do género. Mesmo tendo alguns furos abaixo do original, falta-lhe o terror do filme 1981, The Evil Dead II encanta como um entretenimento macabro mas igualmente caricatural. O desfecho abre portas para mais uma sequela, como poderemos ver em 1992.

 

 

The Army of Darkness é o terceiro filme da saga, onde Ash (a referida personagem encabeçada por Bruce Campbell) se destaca notoriamente como um herói de vertente implacável, ele é o all-star de toda a fita, ficando a noção que este só sobrevive graças a ele. Tendo como cenário a época medieval, O Exercito das Trevas, titulo que recebeu em Portugal, é o menor das três fitas, onde o terror desvaneceu e a comédia “cartoonesca” encontrou o seu reinado. O argumento é porém reduzido á duração de uma curta-metragem, sendo que a sua narrativa tem a existência de demasiada “palha”, assim por dizer, que dão alegoria aos efeitos práticos, já habituais a este tipo de produção. Os já referidos continuam a ser de valor, mesmo numa produção do inicio dos anos 90, onde os efeitos visuais computorizados faziam-se sentir aos poucos. O mais fraco da trilogia, mas mesmo assim um tipo de filmes que já não se fazem á muito, onde a sua concepção é puro gozo tal como o visualização por parte do espectador. Assim fechamos uma trilogia de ouro, uma lufada de ar fresco na Historia do Cinema de Terror.

 

Real.: Sam Raimi / Int.: Bruce Campbell, Ellen Sandweiss, Richard DeManincor, Sarah Berry, Dan Hicks, Embeth Davidtz, Marcus Gilbert, Bridget Fonda

 

 

Ver Também

Drag me To Hell (2009)

 

 

The Evil Dead (1981) – 8/10

The Evil Dead II – Dead by Dawn (1987) – 6/10

The Army of Darkness (1993) – 5/10

 

tags: , , ,

publicado por Hugo Gomes às 19:14
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Den of Thieves (2018)

Agnès Varda trabalha em n...

Versão live-action de Swo...

My French Film Festival, ...

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO