Data
Título
Take
28.7.07

 

Real.: Dean Parisot

Int.: Jim Carrey, Téa Leoni, Alec Baldwin

 

 

 

Finalmente, depois de muitos anos de trabalho, Dick Harper (Jim Carrey) é promovido a vice-presidente da sua empresa, mas que infelizmente esta já tinha declarado falência. Desempregado e com mulher e filho para criar, Dick não consegue encontrar nenhuma solução, a menos seguir um rumo pouco ilicito para poder sobreviver.

Jim Carrey sempre nos acostumou com o papel de “bobo da corte” em filmes como Ace Ventura, The Cable Guy, Liar Liar e o bizarro Me, Myself & Irene, mas que infelizmente foi esse tipo de películas que deram a fama que o actor possui nos nossos dias, dificilmente consegue sair dessa catalogação. Felizmente Carrey não é um mau actor, pelo contrário, já provou isso e muito mais em filmes como Truman Show, o magnifico Eternal Sunshine of the Spotless Mind e em Man on The Moon (o qual galardoou um Globo De Ouro). E com um recente afastamento das comédias deslocadas, este Ladrões Sem Jeito, titulo em português, é um regresso às suas infames origens.

A comédia física digna de  Carrey está lá; caretas, palhaçadas, acidentes e incidentes, imitações, etc., mas longe dos tempos de outrora. Rimos das suas trapalhadas, contudo somos obrigados a admitir que este já fez muito melhor, evidenciando um desgaste na composição do papel ou simplesmente o cansaço de ser um "artista de circo", parecendo ser o unico alvo de atenção ao grande publico, levando consigo quase metade da fita. A outra metade só é segurada graças a fórmula bem sucedida da comédia e da presença de Téa Leoni, que não deslumbra mas possui uma forte química com Carrey. Alec Baldwin surge no filme no talvez papel mais cómico  da obra de Dean Parisot sem recorrer aos chamarizes artísticos, mas verdade seja dita, o homem já tem carisma suficiente para preencher dez fitas destas.

O filme tem deliciosas referencias do cinema heist ou cinema de golpe, mas que infelizmente é um comedia sem chama, desgastada a nível de protagonista, que apenas garante um entretenimento por passagem. Porém os fãs das "macacadas" de Carrey facilmente esquecerão esta fita menor do registo comico do actor que cada vez mais surpreende nos seus papeis dramaticos, mas regride nos desempenhos que lhe deram a fama que tem nos dias de hoje. Recomendo aos fãs em alugar antes o divertido Bruce Almighty (Tom Shadyac, 2003). 

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:50
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De TV e Cine a 14 de Setembro de 2013 às 22:49
É uma merd* de filme este, não é??


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Pedro Costa terá novo fil...

Os "restos" de Terrence M...

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

Melissa McCarthy em filme...

Sony pode "desistir" de p...

Uwe Boll acusa Paul Thoma...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO