Data
Título
Take
3.3.10

De Toquio para Chicago!

 

Se Takashi Shimizu recriou em 2000 um dos mais celebres fasquias do terror nipónico; Ju-On, a história assombrosa de uma maldição derivada de uma terrível tragédia familiar, já aclamado como um dos mais assustadores filmes de terror da década, contudo pareça ter sido apenas tudo aquilo que o cineasta soube fazer até à data, tendo repetido a sua historia num duo que recriou para os cinemas (já que o original foi lançado directamente para home vídeo). Porém os americanos que não sabem estar quietos e decidiram introduzir o pesadelo interminável de Shimizu em solo americano.

 

 

O resultado foi The Grudge (2004), sendo esse o título do remake americano, trouxe o regresso do autor original que ao serviço do Tio Sam concretizou ainda uma sequela em 2006. The Grudge 2 foi tão mau recebido pelo público e crítica, que automaticamente fez com que um terceiro filme (exclusivo da saga norte-americana) fosse lançado directamente para DVD e Blu-Ray e Shimizu segue em fuga a estes "malditos" remakes. No seu lugar entra Toby Wilkins (Splinter) que traz consigo algo de refrescante e positivo, ambientando a maldição nos EUA, negando os erros factuais e as palermices linguistas do anterior.

 

 

Porém a verdade é que nada acrescenta ao género nem ao espírito de Ju-On, apenas volta a baralhar o que já se encontrava baralhado e compondo através de uma energia cansada e quase inexistente. Estão lá todos os elementos do universo Grudge, mas existe aquela sensação de estranheza dos mesmos, o qual o espectador não identifica com o do resto da saga. The Grudge 3 reúne tudo aquilo que de previsível e aborrecido, a maioria dos filmes de terror é constituída, ao menos existe certos desempenhos eficazes que afastam esta obra da ruindade total, tal como acontecera com The Grudge 2.

 

Real.: Toby Wilkins / Int.: Jonathan Braddy, Gil McKinney, Emi Ikehata

 

 

A não perder – para fãs dos espectros amaldiçoados

 

O melhor – não ocupa espaço nas estreias cinematográficas

O pior – não acrescenta rigorosamente nada

 

Recomendações – The Grudge (2004), Ju-On (2003), The Grudge 2 (2006)

 

Ver Também

The Grudge 2 (2006)

 

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 18:21
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Conheçam a programação do...

Trailer: Suburbicon, Geor...

Valerian and the City of ...

Animação portuguesa no fe...

Trailer: Iceman, um crime...

10 anos de Cinematografic...

Sarah Paulson em sequela ...

Quote #6: André Bazin

Michelle Pfeiffer e Laure...

Morreu John Heard, actor ...

últ. comentários
Mesmo sem dar o feedback merecido (cada vez mais n...
A tua "criatura" ganhou vida e já alcançou uma efe...
Nóbrega, mas Nolan não é Deus, tem o direito de er...
Até entendo o ódio de uns críticos contra Shyamala...
Cinquenta tons de anônimo
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO