Data
Título
Take
5.12.09

Não confiei na cera!

 

Se tivermos consciência, saberemos que poderemos criar qualquer matéria de horror através das mais diferentes formas, objectos, lugares, temáticas ou entidades, se tal pensado não fosse executado não teríamos acesso aos mais variados e boas propostas no mundo do terror; Christine de John Carpenter que envolve carros assassinos, Ringu de Hideo Nakata, um terror com vídeos e até mesmo Cujo de Lewis Teague, uma deliciosa jornada de medo em que o assassino é um São Bernardo, mas quem diria de bonecos de cera? Sim, algo capaz de arrepiar, não é? Mas neste caso a entidade mortífera não é nenhuma gravura de cera nem algo do género, mas sim a paixão do seus criador, como vemos em House of Wax (1953), que pouco ou nada o distingue do famoso conto de Mary Shelley, Frankenstein, o qual a sombra do cientista criador de vida está presente na personagens de Vincent Price, um talentoso artística de figuras de cera que após um incêndio no seu ateliê se torna num obcecado “seguidor” da perfeição das suas obras de arte, para isso inicia uns métodos pouco ortodoxos, tal como a utilização de seres humanos para moldes das suas criações.

House of Wax, o qual referi, encontra-se longe da originalidade, porém consegue se tornar eficaz graças ao seu negro ambiente e um clima sempre intenso e Vincent Price com o seu carisma suficientemente forte, porém a fita segue uma comercialidade prestável e prejudicavel para toda a narrativa, como a inserção de algumas sequencias sem nexo na historia, mas que dão a sensação de tentar agradar às massas, tal como a cena do “paddle ball”, bastante dispensável sem duvida, mas com razão de ser, já que o filme de André De Toth foi rodado em 3D. Porém esta variação do conto de Mary Shelley, pouco ou nada acrescenta nos “moldes” do terror clássico, é tão banal e previsível como os remakes da actualidade.

Enquanto referimos House of Wax de 1953 como um exemplo super-comercial do seu tempo, passado sensivelmente 52 anos, a mesma comercialidade é adaptada para um tempo mais cor-de-rosa e histérico, ora se não for esse o qual Paris Hilton participa na fita, House of Wax de Jaume Collet-Serra, já que todos sabemos que os seus dotes como actriz não são muitos, demonstrando ao vulgar sujeito da classe média que tudo funciona na era moderna por via de cunhas. Porém esta nova versão de House of Wax, que por sinal tem mais relacionamento com um Texas Chainsaw Massacre de 1974 do que o filme de André De Toth, consegue funcionar por momentos como um exercício de horror entusiasmante sem nunca fugir dos lugares comuns do subgénero. Uma “horror road trip” que não surpreende, mas entretém o suficiente, e com os esforçados Elisha Cuthbert (conhecida como a filha de Jack Bauer na série 24), Chad Michael Murray (Dawson’s Creek) e Jared Padalecki (da série Supernatural) no elenco, até esquecemos que uma certa loira socialité participa na fita.

Real.: André De Toth / Jaume Collet-Serra

Int.: Vincent Price, Phyllis Kirk, Frank Lovejoy / Elisha Cuthbert, Jared Padalecki, Chad Michael Murray, Paris Hilton

 

Imagens

 

   

A não perder – dois tempos distintos, duas formas de comerciar fitas

 

O melhor – Vincent Prince e o seu ambiente negro na versão de André De Toth

O pior – porquê Paris Hilton?

 

Recomendações – Texas Chainsaw Massacre (1974), Frankenstein (1932), Wolf Creek (2005)

 

5/10 (as duas versões)

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:46
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

Afinal vai mesmo haver sé...

Gal Gadot recusa fazer Wo...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO