Data
Título
Take
4.11.09

Obsessão á portuguesa

 

Um ano não seria ano sem que um filme de Manoel de Oliveira se estreasse nas nossas salas, e agora com 100 anos e sem apoios do Estado eis que surge Singularidades de uma Rapariga Loura, uma adaptação da curta literária de Eça de Queiroz, que nos apresenta Macário (Ricardo Trêpa), um jovem contabilista que se apaixona por uma misteriosa mulher loira que lhe transforma literalmente a sua vida. Tal como nas mais recentes conversões das obras literárias para o cinema, a recriação da mesma história mas ambientada nos tempos modernos tem vindo a ganhar consistência no nosso panorama cinematográfico, ora é O Crime do Padre Amaro (2005)  que repudiou os amantes da obra de Eça, mas que fez descobrir as curvas gentis de Soraia Chaves e mais recentemente Um Amor de Perdição de Mário Barroso como adaptação livre de uma obra de Camilo Castelo Branco, este Singularidades de Uma Rapariga Loura segue essa mesma febre.

 

 

O 46º filme de Oliveira celebra o que de particular ofereceu o seu cinema, desde o seu conhecimento vasto da cultura portuguesa até a prolongação dos seus planos que tanto auferiu-lhe a sua “má fama”, outro aspecto que identifica este filme como sendo dele é o regresso de Trêpa, seu neto, como protagonista. No elenco poderemos encontrar o carismático Rogério Samora, Filipe Vargas e Catarina Wallenstein como a “singular rapariga loura”. Ao contrário do dito chunga O Crime do Padre Amaro, a ideia da modernização da “memória” de Eça apenas encontra-se esteticamente (e mal), o resto é preservado através de uma fidelidade dos diálogos e da essência do autor noutro autor. Oliveira ainda tem o “serviço público” de enriquecer sua obra como os mais variados elementos da cultura portuguesa entre quais e a sublinhar, uma leitura de um dos poemas de Fernando Pessoa, neste caso, um dos seus heterónimos, Alberto Caeiro.

 

 

O que esta Singularidade de uma Rapariga Loira peca, são pelas mesmas pretensões de sempre do “mestre vivo do cinema português”. Oliveira pode ser um visionário atrás das câmaras, mas é um péssimo director de actores e nisso o “mérito” ninguém lhe tira, conseguindo arrancar do seu elenco nada mais que um simples teatro surrealista, Ricardo Trêpa volta a demostrar ao país que é com cunhas que se chega a algum lado, mas o neto do centenário realizador já se tornou numa das suas imagens de marca. Ou seja, tudo se assume como falso neste romance sem vida nem solidez, as suas ideias de cinema voltam a prejudicar um filme que apenas está direccionado a um circulo de pessoas do que ao publico. Mais do mesmo, contudo esta fragilidade já é um pedaço da nossa cultura!

 

Real.: Manoel de Oliveira / Int.: Ricardo Trêpa, Catarina Wallenstein, Rogerio Samora, Filipe Vargas

 


 

A não perder –  Obviamente quem venera a arte de realização do “mestre

 

O melhor –  a homenagem á cultura portuguesa dada por Oliveira

O pior –  as interpretações roçam a incredibilidade

 

Recomendações – Um Amor de Perdição (2009), Star Crossed – Amor Em Jogo (2009), O Crime do Padre Amaro (2005)

 

Ver também

Belle Toujours (2006)

 

6/10

publicado por Hugo Gomes às 22:18
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De Rita a 6 de Novembro de 2009 às 11:32
Alberto Caeiro é um heterónimo, não um pseudónimo!


De Nekas a 7 de Novembro de 2009 às 12:31
O filme poderia muito ter sido melhor aproveitado, está longe de ser bom cinema português, em alternativa mais vale ler o livro...

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO