Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Real.: Joel Coen

Int.: Billy Bob Thornton, Frances McDormand, James Gandolfini, Tony Shalhoub, Richard Jenkins, Scarlett Johansson

 

  

Os geniais irmãos Coen que realizam e escrevem esta fita de traição e conspiração, aborda o homem comum, neste caso o barbeiro Ed Crane (Billy Bob Thornton), como centro de um episódio labiríntico composto por crime e luxúria. Desafiando o senso comum em que apenas e determinados indivíduos são capazes de engendrar algum plano maquiavélico que envolva capital, os Coen em conjunto com Thornton retratam uma personagem singular que questiona a vacuidade do seu vazio.

The Man Who Wasn’t There é uma película de detalhes, produzida a preto e branco que não é por isso que as suas características mais notáveis são ofuscadas, este filme dos irmãos Coen é uma apaixonante jornada de profundidade intrínseca que envolve cada frame como uma critica ao “modelo ideal” do “sonho americano”.

Billy Bob Thornton tem um dos seus melhores desempenhos em conjunto com Frances McDormand (sempre presente nas fitas desta duplas) e James Gandolfini com o carisma forte que garante com que as suas cenas são motivos de interesse. Scarlett Johansson surge em segundo plano, numa fase em que constantemente surpreendia ao invés de limitar-se a estrela, a sua personagem, Birdy, é adorável. Por fim, Tony Shalhoub tem um discurso notório da vulgaridade do indivíduo e de quanto mais olhamos, menos sabemos. A narrativa é plena de filosofia, nostalgia e inúmeras particularidades que não pode perder. O olhar dos Coen sobre a vulgaridade.

 

A não perder – Para nunca desprezar o “homem comum”.

O melhor – O talento dos Coen e a grande prestação do elenco

O pior – filme cheio de pormenores que não é para qualquer um.

 

Recomendações – American Beauty (1999), Revolutionary Road (2008), A Simple Plan (1998)

 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:37
link do post | partilhar

De Filipe Machado a 26 de Abril de 2009 às 23:10
Vi o filme há uns anos atrás, e concordo plenamente com a nota atribuida. É um excelente filme, com James Gandolfini a trazer todo o seu carisma à tela. A rever brevemente.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO