Data
Título
Take
26.12.08
26.12.08

Real.: Florent Emilio Siri

Int.: Bruce Willis, Ben Foster, Kevin Pollak, Rumi Willis

 

 

Adaptado da obra literária de Robert Crais, Bruce Willis é Jeff Talley, um antigo negociador da SWAT, perito em situações críticas que executa agora um papel de xerife numa pequena cidade pacífica após um trágico resultado de uma das suas missões. Tudo começa num dia calmo, igual a muitos, quando três jovens assaltam a casa de um contabilista de ligações obscuras, de sem querer adiciona um moderno alarme de segurança que faz com os jovens e mais a família do dito contabilista fiquem barricados em casa. Talley é “apanhado” de surpresa nessa complicada situação, tendo em conta que um dos jovens é um perigoso psicopata juvenil, Mars (Ben Foster), decide actuar, enquanto isso a sua família é ameaçada devido ás “sujas” ligações pertencentes ao proprietário da casa.

Antes de visualizar este filme, tive o privilégio de assistir a um making of, onde o realizador Florent Siri afirma que a sua “obra-prima” é um filme de género noir. Claro que nunca se deve prestar muita atenção às entrevistas nos documentários de produção, por vezes acabam em disparates como este caso e não só, temos sempre a sensação que todo o elenco foi escolhido a dedo, até o “insignificante” paramédico que surge numa cena e pouco de metade. Nesse termo há quem já esteja farto de ouvir os actores que foi tão bom trabalhar um com os outros, ou a tentativa de sobrestimar os envolvidos técnicos, penso que não há nada mais cínico e propagandista que esses making of que surgem aos montões nas opções especiais dos DVDs. Atenção, não quero insinuar que Hostage é um mau filme, não senhor, mas a “barbaridade” de classifica-lo com género noir é um absurdo.

O filme de Florent Siri não ficará na memoria decerto, será apenas catalogado como “mais um filme com Bruce Willis”, sendo este talvez a verdadeira razão do porquê ele foi produzido, o qual o actor tem um papel á sua medida, onde a variação do “fantasma” de John McClane está presente. Aliás se bem me engano trata-se de mais uma reciclagem de Die Hard, cuja utilização do conceito “o homem errado no lugar errado” é novamente levada ao rubro. Logicamente é Willis que dá força a um filme que se encontra inicialmente moribundo, contudo dentro da produção encontra-se algumas surpresas a ter em conta, mas nada do “noir” que Siri aclama.

A grande surpresa da fita acaba mesmo por ser Ben Foster, numa composição bastante interessante de um “pequeno” psicopata, ale disso sou daqueles que defende o talento do actor, subestimado e condenado muitas vezes às comédias adolescentes e terror do mesmo género. O ritmo frenético a soar uma montanha russa de emoções e adrenalina também auxilia bons momentos de puro cinema de acção, mas no final tudo acaba com o mesmo resultado que a fita tinha iniciado, mais do mesmo. Existe demasiadas personagens secundárias a servir de adereços, alguns “buracos” no argumento, demasiado bacocismo sentimental e a filha de Bruce Willis, Rumer Willis, ao lado do seu pai que se torna num desastre sem química e com uma personagem aborrecida de facto. Não mata as saudades de Die Hard, nem anda lá perto. Um filme de acção normal para preencher as horas vagas.

O melhor – Ben Foster e o ritmo

O pior – Rumer Willis e a sua personagem

 

Recomendações – Die Hard (1988), Panic Room (2002), The Bank Job (2008)

 

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 22:58
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De bilhetes aviao a 10 de Maio de 2010 às 18:58
Não faz o meu género mas deve estar recheado de acção e explosões.


De asigurari online a 5 de Setembro de 2011 às 15:10
Se você é um fã de filmes de ação, eu acho que você deveria vê-lo. Vi há algum tempo e eu estava impresseb pelas cenas, tudo parecia ser tão real.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Poirot não descansa! Avan...

Ghost Dog terá sequela!

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO