Data
Título
Take
23.12.08
23.12.08

 

Vampiros apaixonados!


Primeiro de tudo, quero dizer que algo me deixou impressionado acerca deste filme, foi a defesa surpreendente de dois dos mais conceituados críticos de cinema portugueses (João Lopes e Eurico Barros) que garantiram ser “umas das melhores surpresas de Natal”, pontuando-o com quatro estrelas cada um, para mim o resultado ficou muito aquém dessa expectativa. Não venho aqui por em causa a opinião dos críticos, e logo dois que tanto admiro, nem quero passar por uma opinião soberana acerca do filme, nem sequer ser um aspirante a critico, nunca fui e nunca serei, o que sou e posso garantir, um apreciador de filmes. As minhas opiniões são apenas minhas e não o geral ou por influencia, as minhas analises escritas neste blog são da minha responsabilidade, e mais um vez baseadas na minha opinião, nada mais do que isso. Respeito as ditas dos outros e gosto de ouvi-las, quanto a discuti-las, desde que consigam argumentar e não utilizar o simplesmente “gosto do filme e acabou”, tudo bem. Por isso estou apto para opiniões diferentes, eis a minha:

 

 

Twilight é a adaptação homónima do primeiro livro da série de grande sucesso de Stephenie Meyer, uma obra literária sobre o amor adolescente de um vampiro e uma humana que foi capaz de ameaçar o êxito de Harry Potter, e condenando-o a ser um “substituto” em versão cinematográfica, como se pode verificar no oportunismo do filme de Catherine Hardwicke em estar presente na mesma data de estreia que era reservada ao adiado Harry Potter 6. Além demais esta versão cinematográfica de um livro juvenil com uma história (perdoem-me fãs) não muito original, já que o amor de vampiros datam desde os primórdios da literatura vampírica, ou seja, Bram Stoker e o seu Dracula, este o concebeu como um romance gótico e não um livro de terror como muitos fazem crer, tem variadas semelhanças com os primeiros episódios do feiticeiro de Hogwarts. Primeiro há uma certa repudia inicial ao mundo de Twilight tal como o mundo de Potter trazido por Columbus. Para quem não leu nenhum livro, tem-se apenas que contentar com as lições guiadas das personagens ou narrativa para situar-se num mundo arbitrado pela fantasia e o seu convencionalismo imaginário, ao contrário do The Lord of the Rings de Peter Jackson, onde o mundo alternativo é no apresentado de forma para que o espectador a preenche, Twilight e os Harry Potter de Chris Columbus tentam fazer com que as audiências entrem forçadamente.

 

 

Twilight – Crepúsculo é uma fábula variante dos romances adolescentes com todos os tiques do cinema vampírico do século XXI, mas sem o habitual cenário gótico característico do registo de horror. Catherine Hardwicke, que já mencionara o mundo adolescente com Thriteen e Lords of Dogtown, aventura-se na fantasia, mas é no drama que solidifica este filme frouxo condenado ao sucesso. Kristen Stewart exibe os seus dote de futura “grande” actriz, isso se não afundar em projectos matreiros e ruins, daqueles que quem sabe, capazes de destruir carreiras, e a química corrente com Robert Pattinson é garantida, sendo propriamente aquilo que os fãs do livro Twilight ansiavam á muito, por isso não sairão defraudados. A banda sonora também dá certos ares de vida a um filme que obviamente não o tem. Mas de resto, tudo o que de mau pode-se encontrar na maioria dos filmes comerciais produzidos por Hollywood, Twilight os possui, uma narrativa débil, personagens ocas que estão na fita apenas para marcar presença, algumas interpretações não muito eficazes pelo meio e um final feito á pressa. Logicamente é um sucesso, mas com certeza há melhores sugestões em cartaz do que este pseudo-romance.

 

“Is it not enough, just to have a long and happy life with me?”


O melhor – Kristen Stewart, a química com Pattinson

O pior – uma narrativa condenada pelo universo mal adaptado

 

Real.: Catherine Hardwicke / Int.: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautnet



 

Recomendações – Jumper (2008), Dracula (1931), Blood and Chocolate (2007)

 

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:13
link do post | comentar | partilhar

20 comentários:
De poison_ivy a 24 de Dezembro de 2008 às 16:47
parece k existe aki uma vantagem - a visualização do filme - mas devo dizer k gostei bastante do livro apesar de não me interessar muito pelo romance por vezes exagerado entre as personagens. de resto, na minha opinião é uma boa leitura. kanto ao filme... logo se verá (literalmente)

em relação ao blog devo dizer k está bastante interessante e muito coerente na forma de ver (criticar) os diferente temas oferecidos por diferentes cinematografias.


De Velkan a 25 de Dezembro de 2008 às 05:14
A unica recomendaçao que devia estar ali seria Let The Right One In, um filme bastante superior a Twilight... para quando uma crítica a esse filme?


De Mafalda a 11 de Janeiro de 2009 às 13:11
Muito obrigada pela informação, mas todos os fãs sabem que as histórias de vampiros datam de há muito tempo atrás. Para já, sou uma grande fã dos livros e do filme. Posso afirmar que o filme poderia ser melhor, mais "colado" à história do livro, mas não é por isso que é "FRACO".
O filme está bastante bom e lá porque a Stephenie Meyer não teve originalidade (com isso não concordo) não quer dizer que o filme tenha de ter essa pontuação. Devia ter mais. Tem de ter mais. Já ouvi bastantes opiniões sobre o filme. A maior parte boas. Essas pessoas afirmaram querer ir ver outra vez.
Quanto aos efeitos especiais, o filme tem bastantes, caso não tenha reparado. Só para não criticar tanto.


De Cheap Website Design a 24 de Janeiro de 2011 às 20:15
gosto do filme e acabou”, tudo bem. Por isso estou apto para opiniões diferentes, eis a minha:


De claudia a 11 de Janeiro de 2009 às 14:15
Sou grande fã dos livros, mas devo dizer que a tua critica corresponde bastante ao que achei do filme. Por mais que adorasse dizer maravilhas do filme, pois já estava à espera dele desde o incio da sua preparação e acompanhei as noticias sobre a sua filmagem, confesso que me desiludiu muito como fã de cinema que sou.
Muitas pessoas dizem que o grande falhanço do filme foi ao nível dos efeitos especiais e das interpretações, mas para mim foi mais ao nível do argumento e realização. Tal como tem sido demonstrado em filmes recentes, tal como por exemplo o remake do dia em que a terra parou, por melhor que sejam os efeitos especiais, se o conteúdo não for bom, o filme não deixa de ser mediano ou medíocre. O argumento do twilight demonstrou-se oco e incapaz de transmitir, toda a tensão entre as personagens, e o desenrolar da história que daí advém. Quanto à realização, a primeira parte do filme para mim foi uma autêntica porcaria, pois achei que as cenas simplesmente apareciam, como se tivessem sido atiradas para lá, sem ligação lógica entre elas. Além de que foram cometidas inumeras gafes e erros ao longo do filme. O meio para o fim do filme salvou a minha opinião e fez-me não o ter achado assim tão mau. Simplesmente acho que o filme poderia ter sido muito melhor, se tivessem apostado mais na qualidade e menos num romance light para adolescentes.
Estou com algumas expectativas para o próximo e espero que o Chris Weiss traga algo de novo e não estrague aquele que para mim, é o melhor livro da série, que tem tudo para ser um bom filme.


De LP a 11 de Janeiro de 2009 às 15:23
É normal numa adaptação cinematográfica de um livro o final ou certas partes intermédias darem a sensação de terem sido feitos à pressa já que num livro tudo é mais desenvolvido e interligado e nas adaptações o argumentista é muitas vezes obrigado a cortar imensas partes para que o filme não fique demasiado extenso.
Motivo pelo qual também algumas personagens secundárias parecem "ocas" no filme mas que não o são na história.


De Ana Dinis a 12 de Janeiro de 2009 às 22:21
Comecei a ler a crítica, e continuei... Continuei... E continuei... Quando lá para o final encontrei um "final feito à pressa" (familiar?) que achei bastante cliché...
Quanto a personagens ocas... Não sei... Penso que todas estão ali por uma (ou mais razões) e que apenas nos mostram os nossos defeitos... Humanizam o filme e aproximam-no dos espectadores... Quem não se identifica com a rejeição por parte do objecto adorado ou de entrar numa sociedade nova... Quem não se lembra do sentimento de não pertencer em nenhum sítio...
Para finalizar, acho curioso que o crítico que menciona que o seguinte: "Mas de resto, tudo o que de mau pode-se encontrar na maioria dos filmes comerciais produzidos por Hollywood, Twilight os possui, uma narrativa débil, personagens ocas que estão na fita apenas para marcar presença, algumas interpretações não muito eficazes pelo meio e um final feito á pressa. " , sugira o filme "Jumper"... É que eu na minha modesta opinião, apontar-lhe-ia esses mesmos defeitos e mais alguns... Enfim opiniões!


De raquel a 13 de Janeiro de 2009 às 22:02
Ate podem achar o filme 'fraco' mas o filme não poderia ser melhor em relação ao seu orçamento. Fui ver o filme inúmeras vezes e digo já que o adorei, não só porque sou uma grande fã da obra, mas tambem porque a realizadora o adaptou perfeitamente. Acho que a escritora teve uma grande imaginação, ate porque este filme de vampiros relata uma historia de amor, por isso não é semelhante aos outros. Por fim apenas digo que os críticos de todo o mundo o acharam uma sensação e consideram o novo 'Romeu e Julieta'.


De Marcelo Pereira a 15 de Junho de 2009 às 13:34
Concordo com todos os pontos referenciados na crítica, excepto quando enuncias que Kristen Stewart e Robert Pattinson. Uma das razões pelas quais não consegui visualizar o filme sem acrescer em mim uma vontade imensa de cortar os pulsos, foram esses dois aspirantes a actores.

Abraço


De Lucas a 15 de Fevereiro de 2010 às 14:50
Não está no facto de ser um mau filme, os actores tem carisma, mas sim porque o argumento n permite mais, vamos ser sinceros a historia de Stephenie Meyers também é demasiado preguiçosa.

Por mim leva um 2 **


De Gustavo a 14 de Março de 2010 às 20:32
apeteceu-me cortar os pulsos, um dos piores que vi na vida


De Ricky Torero a 1 de Maio de 2010 às 21:14
Sou grande fã dos livros de vampiros, principalmente os de Stephenie Meyers, é agradavel mesmo não gostando do actor principal, mas cortaram demasiado na historia. mas não é o melhor filme do mundo que as miudas querem obrigar a ser.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Colo, de Teresa Villaverd...

Conheçam os vencedores do...

Tommy Lee Jones no novo f...

Trailer: Battle of the Se...

Réparer Les Vivants (2016...

Trailer: Índice Médio de ...

O filme sobre Han Solo pe...

Ben Kingsley será Adolf E...

Tom of Finland (2017)

Gérard Courant presente n...

últ. comentários
Ben Kingsley é o Rei dos Sotaques, juntamente com ...
A resposta é Michael Keaton e Christian Bale. Desc...
Eu percebo que o Pátio das Cantigas foi uma coisa ...
Não se vêem muitos destes. Em anos que não se viu ...
Essa última frase foi simples mas genial.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO