Data
Título
Take
14.12.08

 

Real.: Steven Beck

Int.: F. Murray Abraham, Tony Shalhoub, Matthew Lillard, Shannon Elizabeth

 

 

O subtítulo deste filme poderia muito bem ser “o desabamento de F. Murray Abraham”, como factor mais característico deste filme “supostamente “ terror realizado por Steven Beck. O argumento roça o absurdo de um coleccionador excêntrico, Cyrus Kriticos (F. Murray Abraham) que iniciou uma colecção bizarra; fantasmas. E em conjunto com um médium (Matthew Lillard), desencadeia uma caça aos mais perigosos e assustadores espíritos de sempre. Durante a captura do seu 12º fantasma, Kriticos morre tragicamente, mas o seu legado não terminou, a sua herança é transmitida ao seu sobrinho, Arthur (Tony Shalhoub), um professor de um passado trágico com dois filhos, que irão hospedar na mansão de Cyrus por sua última vontade. A mesma mansão onde reside a excêntrica colecção de espectros.

Mais um remake de um clássico do terror, neste caso o pouco conhecido 13 Ghosts de William Castle (1960) que foi produzido em 3D na altura, Thirteen Ghosts resume-se apenas a mais um exemplo da decadência de um género nos inícios do século XXI. Trata-se de um filme cuja prioridade é o estético e de terror apenas graficamente, já que de psicológico é praticamente nulo, o argumento e a concepção das personagens deixam muito a desejar aquando numa câmara perita em toques á la MTV. F. Murray Abraham, o vencedor do Óscar de Melhor Actor em Amadeus de Milos Forman (1984), nunca mais foi o mesmo depois desta experiencia pouco aplaudível. Talvez Tony Shalhoub e Matthew Lillard aspiram a algum esforço, mas nada compensa o enfadonho que é as outras personagens e quanto mais um rol de fantasmas halloweenescos.

As pessoas me perguntam porque é que continuo a ver filmes deste tipo, que já sei que coisa boa não é, a minha resposta é que o terror é algo leve e neste caso pouco cerebral, o qual ajuda a passar momentos incrivelmente monótonos. O filme é lixo, mas aviso desde já que é digestível, tendo alguns toques de humor, quer voluntário, quer involuntário. Um conselho de amigo, se existir outra opção para além deste para uma noite de cinema de terror, é sempre bem-vinda.

O melhor – os gráficos e a ênfase estética

O pior – montagens rápidas e psicadélicas sob a “queda” de F. Abraham Murray

 

Recomendações – Ghost Ship (2002), The Haunting (1999), The Frighteners (1996)

 

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 19:42
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Downsizing (2017)

Joss Whedon fora de Batgi...

Pedro Costa terá novo fil...

Os "restos" de Terrence M...

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

Melissa McCarthy em filme...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO