Data
Título
Take
23.7.08

Real.: George A. Romero

Int.: Simon Baker, John Leguizamo, Asia Argento, Dennis Hopper

 

 

George A. Romero entrou nos registos do horror americano, em 1968 com Night of the Dead, um filme de baixo orçamento e filmado a preto e branco que originou um grande êxito comercial e caiu nas boas graças do público e da crítica, nesse filme puramente sanguinário, Romero se destacou num subgénero criado por si, onde os protagonistas eram cadáveres ambulantes com forte apetite por carne humana (zombies). Um filme que viria a ser escutado como uma mordaz critica á Guerra do Vietname. Dez anos mais tarde, voltaria á categoria, mas com um orçamento mais alargado e com um tom crítico mais acentuado em Dawn of the Dead, considerada a sua obra-prima, onde o autor satiriza o consumismo. Só em 1985, Dead se converteu numa trilogia com Day of the Dead, que apesar de não conseguir comparar com os anteriores funcionaria assim como um puro delito carniceiro.

Passaram 20 anos, e depois de termos assistidos a varias incursões, algumas meio patéticas assim por dizer, deste mundo romereano e do musculado, mas vivo remake de Dawn of the Dead de Zack Snyder que se constituiu como uma das surpresas do ano 2003, o mestre regressa com Land of the Dead, que á semelhança dos três anteriores vai se alargando em termos de orçamento e em termos de cenário apocalíptico. O filme gira em torno de uma “cidade” isolada num mundo “governando” por zombies. Essa mesma sobrevive com a ajuda de muros electrificados, segurança de alto risco e um exército armado sempre ao dispor. Contudo, dentro desse “paraíso” encontra-se vários problemas sociais entre eles a grande diferença entre ricos e pobres, e as suas descriminações. Esta cidade ainda tem as características de sobreviver com a recolha de produtos, medicamentos e outros bens essenciais na espoliarão de localidades abandonadas e arrasadas pelo fenómeno zombie, e para isso é preciso uma elite especializada, para sobreviver e lutar num “mundo” tão morto e outsider. Para complicar a situação um dos membros desse esquadrão (Simon Baker), faz uma descoberta surpreendente e aterradora, os seres mortos-vivos estão a evoluir tal como a lei evolutiva de Darwin. Estão a começar a pensar e pior a cooperar entre si, tornando-se mais rápidos, mais reflectores e ainda mais mortais.

George A. Romero articula aqui um filme bem doseado de terror e acção bem encenada, com tempo de mordaz sátira como também espaço para os artifícios mais comerciais que resultam num espectáculo de bom gosto. È na situação dos EUA em relação ao mundo e as diferenças sociais e de classes que o autor veio buscar inspiração, e sempre irrequieto em termos criativos, o seu conceito de inteligência que as suas criaturas predilectas adquirem ganha notoriedade e temor. Mesmo não sendo perfeito, o que não é, tendo os defeitos habituais de um produto de série B, como uma leveza na caracterização das personagens e nalguma previsibilidade, difere das diferentes adaptações e de muitos outros produtos com o mesmo “B” por provar que o mestre ainda continua vivo depois de 20 anos de ausência no tempo. Com um elenco não muito apelativo, mas eficaz (Dennis Hopper e John Leguizamo estão soberbos), efeitos especiais e práticos de grande categoria e recheado de grandes momentos de “puro” terror e de acção, Land of the Dead – Terra dos Mortos, dentro da sua limitação serial é bastante classe A.

O melhor – a prova que o mestre está vivo depois de uma longa ausência

O pior – grande esquematização nas personagens

7/10 ***

 


publicado por Hugo Gomes às 14:32
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Dreamweaver a 23 de Julho de 2008 às 20:07
O mestre pode estar vivo, mas fez asneira da grossa no últmio filme- Diary of the dead! Que abominação de filme!
Abraço e bom regresso!


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Poirot não descansa! Avan...

Ghost Dog terá sequela!

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO