3.1.17

transferir.jpg

O credo de assassinos!

 

Videojogos e cinema são tão compatíveis como azeite e água, mas nos últimos tempos, em paralelismo com a evolução das adaptações de BD no grande ecrã, tais plataformas parecem ter, por fim, adquirido alguma linguagem cinematográfica … e sim … no cinema.

 

3017980-df-02748.jpg

 

Longe vão os tempos das marginais e trapaceiras conversões dos anos 80 e 90, hoje vistas como uma "espécie de paródias" (Double Dragon, Street Fighter e Super Mario Bros.), do low cost de Uwe Boll e das barafundas "sequelites" de Resident Evil. Pouco a pouco este subgénero mentalizava as suas próprias convenções cinematográficas, obviamente tendo cumplicidade com a grande indústria. Tal "marco" aconteceu no ano passado com a chegada do muito procrastinado Warcraft (que fora arrasado pela crítica norte-americana), o qual somaria um mais um nas equações relativas a grandes produções de Hollywood. Duncan Jones, assumido fã da franquia, torna o imaginário anteriormente regido ao campo dos videojogos em matéria fértil para adaptações emancipadoras. Finalmente, existiu uma mitologia "emprestada" própria que viabiliza o produto para uma vasta abrangência de audiências, sem condensá-lo a habituais "gamers". A seguir as pisadas de Warcraft surge-nos Assassin's Creed, a estadia do popular franchise da Ubisoft no grande ecrã, exercido e trabalhado como uma produção de alto nível técnico e recursivo.

 

14682299973assassins-creed-movie-trailer.jpeg

 

Michael Fassbender e Marion Cottilard são actores de lista A a protagonizarem este misto de épico e ficção cientifica de profunda influência na série B, se não fosse o macguffin ser verdadeiramente "patético". No seu todo, este é o tipo de entretenimento induzido a massas com mais perdas que ganhos, até porque a história é esquecível. Quem sobretudo joga sairá defraudado e a complexidade dos enredos dos títulos de videojogo são condenados a minimalismos preguiçosos.  

 

assassins-creed-film-header-1280jpg-685176_1280w.j

 

Mas, e como sempre existe um mas, este Assassin's Creed preserva alguns atributos invejáveis e valiosos em comparação com a indústria actual. Entre elas está a dedicação empenhada na reconstituição histórica (apesar dos visuais serem demasiados escuros em conformação com o território flashback), e, nesse contexto, a preservação de uma linguagem nativa. Visto que este subenredo leva-nos aos tempos da inquisição espanhola e de uma Península Ibérica ainda dividida por reinos disputados, o castelhano é ouvido, por entre um elenco sobretudo espanhol e até mesmo na estrela Michael Fassbender.

 

assassins-creed-gallery-03-gallery-image.jpg

 

O actor, como é costume, resulta noutro arquétipo sofredor; o constante torturado como tem sido o habitual na sua carreira, e Cottilard, a instalar-se com algum carisma (e nada mais). Porém, a química de ambos é visível, e pudera, visto que contracenaram, sob as ordens do repetente Justin Kurzel, em Macbeth. O realizador deixa para trás Shakespeare para implantar Shakespeare numa produção que tinha tudo para "enfiar-se" na tragédia. Felizmente, não saiu-se tão grego nesse patamar, mas apesar dos valores de produção, Assassin's Creed está longe da bravura pelo qual foi apontado num subgénero "maldito" e resistente perante tais contratempos. 

 

Real.: Justin Kurzel / Int.: Michael Fassbender, Marion Cottilard, Jeremy Irons, Brendan Gleeson

 

assassins-creed-gallery-04-gallery-image.jpg

 

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 16:30
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO