31.7.15

beastsofnonation.jpg

Foi revelado o primeiro teaser trailer de Beasts of No Nation, um filme de Cary Fukunaga, o realizador da série True Detective, que estará presente na selecção oficial do próximo Festival de Veneza (2 a 12 de Setembro).

 

O enredo de Beasts of No Nation centra na jornada de vida de Agu, um menino-soldado que combate na guerra civil de um desconhecido país africano. Introduzido Abraham Attah como o jovem protagonista, o filme conta ainda com os desempenhos de Ama Abebrese, Richard Pepple e Idris Elba (Pacific Rim), que interpretará o comandante da milícia.

 

Os direitos de distribuição mundial de Beast of No One foram comprados pela Netflix, que tem como objectivo, depois da sua passagem em Veneza e Toronto, estrear o filme simultaneamente em sala e em video-on-demand. Decisão que tem suscitado controversas e eventuais boicotes por parte de algumas das principais cadeias de cinema norte-americano devido à provável violação da tradicional exclusividade de 90 dias de um filme nos cinemas.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:16
link do post | comentar | partilhar

The Danish Girl

A 72ª edição do Festival de Veneza, a decorrer entre os dias 2 a 12 de Setembro, divulgou a sua selecção oficial. Entre os seleccionados destaca-se o novo trabalho de Pablo Trapero, El Clan, que remete-nos ao clã Puccio, uma família que raptava e assassinava pessoas na década de 80, as complexidades sexuais do primeiro transexual registado, The Danish Girl, de Tom Hooper [ver aqui], e a primeira produção de stop-motion de Charlie Kaufman, Anomalisa.

 

Abaixo segue todos  a lista de todos os filmes registados em competição:

 

11 Minut, Jerzy Skolimowski

A Bigger Splash, Luca Guadagnino

Abluka, Emin Alper

Anomalisa, Charlie Kaufman

Beasts of No Nation, Cary Fukunaga

Behemoth, Zhao Liang

Desde Allá, Lorenzo Vigas

El Clan, Pablo Trapero

Equals, Drake Doremus

Francofonia, Aleksandr Sokurov

Heart of a Dog, Laurie Anderson

L'Attesa, Piero Messina

L'Hermine, Christian Vincent

Looking For Grace, Sue Brooks

Marguerite, Xavier Giannoli

Per Amor Vostro, Giuseppe M. Gaudino

Rabin, The Last Day, Amos Gitai

Remember, Atom Egoyan

Sangue del Mio Sangue, Marco Bellocchio

The Danish Girl, Tom Hooper

The Endless River, Oliver Hermanus

 

Recordamos que será o filme Everest, de Baltasar Kormákur [ver aqui], a ter as honras de abrir o certame do festival. Enquanto isso, Black Mass - Jogo Sujo, de Scott Cooper [ver aqui], com Johnny Depp no principal papel, será exibido fora de competição.

 

El Clan

 

Ver Também

Nuri Bilge Ceylan e Hou Hsiao-hsien entre os membros do júri do Festival de Veneza!

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:39
link do post | comentar | partilhar

30.7.15

20150430_BlackMass_trailer.jpg

Foi divulgado um novo trailer de Black Mass - Jogo Sujo, o próximo filme de Scott Cooper (Crazyheart) que será protagonizado por Johnny Depp e Dakota Johnson (Fifty Shades of Grey). 

 

A intriga terá como base um livro jornalístico de Dick Lehr e Gerland O'Neil, intitulado por Black Mass: The True Story of an Unholy Alliance Between the FBI and the Irish Mob, e que seguirá o percurso de ascensão de James Joseph "Whitey" Bulger (Depp), um criminoso do sul de Boston que alia-se à FBI para desmantelar a máfia local e assim tornar-se o líder do respectivo crime organizado. 

 

Benedict Cumberbatch, Juno Temple, Corey Stoll, Joel Edgerton, Jesse Plemons, Peter Sarsgaard e Kevin Bacon completam o elenco. Black Mass terá projecção no próximo Festival de Veneza, Fora de Competição, enquanto que em Portugal chegará aos cinemas no dia 1 de Outubro.

 

 

Ver também

Johnny Depp está irreconhecível em novo trailer de Black Mass!

Trailer: Black Mass, Johnny Depp é um homem mais que procurado!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:02
link do post | comentar | partilhar

29.7.15
29.7.15

Minimos.jpg

Os nosso malvados favoritos!

 

A mais recente "mina de ouro" da Universal Pictures teve direito ao seu espaço a solo no cinema. São os Minions (Mínimos), os ajudantes "fofos" mas igualmente descarados do grande êxito de 2010 Despicable Me (Gru, O Maldisposto [ler crítica]). Esta personagem secundária colectiva tem adquirido uma tremenda legião de fãs insaciáveis por mais e talvez seja por esse motivo que a sequela de Gru, produzida em 2013, tenha sido prejudicada, visto que os produtores tiveram mais preocupações com os desejos do público do que supostamente com a própria saúde do filme.

 

maxresdefault (2).jpg

 

Todavia, neste spin-off, não há Gru, nem meninas adoptadas, nem coisa que o valha. Há sim os Mínimos (e com "fartura"), que se inserem, agradavelmente, num estilo de humor universal, ou seja, mais físico. No mesmo ano que vimos Shaun The Sheep (A Ovelha Choné [ler crítica]), dos estúdios da Aardman, a ter a sua oportunidade cinematográfica e a vingar-se como descendente animado de um Buster Keaton ou de Charles Chaplin, Minions tornam-se assim a mais recente invocação desse estado de graça. Kyle Balda e Pierre Coffin criaram um filme de grande comercialidade em qualquer parte do Mundo, e tudo de uma forma simples e astuta, quer no seu jeito slapstick, onde não faltam alusões "maliciosas" e referências culturais. Sim, esta é uma obra animada foliona, inteligente e graciosa para a mais vasta das idades, principalmente para os adultos.

 

maxresdefault (1).jpg

 

Mas nem tudo são "rosas", até porque a Universal Pictures não é a Aardman e ambiciona um pouco mais no seu conteúdo. O problema trazido são as novas personagens secundárias, não detentoras da mesma luz dos Mínimos, obviamente, mas isentes de criatividade e de maneirismos para além daqueles impostos pelo elenco vocal. Nesse sentido, o estúdio parece aprender com a Dreamworks Animation. Fora isso, temos aqui um conjunto de gags imperdíveis e referencias a uma década bem especial: os anos 60, o final para sermos mais exactos, onde não faltam piadas sobre o Vietname (curiosamente com um "piscar de olhos" a Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola), Bonnie & Clyde, o caso Watergate, a chegada à Lua e até mesmo o feminismo, proclamado por uma vilã, Scarlett Overkill (com voz de Sandra Bullock), que afirma ser a primeira grande Mulher no mundo do crime. Sim, existe muito mais neste Minions do que os bonecos "adoráveis" que já viraram uma poderosa máquina de merchandise.

 

"And that is how the Minions found their new master! He was perfect! He was evil! He was... despicable!"

 

Real.: Kyle Balda, Pierre Coffin / Int.: Pierre Coffin, Sandra Bullock, Jon Hamm, Michael Keaton, Steve Coogan, Allison Janney, Steve Carrell, Geoffrey Rush

 

LOYtf.jpg

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:04
link do post | comentar | partilhar

TommyLeeJonesCaptainAmerica.jpg

Tommy Lee Jones vai integrar o elenco do próximo filme da saga Bourne, que marcará o regresso de Matt Damon e do realizador Paul Greengrass à franquia. Segundo a Variety, o actor irá interpretar um oficial da CIA, provavelmente o próximo perseguidor do nosso anti-herói, Jason Bourne.  

 

Espera-se que a produção desta terceira sequela de Identidade Desconhecida (The Bourne Identity) inicie ainda neste Verão, porém, o filme está agendado estrear em Julho do próximo ano. Alicia Vikander (Ex Machina [ler crítica]) e Julia Stiles estão também ingressados no elenco.

 

 

Ver Também

Vem aí uma nova versão de 1984!

Jason Bourne com Matt Damon de regresso!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 14:29
link do post | comentar | partilhar

jim.png

Foi divulgado o primeiro trailer do novo filme de Michael Bay, o realizador da saga Transformers e Pearl Harbor vai apostar num thriller que tem a Líbia como cenário.

 

Intitulado de 13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, o filme baseia-se em factos verídicos, um ataque ocorrido na cidade de Benghazi (Líbia) a um Complexo Diplomático dos USA e um Anexo da CIA, em 11 de Setembro de 2012. Ataque, esse que vitimou o embaixador Christopher Stevens e três agentes norte-americanos.

 

Este mesmo acontecimento serviu de base para o livro de Mitchell Zuckoff - “Thirteen Hours: A Firsthand Account of What Really Happened in Benghazi” – cujos direitos foram comprados pelo estúdio Paramount e serão transcritos para o grande ecrã através de um argumento de Chuck Hogan (The Town). 

 

James Badge Dale, John Krasinski, Toby Stephens, Pablo Schreiber, Max Martini, David Denman, Dominic Fumusa e Freddie Stroma fazem parte do elenco. Estreia marcada para Janeiro de 2016.

 

 

Ler críticas relacionadas

Pain and Gain (2013)

Transformers (2007) 

Transformers: Revenge of the Fallen (2009)

Transformers: Dark of the Moon (2011)

Transformers: Age of Extinction (2014)

 

Ver também

Michael Bay irá realizar filmes sobre ataques na Líbia!

Michael Bay fora de Transformers 5?

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:26
link do post | comentar | partilhar

Mr. Holmes.jpg

O velho e frágil Sherlock Holmes!

 

Setenta atores depois, chegou a vez de Ian McKellen vestir a pele do famoso detective vitoriano, Sherlock Holmes, naquela que poderá ser a aparição mais humanista da personagem surgida na sétima arte. Em Mr. Holmes somos logo induzidos a uma transição, onde a Londres reconhecida, o biótipo das aventuras do homónimo detective e do seu parceiro Watson, é substituída por uma casa de campo em Sussex. Esta é um pequeno "paraíso" rodeado por colmeais, essa paixão oculta do protagonista que transcreve-se como os novos mistérios dignos de serem resolvidos. Mas, mesmo assim, algo perturba o agora nonagenário Holmes – o enigma que esconde, por detrás da sua genialidade que se dissipa a olhos vistos, a obsessão por um caso não resolvido há mais 50 anos e que fora o seu último trabalho enquanto detective.

 

mr-holmes-movie.jpg

Adaptado de um livro de Mitch Cullin, Mr. Holmes marca o regresso à competência de Bill Condon em humanizar as suas personagens, isto depois dos fracassados ensaios na saga Twilight e no sofrível O Quinto Poder (The Fifth Estate). É um Condon dos tempos de Gods and Monsters onde, curiosamente, também havia trabalhado com McKellen num retrato simbólico de um génio "desconhecido", o realizador de Frankenstein, James Whale. A dupla tem agora outro alvo de desmistificação, aquele que é considerado um dos primeiros heróis da literatura do século XX, num trabalho que parecia seguir o mesmo registo de Billy Wilder no seu The Private Life of Sherlock Holmes, de 1970, mas que revela-se uma extensa crónica sobre a velhice.

 

maxresdefault (3).jpg

 

Todavia, é Ian McKellen que conduz o filme para outros patamares, instalando-se com uma versatilidade única e uma paixão não proclamada em trazer dignidade a um génio no seu leito de senilidade. Nota-se ainda a sua dualidade em trazer uma entidade comum em duas divergências temporais e realçando, por fim, a complexidade dessa figura lendária. Tendo em conta este empenho fabuloso de um Senhor que parece arranjar formas de sobreviver à avançada idade na indústria cinematográfica, é possível, se os Óscares fizerem justiça, de que uma nomeação à categoria de Melhor Actor poderá ser mais que certa.

 

b53a2baaebde928d667720c7db33b4a6d0343a4c.jpg

Contudo, se é bem verdade que Bill Condon é um experiente director de actores, não está longe da mentira de que a sua focagem neste sector o torna vulnerável na exploração da intriga propriamente dita, sendo que Mr. Holmes possui a grande fragilidade de deter seres cativantes com que se concentrar, mas com uma narrativa demasiado formatada a instituir. Um prejuízo extenso à dicotomia de abelha / vespa, que diversa é vezes invocada, mas nunca devidamente explorada, compilados com abruptas paragens neste processo de desmitificação de uma lenda, dando lugar a um registo mais emocional de um dos maiores génios do nosso tempo. E é pena, visto que em Mr. Holmes o debate sobre a natureza de Sherlock Holmes tenha sido acesa (debate, esse, se trata de uma personagem ficcional ou simplesmente real), onde Ian McKellen prova ter sido o homem perfeito para nos levar acreditar, de uma vez por todas, que a figura existe para lá da imaginação de Arthur Conan Doyle.

 

Real.: Bill Condon / Int.: Ian McKellen, Laura Linney, Milo Parker, Hiroyuki Sanada, Hattie Morahan

 

Mr-Holmes-021.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:23
link do post | comentar | partilhar

28.7.15

unnamed-31-620x400.jpg

Foram reveladas novas imagens de Deadpool, o anti-herói da Marvel que terá o seu primeiro filme a solo já em Fevereiro de 2016. O actor Ryan Reynolds desempenhará o papel, pela segunda vez desde X-Men Origins: Wolverine.  

 

O enredo do filme seguirá as origens desta popular personagem, remendo-nos ao especialista das Operações Especiais, Wade Wilson (Reynolds), que após ter sido submetido a experiências, adquire uma habilidade de recuperação única. Agora, convertido em Deadpool (o seu alter-ego), decide perseguir o homem que quase lhe destruiu a vida.  

 

Morena Baccarin, Gina Carano, T.J. Miller e Ed Skrein fazem parte do elenco desta obra, a qual conta com a realização do estreante Tim Miller.

 

unnamed3.jpg

unnamed-22.jpg

 

Ler Críticas Relacionadas

X-Men Origins: Wolverine (2009)

 

 

Ver também

X-Men: Apocalypse, novas imagens revelam aspecto do grande vilão!

Comic-Con 2015: o primeiro vislumbre do Deus mutante, Apocalypse!

Realizador do Planeta dos Macacos vai dirigir Gambit, com Channing Tatum!

Imaginem só, quem decidiu fazer-nos uma visita!

Primeira imagem de Deadpool!

Gina Carano no elenco de Deadpool!

Três novos actores no elenco de X-Men: Apocalypse

Agendado spin-off de Gambit, com Channing Tatum!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Ryan Reynolds será novamente Deadpool!

Oscar Isaac será Apocalypse em novo filme de X-Men!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Mystique poderá ter filme a solo!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:35
link do post | comentar | partilhar

richard_linklater_onstage_golden_globes.jpg

Mesmo com vários projectos na manga, o cineasta Richard Linklater não pára, encontrando-se desta vez na corrida para dirigir The Rosie Project, uma comédia romântica com Jennifer Lawrence como protagonista. A noticia foi avançada pela Deadline, que salientou as possibilidades do realizador de Boyhood [ler crítica] regressar aos projectos de estúdios, a última vez que o havia feito fora em 2005 com Bad News Bears.

 

Se tal for concretizado, Linklater poderá assumir a história de um cientista que proclama ter descoberto a formula perfeita para encontrar a sua alma gémea, contudo, ao conhecer uma jovem mulher,  tal teoria acaba por desabar.

 

Baseado num livro de Graeme Simsion, The Rosie Project esteve em tempos ligado à dupla Phil Lord e Chris Miller (21 Jump Street), que abandonaram o projecto devido a uma agenda demasiado preenchida. Scott Neustadter e Michael H. Weber (The Fault of our Stars) estarão por detrás do argumento.

 

 

Ver também

Sequela de Dazed and Confused chegará em 2016!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 12:13
link do post | comentar | partilhar

Regresso a Casa.jpg

Estreia esta semana, dia 30 de Julho, Regresso a Casa (Coming Home), o novo filme do conceituado cineasta Zhang Yimou (Hero, Flowers of War). Trata-se de uma adaptação cinematográfica do livro da autora Yann Geiling, Lu Fan Yan Shi (The Criminal Lu Yanshi),que concentra na história de um homem que regressa a Xangai em plena China dos anos 50 após ter sido enviado para um campo de trabalhos forçados. Porém, o seu velho lar não é exactamente aquele que havia deixado. Regresso a Casa é uma drama emocionante protagonizado por Chen Daoming (Flowers of War), Gong Li (Memoirs of a Geisha, Hero) e a revelação Huiwen Zhang, que esteve presente na edição de 2014 do Festival de Cannes, Fora de Competição.

 

 

Uma recomendação do Cinematograficamente Falando …

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 11:33
link do post | comentar | partilhar

Dazed and Confused

O filme de culto realizado por Richard Linklater, Dazed and Confused, vai contar com uma sequela, porém, não chegará aos cinemas antes de Abril de 2016.  Esta decisão partiu da sua distribuidora, Paramount Pictures, que tem como principal objectivo estrear a obra num Festival de Cinema de Inverno, provavelmente em Sundance ou em Berlim.

 

Estreado em 1993 no Festival de Locarno, Dazed and Confused (que por cá recebeu o título de Juventude Inconsciente) segue o último dia de escola de um grupo de jovens da faculdade. O filme é hoje considerado um dos mais prolíferos fenómenos de culto do cinema independente norte-americano, servindo de modelo, quer na abordagem, como nas eventuais tendências produtivas. Milla Jovovich, Jason London e um muito elogiado Matthew McConaughey integraram o seu elenco.

Richard Linklater

Segundo a Indiewire, tendo como base alguns rumores, esta sequela intitular-se de Everybody Wants Some, inspirado numa música de Van Halen. Curiosamente o titulo do original tem como alusão a um single da banda de Led Zeppelin.

 

Contudo, Richard Linklater encontra-se de momento a trabalhar em Where'd You Go Bernadette, que tem como base um bestseller de Maria Semple que se desenrola por vias de missivas epistolares. A história seguirá uma arquitecta agorafóbica que desaparece misteriosamente após ter viajado com a sua família para a Antárctida.

 

 

Ver Também

Before Sunrise (1995)

Before Sunset (2004)

Before Midnight (2013)

Boyhood (2014)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 01:19
link do post | comentar | partilhar

27.7.15

Nuri Bilge Ceylan

A 72ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza (2 - 12 de Setembro), revelou todos os membros dos três júris dos respectivos certames do festival; Venezia 72 (Selecção Oficial), Orizzonti (Secção Horizonte) e o prémio "Luigi De Laurentiis" para Melhor Filme em Competição - também conhecido como o Leão do Futuro.

 

Como já foi divulgado em Maio, Alfonso Cuarón (Gravity [ler crítica]) será o presidente do júris da Selecção Oficial, presidindo o argumentista francês Emmanuel Carrère (Le Moustache), o realizador turco Nuri Bilge Ceylan (que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2014 com Winter Sleep), o polaco Pawel Pawlikowski (o realizador do galardoado ao Óscar na Melhor Filme de Língua Estrangeira, Ida [ler crítica]), o realizador italiano Francesco Munzi (Anime Nere, que competiu na edição de 2014 do Festival), o cineasta taiwanês Hou Hsiao-hsien (vencedor do Prémio de Melhor Realizador na última edição de Cannes por The Assassin [ler crítica]), a actriz alemã Diane Kruger (The Inglourious Basterds), a realizadora britânica Lynne Ramsay (We Need to Talk About Kevin), e por fim a actriz norte-americana Elizabeth Banks (Love & Mercy [ler crítica]).

 

Hou Hsiao-hsien

 

Na secção Orizzonti, para além do realizador Jonathan Demme (The Silence of the Lambs) ser o presidente, a argumentista e realizadora francesa Alix Delaporte (Angèle et Tony), a actriz espanhola Paz Vega (Lucía y el Sexo), o cineasta de Hong Kong, Fruit Chan (Hollywood, Hong Kong) e a actriz italiana Anita Caprioli (Corpo Celeste) integrarão o respectivo júri.

 

Por fim, o prémio "Luigi De Laurentiis", que tem o intuito de premiar a melhor primeira obra em competição, será decidida por Saverio Costanzo (director do Festival Internacional de Cinema de Hong Kong desde 2010), o presidente de júri, a critica de cinema francesa Natacha Laurent, o realizador norte-americano Charles Burnett (Killer of Sheep) e a jornalista mexicano Daniela Michel (fundadora e directora do Festival de Cinema de Morelia).

 

Paz Vega

 

Ver Também

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:56
link do post | comentar | partilhar

TopJunho.png

Foi revelado o Top de Junho de 2015 dos Circulo de Críticos Online Portugueses (CCOP), com Cinematograficamente Falando … incluído. A nova animação da Pixar, Inside Out [ler críticaconquistou os membros desta associação, levando o filme dirigido por Peter Docter e Ronaldo Del Carmen, não só ao primeiro lugar do top mensal, como também o anual. Já na segunda posição surge-nos um outro olhar, The Look of Silence, de Joshua Oppenheimer (crítica brevemente), o documentário sobre a actual situação social e politica da Indonésia não deixou ninguém indiferente, e por fim, em terceiro lugar, o arrepiante drama alemão  Kreuzweg, de Dietrich Brüggemann [ler crítica].

 

A lista completa pode ser vista aqui

 


publicado por Hugo Gomes às 15:37
link do post | comentar | partilhar

25.7.15

Golden-God--almost-famous-74991_768_432.jpg

E foram assim cumpridos oito anos, não de sentença, mas de longevidade do Cinematograficamente Falando … uma das "casas" onde deposito parte da minha paixão "cinéfila". Foram oito anos a falar de cinema, a frequentar festivais e a explorar os recantos mais obscuros da cinematografia, mas mais está para vir, a minha jornada não termina simplesmente aqui e isto não é uma carta de despedida. Mais anos aguardam a este estaminé e provavelmente maiores avanços e sofisticação nos seus conteúdos. Mas para ser sincero e deixando de parte o egocentrismo aqui evidenciado, a verdade é que esta data é antes demais uma forma de gratidão ao meu assíduo leitor, sem ele, toda esta longevidade seria em vão. Para todos vocês … um muito obrigado!

 

CONFORME SEJAM AS VOSSAS ESCOLHAS, BONS FILMES!

 


publicado por Hugo Gomes às 13:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

24.7.15

maze_runner_the_scorch_trials_ver8.jpg

Foi revelado um novo trailer Maze Runner: The Scorch Trials, a adaptação do segundo livro da série literária infanto-juvenil de James Dashner. A história um grupo de jovens que num futuro distante se vêem forçados a serem testados em labirintos. O primeiro filme, Maze Runner, estreou ano passado e conseguiu um êxito moderado, arrecadando cerca 340 milhões de dólares em todo o Mundo. Wes Ball volta à realização, tendo ao seu dispor um elenco constituído por jovens estrelas como Dylan O'Brien, Katherine McNamara, Thomas Brodie-Sangster e Kaya Scodelario, e actores veteranos como Patricia Clarkson, Aidan Gillen e Barry Pepper. Estreia dia 17 de Setembro em Portugal.

 

 

Ver também

Novo poster de Maze Runner: The Scorch Trials

Primeiro trailer de Mazer Runner: The Scorch Trials!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 12:40
link do post | comentar | partilhar

955033.jpg

A primeira longa-metragem de João Salaviza (Arena, Rafa), A Montanha, será apresentada na Semana da Crítica em Veneza, uma secção paralela do Festival de Veneza que é organizado pelo Sindicato Nacional de Críticos de Cinema Italiano e pela Bienal de Veneza, que irá decorrer de 2 a 12 de Setembro.

 

O filme, que conta com os desempenhos de David Mourato, Rodrigo Perdigão, Cheyenne Domingues e Maria João Pinho, é nos descrito como um coming-to-age. A intriga remete-nos a um jovem rapaz que em contacto com a morte iminente do seu avô, terá que obrigatoriamente crescer, assumindo o papel de homem de casa, um objectivo que teme profundamente.

 

A Semana da Crítica em Veneza arrancará com a reposição de Orphans (1998), de Peter Mullan. Filme, esse, que será premiado com um galardão especial dos trinta anos de existência do evento como também da melhor obra apresentada em toda a História desta.

 

orphans.jpg

 

Abaixo segue a selecção oficial:

 

Filme de Abertura
Orphans, de Peter Mullan

 

Filme de Encerramento
Bagnoli Jungle, de Antonio Capuano

 

Competição

Ana yurdu (Motherland), de Senem Tuzen
Banat (Il viaggio) (Banat), de Adriano Valerio
Kalo Pothi (The Black Hen), de Min Bahadur Bham
Light Years, de Esther May Campbell
Montanha, de João Salaviza
The Return, de Green Zeng
Tanna, de Martin Butler e Bentley Dean

Fora de Competição
Jia (The Family), de Liu Shumin



 Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 00:00
link do post | comentar | partilhar

23.7.15

Jurassic-World-1.jpg

Em 2018 (mais precisamente em 28 de Junho) veremos Jurassic World 2, a prova "cientifica" de que os dinossauros não estão verdadeiramente extintos … pelo menos para a actual cultura pop. O anúncio foi feito pelo próprio estúdio, Universal Pictures, que adianta ainda o regresso do par protagonista (Chris Pratt e Bryce Dallas Howard). Enquanto isso, o retorno de Colin Trevorrow na direcção desta nova sequela está cada vez mais distante de acontecer, visto que para além de efectuar as tarefas de argumentista, novamente ao lado de Derek Connolly, será um dos produtores executivos do projecto, tendo como parceiro Steven Spielberg, o autor original do franchising.

 

Vale a pena referir, que de momento, Jurassic World [ler crítica] posicionou-se na quarta posição de filme mais rentável de sempre em todo o Mundo. Com 1,516 mil milhões de dólares rendidos, conseguiu destroçar o sétimo filme de Velocidade Furiosa (1,511 mil milhões), ficando atrás de The Avengers (1,519 mil milhões), que previsivelmente será superado nas próximas semanas. Mais distante destes, nos expoentes do pódio, o duo de James Cameron, Avatar (2,788 mil milhões) e Titanic (2,186 mil milhões).

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 22:30
link do post | comentar | partilhar

Rapariga Magica.jpg

A magia da narrativa sugestiva!

 

Apesar do título, não encontramos nada de verdadeiramente mágico em Magical Girl, somente uma firmeza no seu clima de constante mistério. Eis uma comédia negra que tão depressa se transforma num drama pesado sobre os limites do desespero humano. Após essa passagem emocional, obviamente, tudo perde o seu estado de graça e é acentuado ainda mais o negro da sua compostura.

 

Exito-de-Magical-Girl-y-Musaranas-en-Toronto_lands

 

Com uma narrativa alternada, porém, unida num eventual desfecho que fecha um trágico círculo, Magical Girl remete-nos a um pai desempregado (Luis Bermejo) cuja filha tem os "dias contados" em consequência de uma doença terminal. Entretanto, ele descobre que esta possui um derradeiro desejo: um vestido de cosplay da sua personagem de anime favorita. Para tentar cumprir esta última vontade, e apesar das dificuldades, este homem gasta o que tem e o que não tem. O desespero, apesar das suas boas intenções, levam-no a chantagear a frágil Barbara (Bárbara Lennie), que por sua vez terá que se envolver em perigosos esquemas para "silenciar" o chantagista, mesmo que isso coloque em risco a sua própria vida.

 

magical-girl.jpeg

 

O grande trunfo de Magical Girl é o de nunca ser explícito, ocultando segredos e manter assim, sob as suas limitações, um mundo fora do ecrã (existe algo de "tarantinesco" dos tempos de Pulp Fiction). Depois é a sua teia de referências à actualidade social, um panorama que o espectador evidencia em toda esta jornada polinarrativa. A austeridade e o crescente desemprego é evidentemente um dos pontos críticos da obra, na qual Carlos Vermut bipolariza a sátira e reconstitui o drama diário de muitas famílias sob um tom sério e igualmente desesperante. É um choque que facilmente remete o espectador a uma estranheza deste mundo cínico, tornando-se então perceptível a sua linguagem agressiva e trocista.

 

130_1.jpg

 

Outro ponto que beneficia o clima negro de Magical Girl é a sua adversidade para com o politicamente correcto. O filme explora esse sentido e expõe tal através de julgamentos a um conjunto de personagem sem más intenções, mas deveras repulsivas para as mesmas. Como se essa "mesquinhice" fosse algo desnecessário e sobrevalorizado para os tempos que se vive. Como evidência disso é a invocação de um dos finais mais corajosos do cinema nos últimos anos. Vencedor inesperado da Concha de Ouro do último Festival de San Sebastian e o grande vencedor dos Prémios GoyaMagical Girl é uma tragédia do nosso mundo, ou seja, isenta de qualquer pingo de magia.

 

Filme visualizado na 62ª edição do Festival de Cinema Internacional de San Sebastian

 

Real.: Carlos Vermut / Int.: Barbara Lennie, José Sacristán, Marina Andruix, Raimundo de los Reyes, Lucía Pollán, Luis Bermejo

 

magical-girl-still-2.jpg

7/10

publicado por Hugo Gomes às 21:21
link do post | comentar | partilhar

short_term_12.jpg

A actriz Brie Larson (Short Term 12) vai reunir-se ao actor Tom Hiddlestone (Thor, War Horse) como protagonistas de Kong: Skull Island, a programada prequela de King Kong pela Legendary Pictures, a mesma produtora que trouxe de volta Godzilla, a notícia foi avançada pela Deadline.

 

O projecto foi revelado no Comic-Com San Diego do ano passado através do painel do estúdio por Thomas Tull, produtor executivo, que adiantou aos medias que este novo filme irá focar na biodiversidade da ilha e na origem do gigantesco gorila que já faz incontornavelmente parte do cinema desde a sua primeira aparição em 1933.

 

Recordamos que os actores Michael Keaton e J.K. Simmons já estiveram integrados no elenco, acabando por sair devido a conflitos de agenda. Uma fonte fala-se de Russell Crowe para substituir um deles.

 

 

Ver Também

Tom Hiddlestone em filme de King Kong!

Vem aí a prequela de King Kong!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 20:48
link do post | comentar | partilhar

hunger_games_mockingjay__part_two_ver18.jpg

Mais um novo trailer de The Hunger Games: Mockingjay Part 2, o quarto filme que adapta e encerra a saga literária de Suzanne Collins, e que remonta-nos a um futuro distopico, onde o anterior EUA é agora um conjunto de 12 estados dirigidos por um só Capitólio. Como sinal de soberania, o dito organiza anualmente os Jogos da Fome, arenas de jovens gladiadores, tributos dos respectivos estados, que sacrificam as suas vidas em prol da limitada paz. Uma das triunfantes de um desses jogos, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), é agora símbolo de uma rebelião contra o Capitólio e o regime tirânico do presidente Snow (Donald Sutherland).    

 

Com a realização de Francis Lawrence e com Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, o último desempenho de Philip Seymour Hoffman, Jeffrey Wright, Willow Shields, Sam Claflin, Jena Malone, Stanley Tucci, Donald Sutherland, Julianne Moore, Mahershala Ali, Natalie Dormer, Wes Chatham, Elden Henson e Evan Ross no elenco, The Hunger Games: Mockinjay Part 2 estreia nos cinemas a dia 19 de Novembro.

 

 

 

Ler críticas relacionadas

The Hunger Games (2012)

The Hunger Games: Catching Fire (2013)

The Hunger Games: Mockingjay Part 1 (2014)

 

Ver Também

Primeiro trailer de The Hunger Games: Mockingjay Part 2!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 20:20
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Jeannette, l'enfance de J...

Visages, Villages (2017)

Cannes! Here I go.

Trailer: Claire's Camera,...

Sónia Braga será Irmã Lúc...

Conheçam o Palmarés do 14...

Trailer da sequela de Bue...

Primeiras imagens do novo...

Trailer de «Jeannette», u...

Morreu Nelson Xavier

últ. comentários
Malick não anda bem. Não acho que seja preguiça. S...
Vi. Infelizmente. Ridículo. Excalibur de John Boor...
Um grande ator também do teatro brasileiro.
A Sônia Braga é fantástica! Esperemos que seja mel...
Mais um filme estrangeiro para a lista!
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO