28.2.15

Leonardo-DiCaprio_teaser_620x348.jpg

Segundo a The Hollywood Reporter, Leonardo DiCaprio vai protagonizar The Crowded Room, um papel o qual o actor ansiava há mais de 20 anos, assim como Hollywood. James Cameron já esteve envolvido no projecto.

 

Baseado num livro de Daniel Keyes, o filme centrará na história de Billy Milligan, diagnosticado com transtorno de personalidade múltiplas, tendo sido reconhecidas 24 personalidades. Tornou-se na primeira pessoa a utilizar com sucesso a doença como defesa em tribunal, perante as acusações de estupro de três mulheres no campus da Universidade Estadual de Ohio, no final dos anos 70. Curiosamente uma das personalidades de Milligan admitiu a autoria das violações que tem como nome Adalana, uma assumida lésbica.

 

A dupla Jason Smilovic (Lucky Number Slevin) e Todd Katzberg (da série televisiva Kidnapped) estarão por detrás do guião e a produção estará a cargo de Jennifer Davisson e Alexandra Milchan.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Vicio-Intrinseco-Inherent-Vice-Joanne-Newsom.jpg

A “moca” intrínseca de Paul Thomas Anderson!

 

Ao retratar uma "Outra América", Paul Thomas Anderson estaria em plena aprendizagem para o seu próximo desafio. Tendo em conta que as suas últimas obras foram quase como uma brincadeira ao "próximo grande filme de Hollywood", uma matéria tão psicadélica e atípica como o homónimo livro de Thomas Pynch seria um obstáculo improvável para uma livre translação de matéria fílmica. Comparado como um Raymond Chandler sob influências do Woodstock, este pseudo-noir nos intermédios dos anos 60 e 70, guia-nos a uma América pós-traumática, não tão diferente daquela anteriormente mencionada em The Master ou em There Will Be Blood.

 

Inherent Vice75.jpg

 

É o ciclo vicioso da sua nação que Thomas Anderson encoraja em sintetizar uma livre narrativa sob efeitos alucinogénios. Aliás é falando em vícios intrínsecos, que apercebermos a razão para o seu interesse nesta adaptação, o círculo fechou-se há muito, mas só aqui testemunhados o seu desfecho. O sexo (Boogie Nights), a possessão (There Will Be Blood) e a influência (The Master), os "pecados capitais" que operam como vícios entranhados na sociedade dos EUA (e não só), abordados individualmente durante a sua filmografia. Inherent Vice apenas implemente todas essas características em constante tom "carroleano" e dignamente pulp.

 

inherentvice6.jpg

 

Mas o desafio não se encontra somente na decisão do cineasta e o seu vínculo em concretizar tal produto cinematográfico, mas sim no espectador que estará perante numa autêntica faca de dois gumes: seguir à deriva dos devaneios e esquecer o óbvio, ou procurar uma credibilidade nos seus actos. É a escolha que ditará a cumplicidade destes com o ciclo vicioso cometido por Thomas Anderson, aquele que é a sua obra inclassificável, alusivo a um "charro", uma mistura fumegantes de tons, paladares e cheiros que nos remete à memória uma veia "trash" digna dos anos 70, obviamente seguido por repercutidos efeitos secundários. Essa dita "trip" poderá desencadear uma onírica fantasia endiabrada, que tal como jazz parece sustentar por vias do improviso. Os efeitos desta construção de uma alternativa cinematográfica são válidas, e metafisicamente incisivas, mas não totalmente efectivas.

 

inherent-vice-image-joaquin-phoenix-katherine-wate

 

A história de Doc (Joaquim Phoenix) em descobrir o paradeiro de um milionário envolvido em comunidades arianas, a pedido da sua ex-namorada, tem muito de enigmático como caricatural. Uma caricatura esboçada sobre uma América de uma identidade perdida, cujos espectros residem dependentes desses tais vícios interiores. Porém, não existe dependência com os seus personagens, que vêm e vão como entretenimentos passageiros, felizmente cada um deixando a sua marca na progressão da narrativa.

 

maxresdefault.jpg

 

Por fim, há que salientar o esforço do realizador em entranhar-se em território pouco confortável, sob uma psicadélica e moldável narrativa que se mantém longe das aparências e dos lugares-comuns que intrigas como estas poderiam gerar. Mas para além disso, é a confirmação de que o cineasta não se desleixou em esforços como o ambicioso director de actores que é tido, o exemplo disso é um camaleónico Joaquim Phoenix a funcionar como uma perdida "Alice" num "País de não Maravilhas" ou um Josh Brolin magnético, protagonista em algum dos momentos mais divertidos e surreais de toda a fita.

 

“Chotto, Kenichiro, Dozo! Motto panukeiku... motto panukeiku! MOTTO PANUKEIKU!”

 

Real.: Paul Thomas Anderson / Int.: Joaquin Phoenix, Josh Brolin, Owen Wilson, Katherine Waterston, Michael Kenneth Williams, Jena Malone, Martin Short, Eric Roberts, Reese Witherspoon, Maya Rudolph, Benicio Del Toro

 

maxresdefault2.jpg

 

Ler Críticas Relacionadas

There Will Be Blood (2007)

The Master (2012)

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

28.2.15

selam_f2.jpg

A Marcha pela Liberdade sob um produto industrializado!

 

Na altura em que Selma estreou nos EUA, o país vivia sob o calor da indignação do caso Michael Brown, em Ferguson (Missouri). Num momento em que a discriminação racial voltou a dar que falar, a marcha de Martin Luther King em luta pelo direito do voto para os negros foi aderido como um sinal cinematográfico de protesto. E não é por menos, visto que a realizadora Ava DuVernay declarou durante a promoção de Selma, que não se encontrava interessada em retratar heróis brancos.

 

common-selma.jpg

 

Como prova de cumprimento das suas palavras, todos os caucasianos do filme são reduzidos a caricaturas generalizadas (provavelmente uma vingança "pessoal" ao tratamento que as personagens negras recebem em muito dos produtos da grande industria norte-americana). A juntar isso temos também um crescente clima de conspiração, fortalecido por uma narrativa constantemente interrompida com citações de relatórios do FBI, durante o processo de rastreamento do activista e o seu movimento. Ou pela inserção reduzida de J. Edgar Hoover (Dylan Baker), director da tal organização, que complementa a ideia de uma conflituosa relação de Luther King com o presidente dos EUA, Lyndon Johnson (Tom Wilkinson), o homem que mais tarde acabaria por aprovar a lei que garantiria os iguais direitos de voto.

 

la-et-mn-afi-fest-selma-20141111.jpg

 

Selma, como já deu para perceber não está interessado em abordar a comunidade caucasiana, provavelmente Ava DuVernay aprendeu de certa forma a militância e a agressividade temática de Spike Lee, veja-se o caso do seu Malcolm X, a "chamada" alternativa às ideologias de Luther King. Mas num confronto directo a realizadora acabaria por perder na disputa, porque simplesmente o seu filme em termos produtivos é de um academismo desconcertante. Um eterno sonhador, assim como o protagonista, Selma esforça-se para integrar o rótulo de produto de prestígio, mas acaba por recorrer ao panfleto de martirização, os temas sociais são dissipados pelo "fazer bonito", emotivo e equiparado ao próprio onírico hollywoodesco.

 

rs_560x415-141107120702-1024_DavidOyelowo-Selma_jl

 

Sob essa vertente, o filme guarda outra fraqueza que se dá pelo nome de Oprah Winfrey, a célebre apresentadora para além de ter um pequeno e pouco relevante papel é ainda a produtora deste trabalho (mais um para juntar à sua lista), apostando numa pedagogia estilística quase homogénea, tal como fizera com o anterior The Butler (O Mordomo). Porém, aquele que foi o grande foro de críticas ao filme, acaba por se tornar na sua mais-valia. Falamos obviamente do britânico David Oyelowo, que encarna sob uma prestação forte o activista e pastor Martin Luther King, e a sua composição está longe da mera mimetização da personalidade real. O actor que já havia trabalhado com a realizadora em Middle of Nowhere (2012), conseguiu, isso sim, oferecer uma personagem humanizada e nobre, devoto à sua causa e sapiente nas suas acções. Como seu alicerce encontramos a actriz Carmen Ejogo como a sua mulher, Coretta Scott King, servida como um ponto estratégico de alargamento do enredo de Selma, mas o efeito não foram os mais desejados.

 

SELMA-articleLarge.jpg

 

Tudo porque um filme não sobrevive somente por boas intenções, mas como também por técnica e conteúdo. No primeiro tópico, DuVernay apresenta uma exímia condução na câmara, as imagens das marchas manifestantes são precisas e pensadas ao milímetro para a comoção. Mas quando entramos no ponto do conteúdo, mais concretamente a sua estrutura narrativa e a exposição do enredo, Selma decide apostar no mais seguro, ser conduzido por lugares-comuns e as inevitáveis padronizações da biografia cinematografia. Mas apesar de ser mais um produto de estúdio formalmente moldado, é o seu "embrulho" que o torna numa visualização agradável e facilmente saciável. Contudo, Selma encontra-se verdadeiramente longínquo dos sonhos de Martin Luther King.

 

Who murdered Jimmie Lee Jackson? Every white lawman who abuses the law to terrorize. Every white politician who feeds on prejudice and hatred. Every white preacher who preaches the bible and stays silent before his white congregation. Who murdered Jimmie Lee Jackson? Every Negro man and woman who stands by without joining this fight as their brothers and sisters are brutalized, humiliated, and ripped from this Earth.”

 

Real.: Ava DuVernay / Int.: David Oyelowo, Carmen Ejogo, Tim Roth, Tom Wilkinson, Oprah Winfrey, Common, Dylan Baker

 

75.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

sem nome.png

 Kristen Stewart vai integrar do novo filme da realizadora Kelly Richardt (Night Moves). A actriz vencedora do César de Melhor Actriz Secundária, reúne assim com os confirmados Michelle Williams, Laura Dern, Jared Harris, Sara Rodier e James Le Gros. Segundo a Deadline, o enredo seguirá a vida de algumas pessoas numa pequena cidade do Montana, EUA. Stewart irá desempenhar uma advogada que aceita o desafio de executar as tarefas de uma professora de longa distância. Enquanto na mesma cidade se vive um adúltero triângulo amoroso protagonizados por uma advogada (Dern) e um instável homem casado (le Gros), que não liga á sua mulher (Williams). Jared Harris desempenhará um trabalhador de construção civil envolvido num plano de reféns. O filme ainda possui título.

 

Ler críticas relacionadas

Night Moves (2013) 

 

Ver também

Michelle Williams volta a trabalhar com a realizadora Kelly Reichardt! 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 10:15
link do post | comentar | partilhar

1211229_while-were-young-trailer.jpg

Foi revelado um novo trailer de While We’re Young, o próximo filme de Noah Baumbach (The Squid and the Whale, Frances Ha). A obra nos remeterá à história de um rígido casal (Stiller e Naomi Watts) que iniciam novas experiências após conhecerem um casal mais jovem (Amanda Seyfried e Adam Diver). While We’re Young marca o regresso da dupla Baumbach / Stiller, cinco anos depois de Greenberg. Tem estreia prevista para Março nos EUA.

 

 

Ler críticas relacionadas

Frances Ha (2012)

 

Ver também

Trailer de While We’re Young, o novo filme de Noah Baumbach

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 10:00
link do post | comentar | partilhar

Spock-Leonard-Nimoy.jpg

Morreu nesta Sexta-Feira, dia 27 de Fevereiro, o actor Leonard Nimoy, por outras palavras o eterno Spock da série cinematográfica Star Trek. O seu falecimento foi confirmado por Susan Bay Nimoy, a sua esposa, ao New York Times, adiantando que o seu marido estava a sofrer de uma doença pulmonar obstrutiva crónica, diagnosticado em 2014, sendo que este deu entrada no hospital no início da semana. Nesse dia, Nimoy tinha postado aquele que seria o seu último tweet:Uma vida é como um jardim. Os momentos perfeitos podem ser vividos, mas não preservados, apenas na memória.”, terminando com as siglas LLAP, Live Longe rand Prosper, citação chave do seu personagem em Stra Trek. Tinha 83 anos.

 

Nascido em 6 de Março de 1931 em Boston, EUA, Leonardo Nimoy, filhos de pais imigrantes judeus da Ucrânia, teve aulas de teatro no Boston College, tendo começado a actuar muito cedo, mais precisamente na peça Hansel & Gretel com oito anos. Mudou-se com 17 anos para Hollywood, onde foi taxista, militar, “paperboy” e participou em teatro, televisão e produções de baixo orçamento. Porém, a sua fama foi adquirida, um pouco tardia, na saga intergaláctica Star Trek: Caminho das Estrelas, que ao lado do Capitão Kirk (William Shatner), tornaria na personagem mais famosa do referido franchising. Dificilmente Nimoy conseguiu diferenciar da sua personagem, sendo que muitos dos esforços para afastar desta no cinema foram em vão.

 

Na televisão teve mais sorte, integrando os elencos de êxitos televisivos como Bonanza, Mission: Impossible e mais tarde Fringe e uma especial participação em The Big Bang Theory. Também deu “voz” a um dos vilões da série animada Transformers, reciclado anos depois na terceira adaptação de Michael Bay, o qual encarnaria no Sentinel Prime. Como suas últimas prestações conta-se os cameos no duo Star Trek, de J.J. Abrams, e a voz na animação sul-africana Zambezia.

 

Leonard Nimoy (1931 – 2015)


publicado por Hugo Gomes às 09:52
link do post | comentar | partilhar

27.2.15

alien_5_melting_by_djahal-d8cg77k.jpg

Numa entrevista com a Sky Movies, o realizador Neil Blomkamp e a actriz Sigourney Weaver revelaram que o quinto filme da fasquia Alien irá cronologicamente anular os eventos decorridos em Alien 3, de David Fincher, e Alien Ressurection, de Jean-Pierre Jeunet. Nesta conversa, no entretanto retirada no Youtube, Neil Blomkamp referiu que vai esforçar-se para o novo filme seja “um irmão genético” da saga original, acrescentado que a mencionada saga será o original Alien, a bem-sucedida sequela de James Cameron em 1986 e o futuro capitulo. Já Sigourney Weaver afirmou que a produção tentará dar um final digno ao seu personagem, Ellen Ripley.

 

alien5.jpg

 

Tendo em conta a arte conceptual de Neil Blomkamp, é possível vislumbrar algumas personagens de Aliens, o qual é possível especular que o realizador de Chappie e District 9 tem intenções de reescrever a história do franchising. Ridley Scott irá produzir a tão badalada sequela.

 

10890506_327553757454276_1937848591_n.jpg

 

Recordamos que Chappie, a nova longa-metragem de Neil Blomkamp estreia a 5 de Março nos cinemas portugueses. Trata-se de uma distopia de ficção científica ambientada na África de Sul e cuja temática gira envolta de tecnologia e inclusão social. A história seguirá um robô chamado Chappie, que tem a capacidade de raciocinar e sentir como um ser humano, mas a sua adaptação será difícil visto que o mundo que o rodeia é marcado pela violência e os constantes conflitos sociais. Dev Patel, Sigourney Weaver e Hugh Jackman encontram-se no elenco.

 

10894958_1528275194104377_972884909_n.jpg

 

10899396_334522663416349_1337429379_n.jpg

 

 

Ver também

Alien 5 vai ser dirigido por realizador de District 9 e Chappie!

Novo trailer de Chappie

Vejam o novo poster de Chappie, o novo filme de Neil Blomkamp

Chappie, o novo filme do realizador de District 9!

Ridley Scott não vai realizar Blade Runner 2!

Vem aí o reboot de Predator!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:05
link do post | comentar | partilhar

blade.jpg

Apesar das dúvidas, foi hoje confirmado através de um comunicado oficial que Harrison Ford regressará como Rick Deckard na esperada sequela de Blade Runner. Enquanto à realização, foi avançado que Ridley Scott não estará nesse cargo, mas sim como produtor da obra, contudo, a cadeira de realizador será ocupada pelo canadiano Denis Villeneuve, o responsável pelos filmes Prisoners e Enemy.

 

Relembro que Blade Runner, de 1982, é baseado num livro de Philip K. Dick - Do Androids Dream of Electric Sheep? – O seu enredo leva-nos a um futuro longínquo, onde a civilização humana é ameaçada pela propagação dos replicantes, androides que tentam estabelecer o seu direito à “vida” e à humanização. No centro da história encontramos Rick Deckard (Harrison Ford), um caçador de recompensas que se dedica à caça dessas mesmas imitações humanas.

 

Blade Runner é hoje considerado uma das obras-primas da ficção científica cinematográfica, mas na altura da sua estreia foi “abalado” por imensas críticas negativas e um desinteresse total pelo público em geral. O filme foi também prejudicado por inúmeras versões, sendo que todas elas debatiam na sequência final (crê-se que a Warner Bros, pretendia um final feliz, bastante divergente da vilão do realizador) e de uma cena chave que poderia questionar a condição do seu protagonista.

 

Ver também

Ridley Scott não vai realizar Blade Runner 2!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:02
link do post | comentar | partilhar

Sem Título.jpg

 A cineasta francesa Mia Hansen- Løve e o norte-americano Whit Stillman serão homenageados na próxima edição do Indielisboa: Festival Internacional de Cinema Independente de Lisboa, que decorrerá no dia 23 de Abril a 3 de Maio. Ambos os realizadores estarão integrados na secção Heróis Independentes, e serão alvos de duas paralelas retropectivas. Em relação às mesmas, uma novidade, o ainda inédito em Portugal, Eden, a última obra de Mia Hansen- Løve será apresentada no 12º certame.

 

Ver também

"O Corvo regressa" - Primeiro poster do Indielisboa 2015!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:49
link do post | comentar | partilhar

edredmayne.jpg

 

Depois de ter vencido o Óscar de Melhor Actor graças ao seu elogiado empenho em The Theory of Everything, de James Marsh, como Stephen Hawking, o actor Eddie Redmayne volta a dar nas vistas com The Danish Girl, o qual foi revelado a primeira imagem quanto à produção. Redmayne encontra-se preparado para um novo desafio: encarnar na pele da dinamarquesa Lili Elbe, a considerada primeira mulher transsexual após uma cirurgia genital.

 

The Danish Girl, realizado por Tom Hooper (Les Misérables, The King’s Speech), irá centrar na intimidade e nos dilemas sexuais de Einer Wegener (o nome masculino de Lili Ebe), persuadido pela sua esposa, Gerda Wegener (Alicia Vikander, A Royal Affair) para posar em roupas femininas após a não comparência de uma das modelos do seu trabalho. Decorrido na década de 20, a obra acompanhará ainda a transformação da protagonista. Amber Heard (3 Days to Kill) e Matthias Schoenaerts (Rust & Bone) são outros nomes que integram o elenco.

 

The Danish Girl já se encontrou nas mãos dos cineastas Tomas Alfredson (Tinker Taylor Soldier Spy) e de Lasse Hallström (Chocolate), Charlize Theron e Gwyneth Paltrow havia sido cotadas para o papel de protagonista, enquanto Nicole Kidman, Rachel Weisz e Marion Cottilard foram falados para o papel de Gerda Wegener.

 

The Danish Girl tem estreia prevista para o final deste ano, provavelmente aproveitando o calor da award season.

 

Ver também

Oscars 2015: Os Vencedores

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:40
link do post | comentar | partilhar

26.2.15

monstra.jpg

Faltam cerca de duas semanas para que a MONSTRA: Festival de Cinema de Animação de Lisboa arranque, mas a festa de antecipação decorrerá já neste fim-de-semana, sob um especial gosto de comemoração dos 15 anos de vida do Festival.

 

A partir de amanhã, dia 27 de Fevereiro, serão expostos na Fabrica do Braço de Prata, todos os cartazes que acompanharam a longevidade do evento. Às 22h30 desse mesmo dia, para além de uma programada retrospectiva, poderemos contar com as prestações dos músicos Júlio Resende, o acordeonista João Gentil, a Orquestra Libertina e ainda um Dj Set com Le Cirque du Freak. A exposição estará patente até ao final de Março.

 

No sábado, dia 28 de Fevereiro, pelas 19h30 no Jardim da Estrela, serão projectados alguns filmes da mostra Monstrinha, um conjunto de trabalhos direccionados para toda a família, com especial consideração para com os mais novos. Enquanto no Largo do Intendente, vão ser exibidas algumas curtas-metragens da competição.

 

MONSTRA: Festival de Cinema de Animação de Lisboa decorrerá entre os dias 12 a 22 de Março. Este ano o evento comemora década e meia de vida apresentando uma das programações mais ambiciosas da história do Festival, tendo como principais destaques uma mostra de animação japonesa e a presença de alguns dos mestres dos estúdios Aardman.

 

Ver Também    

Marionetas e Cinema no Museu da Marioneta!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 21:42
link do post | comentar | partilhar

0efc9c68574b9aef02efc3d1c65eec34.jpg

O novo filme da realizadora e professora Margarida Cardoso, Yvone Kane, que chegou esta semana às salas de cinema, vai contar com duas sessões especiais nos dias 28 de Fevereiro (19h00) e 3 de Março (21h30), no Espaço Nimas, Lisboa. Ambas as sessões contarão com a presença da realizadora, que para além de apresentar o seu último trabalho, também integrará um debate em conjunto com outros convidados.

 

Yvone Kane marca o regresso da realizadora a Moçambique, 10 anos depois da sua primeira longa-metragem, A Costa dos Murmúrios, a homónima adaptação de um livro de Lídia Jorge. Neste filme seguimos Rita (Beatriz Batarda), uma portuguesa que após a trágica morte da sua filha, retorna ao país africano que acolheu a sua infância. Porém, o seu retorno tem um propósito, investigar a morte de uma ex-guerrilheira e activista, a referida Yvone Kane. Francilia Jonaze, Gonçalo Waddington, Irene Ravache e Samuel Malumbe são outros nomes que integram o elenco.

 

Yvone Kane teve estreia mundial no passado Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 21:09
link do post | comentar | partilhar

D83A1B268B014DBD8C561A249700FA5C.jpg

A série American Horror Story terá uma nova aquisição. A artista musical Lady Gaga vai integrar a quarta temporada da série televisiva que tem batido recordes de audiências do canal FX. American Horror Story é uma antologia de referências ao género de terror, em que cada temporada, somos remetidos a um novo e sinistro cenário. Jessica Lange, Kathy Bate, Sara Paulson e Michael Chicklis são alguns dos nomes que marcaram presença no programa.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:00
link do post | comentar | partilhar

tomb_raider_header.jpg

O famoso videojogo Tom Raider, vai receber uma nova adaptação cinematográfica. A Warner Bros. vai unir esforços com a MGM para regressar a personagem Lara Croft ao grande ecrã. O argumentista Evan Daugherty (Snow White and the Hunstman) será o autor desta reinvenção, que segundo as fontes, apresentará uma protagonista mais nova e provavelmente a viver a sua primeira aventura. A GK Films também estará envolvida no projecto, visto ter tentado obter os direitos do videojogo em 2011.

 

Recordamos que Tomb Raider, criada pela Eidos em 1996, nos remete a uma arqueóloga, Lara Croft, astuta e atlética que vive aventuras idênticas ao de Indiana Jones (o qual foi sempre comparado). Gerou duas adaptações cinematográficas, ambas protagonizadas por Angelina Jolie, em 2001 e 2003.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 09:09
link do post | comentar | partilhar

25.2.15

Insurgent2-860x442.png

Foi revelado o trailer final de Insurgent, a sequela de Divergent, de Neil Burguer, que por sua vez é a adaptação do segundo livro da saga literária escrita por Veronica Roth, composto por três volumes (o último, Allegiant, será dividido em dois filmes). Neste universo imaginado somos levados a uma Chicago distópica, onde os humanos são divididos em fracções com intuito de evitar eventuais conflitos. Contudo, existem certos indivíduos que possuem várias aptidões, assim correspondendo a múltiplas fracções.  Beatrice (Shailene Woodley) é uma delas, uma considerada ameaça à sociedade que habita. Realizado por Robert Schwentke (R.I.P.D., RED), Insurgent é composto por um elenco (para além da protagonista) formado por Theo James, Octavia Spencer, Jai Courtney, Ray Stevenson, Zoë Kravitz, Miles Teller, Ansel Elgort, Maggie Q, Mekhi Phifer, Naomi Watts e Kate Winslet. Estreia 26 de Março de 2015 em Portugal.  

 

 

Ler Crítica Relacionadas

Divergent (2014)

 

Ver Também

Insurgent, a sequela de Divergent, divulga o seu TV Spot da Super Bowl

Insurgent, a sequela de Divergent com novo trailer e poster!

Primeiro teaser trailer de Insurgent, sequela de Divergent!

Insurgent, sequela de Divergent dá sinais de vida (vejam os posters!)

Convergent será dividido em dois filmes!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 20:45
link do post | comentar | partilhar

11021259_10153128394042354_6953175163369506461_n.j

 

Ver Também

A 8 ½ Festa do Cinema Italiano projectará cópia restaurada de Cinema Paraíso!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:21
link do post | comentar | partilhar

four-new-clouds-of-sils-maria-photos-kristen-stewa

 

Depois de ter conquistado o César, os prémios atribuídos pela Academia Francesa, por Sils Maria, de Olivier Assayas, tornando-se a primeira actriz norte-americana a receber tal distinção, Kristen Stewart irá integrar uma nova produção francesa. Porém, não existe nenhuma informação sobre a natureza, nem pormenores sobre o projecto. Segundo a Variety, Stewart poderá voltar a trabalhar com Assayas, visto que a actriz não desmentiu nem confirmação após ter sido confrontada com a questão de uma nova colaboração.  

 

Ver Também

Césars 2015: Kristen Stewart faz História, Timbuktu é o grande vencedor!

Vem aí uma nova versão de 1984!

Kristen Stewart em Guantanamo (primeiro trailer de Camp X-Ray)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 19:18
link do post | comentar | partilhar

Sem Título.jpg

As actrizes Jessica Chastain e Emily Blunt juntarão a Chris Hemsworth e a Charlize Theron na prequela de Snow White and the Hunstman. A obra será realizada por Cedric Nicolas-Troyan (Frank Darabont esteve cotado para o cargo), que fora o supervisor dos efeitos visuais do filme anterior, e centrará no confronto entre o Caçador (Hemsworth) e a feiticeira Ravena (Charlize Theron), tempos antes do aparecimento de Branca-de-Neve (no filme de 2012 interpretado por Kristen Stewart). Estreia prevista para Abril de 2016.

 

Ler Críticas Relacionadas

Snow White and the Huntsman (2012)

 

Ver Também

Frank Darabont realizará prequela de Snow White and the Huntsman!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 10:35
link do post | comentar | partilhar

24.2.15
24.2.15

Tak3n.jpg

“One down, more to go!”

 

A hipérbole do controlo parental, Taken, resultou num inesperado sucesso de bilheteira, em termos cinematográficos assumiu-se como um filme de acção, que apesar de longe dos lugares-comuns e da previsibilidade, ostentava um ritmo invejável sob uma narrativa quase minimalista. Esse sucesso, como é óbvio na industria cinematográfica, gerou uma sequela em 2012, que não foi mais que um auto-plágio, uma repetição das formulas que deram o êxito ao filme de 2008.

 

transferir.jpg 

Desta vez sem Pierre Morel na realização, mas com Olivier Megaton no serviço, três anos depois eis que surge o terceiro, o Confronto Final, segundo o titulo português, o qual se espera encerrar um franchising com uma chama de pouca duração. O mais pretensioso dos três filmes, Taken 3 tenta incutir um teor mais trágico e dramático à fasquia e como troca de tal vertente é a sua perda de ritmo, que vem com anexo, todos os elementos o qual identificamos as "aventuras" de Bryan Mills, o homem mais azarado do cinema deste John McClane.

 

taken-3-1.jpg

 

Nesta sua demanda, desta vez sem sequestros mas conduzido por uma vingança pessoal, o enredo troca Paris e Istambul, o exótico europeu, por terras do tio Sam, e em compensação temos a banalidade do cinema norte-americano de acção com os russos como os vilões de serviço (é uma previsibilidade de tal tamanho que se torna insuportável) e uma descarada substituição dos toques à la Liam Neeson por sequências de acção sem um pingo de genialidade, para dizer a verdade, actualmente assistimos mais genica nas série de TV. O actor está cansado desta “brincadeira” de “bang bang”, assim como o espectador que já não encara com seriedade todo este forçado enredo. A juntar a isto temos um inútil Forest Whitaker a rever o rumo da sua carreira em queda livre.

 

Taken-3_Fox.jpeg

 

Provavelmente a única coisa que poderemos reconhecer como Taken são os breves momentos em que Neeson explica à sua filha que está inserido numa cilada, previsivelmente por vias do telefone. De resto, é mais do mesmo, e menos do que aquilo que poderíamos contar. Depois deste tomo Luc Besson (o produtor) deveria seriamente avançar noutro franchising, porque este está definitivamente morto e enterrado. 

 

"I know you know a lot of people, and with a good lawyer you'll get out of jail in a few years. And then I'll come for you. I'll find you, and we both know what's gonna happen."

 

Real.: Olivier Megaton / Int.: Liam Neeson, Forest Whitaker, Maggie Grace, Famke Janssen, Dougray Scott

 

taken_3_2015_movie-wide.jpg

 

Ler Críticas Relacionadas

Taken (2008)

Taken 2 (2012)

3/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 20:20
link do post | comentar | partilhar

10991177_865729330151741_8911941536980042752_n.jpg

 

 

Ler Críticas Relacionadas

Guardians of the Galaxy (2014)

Iron Man (2008)

Iron Man 2 (2010)

Iron Man 3 (2013)

Hulk (2003)

The Incredible Hulk (2008)

Thor (2011)

Thor: The Dark World (2013)

Captain America: The First Avenger (2011)

Captain America: The Winter Soldier (2014)

The Avengers (2012)

 

Ver Também

The Avengers: Age of Ultron! Mais um novo trailer!

Vejam o primeiro trailer de Ant-Man!

Sem grandes rodeios, eis o novo poster de Ant-Man!

Al Pacino num filme da Marvel?

James Gunn considera os Universos Partilhados como um risco de produção!

Daniel Bruhl em Captain America: Civil War

Novo trailer de The Avengers: Age of Ultron

Marvel revela títulos, datas e novidades de próximos filmes!

Doctor Strange vai ser interpretado por Benedict Cumberbatch

The Avengers 2: O primeiro teaser trailer!

Robert Downey Jr. no terceiro filme de Capitão América!

Wesley Snipes será novamente Blade!

Primeira imagem de Paul Rudd como Ant-Man!

The Avengers: Age of Ultron, novas imagens reveladas!

Primeiro vislumbre de Ultron de The Avengers 2!

Josh Brolin será Thanos, o grande vilão da Marvel!

Sebastian Stan desvaloriza confronto entre Marvel e DC Comics!

Paul Bettany tem novo papel em The Avengers 2!

The Avengers 2 terá novo vilão!

Ant-Man adquire o seu primeiro poster!

Ant-Man tem novo realizador!

Edgar Wright abandona Ant-Man

O filme de Ant-Man tem nova data de estreia!

Já temos Ant-Man!

Joss Whedon regressa aos Vingadores!

Marvel - Novidades vindas directamente da Comic-Con

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 20:06
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Paul Vecchiali e Jem Cohe...

Power Rangers (2017)

Novo Suspiria será negro ...

10ª Festa do Cinema Itali...

Kleber Mendonça Filho pre...

Arranca hoje!

Falando com Alain Guiraud...

Homossexualidade na Disne...

Falando com Dalibor Matan...

Beauty and the Beast (201...

últ. comentários
A Bela e o Monstro (2017): 5*Eu amei o filme.As mú...
Annabelle: 4*A história de "Annabelle" é muito int...
On the reverse side, we still have many of vets th...
Não vejo como foi previsível. Os críticos contavam...
Não vejo como foi previsível. Os críticos contavam...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO