31.7.13

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:48
link do post | comentar | partilhar


Michael Shannon (Man of Steel) veste a pele de um assassino a soldos ao serviço da Máfia em The Iceman (Um Homem de Família como titulo traduzido), o novo filme de Ariel Vromen (Danika). Uma história baseado em factos verídicos que nos levam às "trevas" de um homem dedicado à sua família e que vive diariamente sob o dilema da sua profissão de risco. Shannon oferece-nos um desempenho intenso, acompanhado por Winona Ryder (Bram Stoker's Dracula), Ray Lliota (Goodfellas) e Chris Evans (The Avengers). Com estreia amanhã, dia 1 de Agosto, The Iceman é um filme recomendado pelo Cinematograficamente Falando …

 


publicado por Hugo Gomes às 21:44
link do post | comentar | partilhar

30.7.13
30.7.13

tags:

publicado por Hugo Gomes às 20:44
link do post | comentar | partilhar

 

 

Foram recentemente divulgados as primeiras imagens de American Hustler, o novo filme de David O’Russell (Silver Linings Playbook). A história centra numa operação da FBI dos anos 70, que em cooperação com o vigarista Mel Weinberg (Bradley Cooper, Silver Linings Playbook), tentam desmantelar um prolongado caso de corrupção. Christian Bale (The Dark Knight), Amy Adams (Man of Steel), Jennifer Lawrence (The Hunger Games), Jeremy Renner (The Hurt Locker), Robert DeNiro (Taxi Driver), Jack Huston (The Twilight Saga: Eclipse) e Michael Peña (End of Watch) completam o elenco. American Hustler tem estreia marcada para Dezembro nos EUA.

 

 


publicado por Hugo Gomes às 11:30
link do post | comentar | partilhar

29.7.13

Inferno divinal!

 

Ryan Gosling é Julian, um gerente de um clube de boxe tailandês situado na capital tailandesa, Bangkok, que a pedido da sua impiedosa e cruel mão, Crystal (Kristin Scott Thomas), procura o assassino do seu irmão, um implacável policial que faz justiça com as próprias mãos (Vithaya Pansringarm). Depois do estilístico Drive (2011), o actor volta a reunir com o realizador Nicolas Winding Refn para transmitir uma sensação infernal quase digno da visão de Dante Alighieri.

 

 

Sob um visual algo saturado e luxurioso que invoca uma Bangkok fantasmagórica e lyncheriana, Only God Forgives culmina um retrato de violência não apenas de uma singela vingança, mas sim a libertação de um homem pela opressão o qual é vítima da sua antagónica matriarca (fantástica que se encontra Kristin Scott Thomas). Gosling, o acorrentado ao ainda ventre da sua progenitora, que sob um jeito algo incestuoso invoca mais um herói dignamente refniano, frio, calculista, munido de uma natureza algo violenta e de diálogos quase ausentes e quando presentes, secos e curtos. Only God Forgives apresenta-se como um mosaico vivo, uma tragédia grega expressionista, uma obra de uma eficácia intrínseca, de difícil digestão mas de um impacto que não sendo imediato, hipnotiza. Nicolas Winding Refn distorce os maniqueísmos, envolve-se em simbolismos e utiliza a violência não como uma opção mas como uma arte integrada na narrativa.

 

 

Tendo sido recebido com assobios e uma recepção algo fria pela crítica e público no Festival de Cannes, Only God Forgives é uma obra que deve ser saboreada, vista entrelinhas, para que seja possível entrar num mundo singular e intrínseco que surge entre nós como um assombroso espectro. Tem os seus excessos de pretensiosismo, mas no geral este Só Deus Perdoa (titulo traduzido) é uma estilística viagem a um cinema que cada vez nos conquista. Não tão único como Drive, mas que mesmo assim continua a ser distinto.

 

Real.: Nicolas Winding Refn / Int.: Ryan Gosling, Kristin Scott Thomas, Vithaya Pansringarm, Tom Burke

 

 

Ver também

Drive (2011)

 

Outros

C7nema / «Only God Forgives» (Só Deus Perdoa) por Hugo Gomes

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:45
link do post | comentar | partilhar

27.7.13


James McTiegue (V for Vendetta) vai realizar o remake de Bloodsport - Força Destruidora, o filme de artes marciais que foi responsável por lançar o actor Jean-Claude Van Damme para o estrelato. O argumento está a cargo de Robert Mark Kamen (Taken).

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 23:52
link do post | comentar | partilhar

25.7.13

 

Ana Hatherly, artista plástica, ensaísta e poetisa, estendeu o seu trabalho artístico no cinema, onde durante 1974 e 1977 consagrou-nos com oito curtas-metragens que a Cinemateca Portuguesa terá orgulho de exibir no dia 26 de Julho, pelas 21h30, num ciclo que terá lugar na sala Dr. Felix Ribeiro. Numa duração total aproximada de 60 minutos, a mostra do cinema de Hatherly é rico em teor artístico e no relance da sua obra e de outras invocações artísticas. Uma proposta a não perder!

 

A presença da própria Ana Hatherly ainda está por confirmar.

 


publicado por Hugo Gomes às 23:52
link do post | comentar | partilhar

 

Bem, também quero ser rápido, não por pura ingratidão, mas porque estou esgotado em palavras. Cinematograficamente Falando … completa hoje 6 anos de vida, um tempo de altos e baixos, bons e maus filmes, surpresas e desilusões e pura descoberta de um cinema que era por mim desconhecido. Foram seis anos em que me completei como cinéfilo e muito mais como pessoa, mas o meu trabalho não termina aqui, nem sequer vou por instantes baixar os braços, ainda existe muito para descobrir no mundo da Sétima Arte, autores desconhecidos à espera de ser divulgados, mundos alternativos que anseiam ser explorados e toda uma linguagem cinematográfica à espera de ser decifrada. Porém seis anos não seriam nada se não fossem os meus leitores, aqueles que seguiram desde inicio este estaminé e assim sendo a todos eles um muito obrigado.

 

CONFORME SEJAM AS VOSSAS ESCOLHAS, BONS FILMES!

 


publicado por Hugo Gomes às 13:18
link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

 

Um filme altamente recomendado pelo Cinematograficamente Falando …


publicado por Hugo Gomes às 00:00
link do post | comentar | partilhar

24.7.13

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:55
link do post | comentar | partilhar

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:32
link do post | comentar | partilhar

23.7.13

tags:

publicado por Hugo Gomes às 18:45
link do post | comentar | partilhar

22.7.13

Real.: Jacques Audiard / Int.: Marion Cotillard, Matthias Schonaerts, Armand Verdure


Filme - Um pseudo-romance entre duas figuras marginalizadas, ela (Marion Cotillard), uma ex-treinadora de orcas que tenta superar a perda das suas pernas e ele (Matthias Schonaerts), um pai irresponsável e egoísta que sonha se tornar num temido lutador de artes marciais. São duas personagens bem elaboradas e entregues com excelentes desempenhos, principalmente Cotillard, enriquecidos com um drama maduro, envolvente e fracturante. Um dos grandes filmes do ano.

 

AUDIO

Francês Dolby Digital 5.1

 

LEGENDAS

Português

 

Distribuidora - Leopardo Filmes

 

Ver Também

Rust and Bone (2012)



 

FILME -

DVD -

tags:

publicado por Hugo Gomes às 23:56
link do post | comentar | partilhar

 

Tinha 69 anos, Dennis Farina um dos mais populares actores norte-americanos da televisão faleceu esta segunda-feira, dia 22 de Julho. Conhecido por integrar o elenco de séries como Law & Order e Luck, Farina sucumbiu em consequência de uma coagulo pulmonar, tendo sido transportado de urgência para o hospital de Scottsdale, no Arizona, onde acabou por morrer. No cinema ganhou notoriedade em papeis em filmes como Snatch de Guy Ritchie e Out Of Sight de Steven Soderbergh.

 

Dennis Farina (1944 - 2013)

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:51
link do post | comentar | partilhar

 

Toda a gente gosta de psicopatas, pelo menos é o que se dá a entender face à crescente popularidade que este arquétipo de personagem obteve nos últimos tempos, integrando cada vez mais na nossa cultura, quer na literatura, televisão ou até mesmo o cinema. Neste último campo, segundo os estudiosos, surgiu oficialmente em 1960, quando o "mestre do suspense", Alfred Hitchcock, decidiu efabular a vida de um dos mais notórios serial-killers dos EUA, Ed Gein, em Psycho, um dos mais engenhosos e inovadores thrillers do cinema, “acusado” de apresentar um personagem inédito na 7ª Arte, o plano perfeito para vilão e anti-herói. Falando no “mestre do suspense”, esta talvez seja a mais notável influência de "O Anjo", a curta-metragem do polivalente André Marques (organizador dos CBA e webmaster do blog de cinema Blockbuster.pt), que terá estreia marcada no festival PFShortFest que decorrerá no Teatro Rápido (Lisboa) no próximo dia 25 de Julho. O Cinematograficamente Falando … falou com o autor numa conversa descontraída acerca das suas ambições em prol deste projecto e a sua concretização, as influências e referências de “O Anjo” e o elenco que sem eles, não era possível tal obra.

 

 

Para representar os psicopatas no grande ecrã, basta simplesmente desconhece-los, ou seja, torna-los imprevisíveis, instáveis e humanamente irreais como anjos, descritos pelo personagem de Ruben Pereira, "negras almas mascaradas”, o qual invocou no seu Henrique dos Santos todas as características acima indicadas. André Marques quis tornar "O Anjo" uma obra envolvente, tal como Hitchcock, entregar-se ao suspense no ultimo suspiro, à mercê do twist final da mesma forma que o mestre executou em Psycho. Já que falamos em “comparações”, a questão é lançada, será Henrique dos Santos o seu Norman Bates? Apesar destas assimilações com a obra-prima de 1960 (a banda sonora de Tomas Freire é indicadora disso) e o respectivo realizador, Marques aclama que O Anjo foi inúmeras vezes baseado e extraído do cinema de Chan Park-Wook, assinalando a implementação de tensão em determinadas sequências que contraem um certo tom minimalista, numa delas assistimos a um jantar paradoxal, envolvido por citações shakespearianas e momentos embaraçosos que intensificam a relação das personagens e o juízo do espectador em virtude destas, é nesta cena que toda a premissa e os seus peões são nos é apresentada. Contudo o público é informado desde início que existe um crime, mas o como foi executado e porque motivos o levaram a tal, só no desenrolar aperceberemos, o que reforça e mais as aspirações ao cinema de Hitchcock.

 

 

André Marques revelou ao Cinematograficamente Falando … encontrar-se muito feliz pela sua curta, os personagens e as intrigas pelo qual vivem, surgiram da sua imaginação e segundo ele, mantiveram-se intactos na conversão do papel para o ecrã (o argumento demorou cerca de dois meses a ser escrito). Satisfeito pelas suas escolhas no elenco, o qual considera “cordial”, André Marques declarou a sua admiração pelo desempenho de Ana Abreu, a actriz conquistou a produção durante o casting que decorreu na faculdade ESCS, “é a Madalena que pretendia, com o seu ar de louca, surpreendi-me, foi definitivamente o melhor do filme”. Depois de escolhido o elenco, a rodagem seguiu, tendo apenas decorrido em 1 dia em Almada, o realizador elogiou a forma como foi levado a cabo todo este processo, destacando o empenho dos actores e da equipa de produção. “Foi divertido, uma experiência interessante, as filmagens não podiam ter corrido melhor”, André Marques adiantou voltando a sublinhar a “excelente” prestação dos envolvidos, pelo qual não foi necessário cortar nenhuma cena. Orgulhoso da sua curta, “uma boa proposta para quem gosta de thrillers”, o realizador encontra-se confiante na boa recepção que O Anjo obterá no Portugal Fantástico Short Fest, um evento cinematográfico especializado neste tipo de produções e à divulgação de novos cineastas. E se tudo correr como pretendido, André Marques poderá integrar em tal promissor estatuto.    

 

 

Para além do realizador e argumentista, André Marques, o Cinematograficamente Falando … falou com a actriz Ana Abreu, o grande destaque de “O Anjo”. Longe da classificação de heroína ou de vilã, a sua Madalena é uma personagem ambígua, criada para dividir o espectador em relação ao seu destino.

 

Cinematograficamente Falando: Como construiu a personagem de Madalena?

Ana Abreu: Penso que houve uma certa liberdade da parte do realizador em deixar cada um de nós construir a sua personagem e isso é na minha opinião muito bom. Claro que tínhamos sempre de ter em conta algumas considerações, mas houve sempre essa liberdade e acho que isso é sempre muito proveitoso para o actor. Deram-me as principais características da minha personagem, a ironia e o lado menos saudável dela. Penso que depois surgiu de forma mais ou menos espontânea. Gostei da Madalena, foi um papel que me deu gozo, gosto deste tipo de personagens e gostei do seu “quê” de maldade, que de certa forma advém do seu distúrbio mental.

 

CF: Quais são os seus pensamentos em relação aos envolvidos de O Anjo (equipa e actores)?

AA: Desde a maquilhagem, aos actores, à produção e realização, acho que todos podem ir longe. É de destacar a disponibilidade de todos os que fizeram parte do Anjo, sendo um projecto sem qualquer remuneração, houve boa vontade e esforço de todos os lados. Apesar da demora em estrear, acho que foi conseguido um bom trabalho.

 

CF: E quanto ao casting?

AA: Em relação ao casting… bem, foi rápido, pediram para me sentar numa cadeira no meio de uma sala, fingir que estava presa e agir como achasse que devia, depois devia levantar-me e fazer um sorriso irónico. Deve ter demorado menos de 2 minutos, daí ter saído sem saber muito bem no que iria dar. Até que recebi o telefonema a dizer que ficava. E pronto…

 

 

O Anjo da autoria de André Marques estará presenta no PFShortFest no Teatro Rápido em Lisboa, pelas 21h30 no dia 25 de Julho. Um proposta a não perder, uma curta a descobrir.


publicado por Hugo Gomes às 12:48
link do post | comentar | partilhar

 

A Marvel revelou na Comic-Con alguns detalhes sobre a sequela directa do seu megaêxito The Avengers – Os Vingadores com estreia marcada para 1 de Maio de 2015. A produção irá intitular The Avengers: Age of Ultron e contará com Ultron, um poderoso robô que revolta contra os seus criadores, como o vilão principal. Ainda não existe informação detalhada sobre o elenco, contudo está confirmado que Robert Downey Jr. regressará no seu papel de Tony Stark, alter-ego de Iron Man, mesmo após o anúncio da desistência da personagem.


publicado por Hugo Gomes às 12:42
link do post | comentar | partilhar

tags:

publicado por Hugo Gomes às 10:36
link do post | comentar | partilhar

21.7.13

 

Desenvolvido pela Associação AudioVisual CUT, o Espaço Nimas irá apresentar segunda-feira, dia 22 de Julho, pelas 21h30, o projecto Macau Stories II - Love in the City, um conjunto de seis curtas-metragens macaenses que nos remetem à mudança da cidade de Macau através do seu aceleramento económico. A entrada é livre e a sessão contará com a presença de Albert Chu da Associação AudioVisual CUT e de 5 dos 6 realizadores das obras que serão apresentadas:  Wong Teng Teng, Tou Kin Hong, Elisabela Larrea, Ao Ieong Weng Fong e Fernanado Eloy.

 

Uma proposta imperdível para qualquer cinéfilo!

 


publicado por Hugo Gomes às 23:13
link do post | comentar | partilhar

tags:

publicado por Hugo Gomes às 16:03
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Vejam o trailer de Justic...

A grande ameaça da indúst...

Ornamento e Crime (2015)

Paul Vecchiali e Jem Cohe...

Power Rangers (2017)

Novo Suspiria será negro ...

10ª Festa do Cinema Itali...

Kleber Mendonça Filho pre...

Arranca hoje!

Falando com Alain Guiraud...

últ. comentários
Os Olhos da Minha Mãe: 5*"Os Olhos da Minha Mãe" é...
A Bela e o Monstro (2017): 5*Eu amei o filme.As mú...
Annabelle: 4*A história de "Annabelle" é muito int...
On the reverse side, we still have many of vets th...
Não vejo como foi previsível. Os críticos contavam...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO