Data
Título
Take
26.12.13

Uma causa adolescente, não só …

 

Tendo em conta o sucesso mundial de The Hunger Games: Catching Fire nas bilheteiras, podemos afirmar que estamos perante um dos sólidos franchisings do século XXI, aquilo que os produtores haviam procurando para preencher os espaços deixados por Harry Potter e Twilight, ou seja no apelativo universo da literatura juvenil. A verdade é que neste segundo filme, baseado no respectivo livro da autoria de Suzanne Collins, é uma distopia metafórica, uma critica mordaz aos reality shows como meras distracções para a intervenção global.

 

 

Com uma "pitadinha" de Battle Royale, a popular e provocadora manga de Koushun Takami (gerou um incursão cinematográfica em 2000), The Hunger Games novamente nos remete a um mundo pós-apocalíptico, uma América dividida em distritos e regida por um Capitólio, por sua vez ditada por um opressor (e cada vez mais vampírico) presidente (Donald Sutherland). Para conseguir implantar o medo e a subjugação dos diferentes distritos perante a capital, é decretado os Hunger Games - Jogos da Fome, uma variação de gladiadores modernos e pueris, dois jovens de cada distrito em luta pela sua sobrevivência. Neste novo capitulo os níveis de ambição são postas na ribalta, quer na produção, quer a nível de argumento, já que a intriga exposta por Suzanne Collins é propicia a tal. Aqui os jogos são outros, um massacre que a certa altura é apelidado, onde os vencedores das anteriores edições dos Jogos da Fome são convocados e colocados de novo na arena, o qual tentam acima de tudo evitar. No centro desta história encontramos a já ídolo adolescente, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), que é a rebeldia e a revolta em forma de gente. Após ter vencido a edição anterior juntamente com Peeta (Josh Hutcherson), o qual ambos falsearam um romance, é agora utilizada como propaganda da supremacia do próprio Capitólio, mas durante a sua digressão como estrela sobrevivente, esta observa no diferentes distritos as iminências de uma rebelião, fazendo dela um símbolo de causa.

 

 

Ao contrario do oco e politicamente incorrecto Twilight (diga-se por passagem que não envelhece saudavelmente), The Hunger Games é pura reflexão para os adolescentes de hoje, e nos tempos difíceis que se vive uma revolta, uma preservação de ideais, são temáticas sempre presentes no espírito jovem, mais do que qualquer outra. Por isso é fácil adivinhar o porquê a obra literária de Suzanne Collins agrada uma faixa etária, porque é a juventude o centro de uma manifestação revolucionária, um grito de revolta de uma geração desiludida com a promessa feitas, mas incumpridas pelas anteriores. Porém é verdade que tais ingredientes são explosivos em mentes e vontades convictas e imbatíveis (aliás uma das características da adolescência é destes julgarem que nada lhes acontece), mas é preferível tal luta inerente do que a implantação de um mundo "acorrentado" à luxúria e à estupidificação social, onde a mediocridade é sempre motivo para aplausos.

 

 

Enfim, como filme, esta adaptação de Francis Lawrence (Constantine, Water for Elephants) se resume a um dos mais importantes blockbusters do anos, e talvez na sua categoria a mais impressionante vista em pleno 2013. É uma variação mais pretensiosa, tecnicamente aperfeiçoada, mas preocupada com a incursão dos ideais trazidos pelos escritos de Collins, mais do que a própria distopia envolta, e com as mensagens subliminares, criticas a uma sociedade que tão bem conhecemos, intactas. Depois disto temos um elenco que "joga a seu favor", onde a aquisição de Philip Seymour Hoffman se revela num must e que Stanley Tucci continua a cativar num papel à sua medida, o desinformado entertainer. É somente pena que neste quadro, uma ou duas personagens encontram-se inteiramente … a mais, nomeadamente Lenny Kravitz (mais descartável que nunca) e um insonso Liam Hemsworth.

 

 

O final não deixa duvidas, mais capítulos virão e a fasquia encontra-se mais alta que nunca. Esperemos sim, que se volte a cumprir tais promessas já que Catching Fire conseguiu verdadeiramente contornar o seu histerismo inicial e proporcionar aquilo que aparentemente parecia rebuscado em cinema mais que adolescente. Superior ao primeiro, sem duvidas!

 

"People are looking to you, Katniss. You've given them an opportunity. They just have to be brave enough to take it."

 

Real.: Francis Lawrence / Int.: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Lenny Kravitz, Philip Seymour Hoffman, Jeffrey Wright, Stanley Tucci, Donald Sutherland, Toby Jones, Willow Shields, Sam Claflin, Jena Malone, Amanda Plummer

 

Ver também

The Hunger Games (2012)

Battle Royale (2000)

 

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 13:55
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO