Data
Título
Take
24.10.13
24.10.13


 

Mark Twain do seculo XXI!

 

Segundo o realizador (também argumentista), Mud é um retrato algo másculo da adolescência e a transição directa para a fase adulta. Jeff Nichols recorre a inúmeros elementos característicos dos "anos verdes" como por exemplo e em grande plano; as primeiras paixões e as primeiras decepções amorosas, que funcionam como efeitos colaterais do desenvolvimento dos seus personagens. Ou seja, facilmente identifica-se que Mud é uma história sobre adolescentes e as suas tramas triviais, "a sort of", contudo é também sobre adultos com claras atribulações de maturidade, e é nesse termo que entra a homónima figura central.

 

 

Figura, essa, Mud, um sujeito misterioso, acorrentado às suas fantasias e prematuridades, uma alusão adulta de Tom Sawyer, personagem fictícia da autoria de Mark Twain (considerado o pai da literatura norte-americana), onde o próprio Jeff Nichols confirma tais referências. Interpretado por um Matthew McConaughey a contrair a tendência (que tem presenteando-nos com desempenhos cada vez melhores ao longo da sua carreira), este é um personagem que a certa altura é descrito como um mero cobarde face às suas responsabilidades, um simplicista instintivo, mas é acima de tudo um "alicerce" na jornada dos nossos juvenis protagonistas (Ty Sheridan, Jacob Lofland), cuja sua ambiguidade é quase como introdutória à vida que espera aos referidos. Todavia, muito graças à composição de McConaughey, é quase impossível não simpatizar com este personagem, o "vertigo" dramático de uma obra que "explode" em lirismo, como um próprio romance de Twain se tratasse. Um espectro tão presente na sua narrativa como nos cenários (os deltas pantanosos do rio Mississípi) e na inerência da trama onde insere um espírito aventureiro e rebelde.

 

 

 

Jeff Nichols implanta mesmo assim as suas temáticas e auto-proclama-se por fim como um autor, e a verdade é que de momento existem poucos com tamanha convicção no cinema norte-americano, ou seja, o futuro prevê-se "risonho" para o realizador. Mud é o trabalho de improviso, muda-se as técnicas, mantém-se a forma, ao mesmo tempo que se cria, e nessa criação origina-se um filme fortemente construído, invocação plena do "coming-to-age film" (denominação vulgar das fitas sobre a transição da adolescência para a fase adulta) em estado selvagem e apurado nos seu termos cénicos.

 

 

 

Todavia, apesar de ser um dos mais interessantes episódios cinematográficos vindo dos EUA deste ano, Mud é uma obra com evidentes debilidades, que se acentuam na sua abrangência. Nota-se as pretensões para algo mais, mas falta-lhe a coerência para que tais situações contornam a dita inconsequência e a inverosimilhança que involuntariamente emane. Depois existe aquele final, onde a violência sem profundidade é vista aqui como um facilitismo para o desfecho, uma escapatória, e assim sendo, adquire-se a sensação de que muito do “gás” contido em relação à ambição dramática que o filme construía desde então, perdeu-se no vácuo. Mas novamente a referência … quem me dera que todos as obras cinematográficas norte-americanas fossem assim. Enfim!

 

So you get your heart broke? Don't walk around with a shit look on your face. Get back in there, get your tip wet. You hear me?”

 

Real.: Jeff Nichols / Int.: Matthew McConaughey, Ty Sheridan, Jacob Lofland, Sam Shepard, Reese Witherspoon, Sarah Paulson

 


8/10

publicado por Hugo Gomes às 10:00
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

The Shape of Water (2017)

Wonder Wheel (2017)

Molly's Game (2017)

"Life find a way": Traile...

Ryan Reynolds será Pikach...

Quentin Tarantino vai rea...

Novo trailer de Bad Inves...

No Escurinho do Cinema: a...

Conheçam os vencedores do...

Isle of Dogs abre 68º Fes...

últ. comentários
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
I bought Raytheon on this site, I do not know whet...
Muito ansioso, especialmente por ser do Wes Anders...
ou seja, uma bosta de comentario de quem nao enten...
Obrigado pelo reparo, corrigido ;)
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO