Data
Título
Take
13.10.13
13.10.13

O Inferno é negro e silencioso! 

 

In space no one can hear you scream”, a tagline marcante de Alien de Ridley Scott poderia de todo ser bem empregue nesta nova odisseia do espaço visionado por Alfonso Cuarón. Cada vez mais ascendente na indústria cinematográfica e nisso verifica-se pela margem de risco desta produção. Cuarón, o homem por detrás de uma das ménage-à-trois mais famosas do cinema, Y tu Mamá Tambien (2001), e do pesadelo infértil de Children of Men, enverga em fronteiras não desconhecidas mas praticamente inexploradas nestes termos.

 

 

Longe dos habituais space-operas ou dos dark sci-fy, Gravity é um thriller minimalista que faz uso do seu cenário e das anormalidades ambientais para transformar uma premissa simples, mas sempre eficaz, numa viagem atribulada e dinâmica. Apresentando uma concretização técnica invejável (toda a narrativa é investida sob um longo plano-sequência), os efeitos visuais, a câmara imparável que parece seguir o ritmo da gravidade zero, a mestria com que se utiliza o som ou a falta dele e por fim a banda sonora de Steven Price que tem uma função importantíssima de auxiliar a emoção transmitida no filme.

 

 

Alfonso Cuarón comprometeu e conseguiu, não só trazer um thriller espacial no seu esplendor, impressionante a nível técnico como narrativamente enérgico, mas sim um drama sobre a solidão remetido como metáfora encabeçado por um dos melhores papeis de carreira de Sandra Bullock (já se fala de nomeação ao Óscar). A solidão, essa, um exorcizar de fantasmas inerentes que espelha no vazio e silenciosa imensidão do espaço como o círculo infernal para tais índoles, um ambiente tão hostil, inóspito e impossível de gerar vida que para além de ser um catálogo perfeito de inimizade para com o ser humano é a força ecoante para os sentimentos sombrios dos seus personagens.

 

 

Por vezes sente-se que Gravity cede ao espectáculo visual e sonoro do que propriamente ao ensaio dramático, mas é então que surge o plano dos planos, uma sequência tão simples neste filme que acaba por se tornar na sua espinha dorsal, o elo de ligação entre as isoladas personagens com o espectador, um hino à sobrevivência que pela primeira vez em todo a obra de Alfonso Cuarón nos faz interessar pela sua protagonista. O fim revela-se esperançoso, digno do habitual modelo dos filmes norte-americanos, contudo o realizador se presta em recriar em todas as sequências um toque de cumplicidade para com a câmara, os ângulos e a música que ecoa ferverosamente. Longe da complexidade de 2001: A Space Odyssey de Stanley Kubrick, Gravity é mesmo assim um dos melhores filmes ambientados no espaço de que há memória.

 

PS: Gravity é de momento um dos poucos filmes actuais cuja visualização 3D justifica, além de mais glorifica a experiência cinematográfica.

 

I hate space!”

 

Real.: Alfonso Cuarón / Int.: Sandra Bullock, George Clooney, Ed Harris

 

10/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 15:55
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

The Shape of Water (2017)

Wonder Wheel (2017)

Molly's Game (2017)

"Life find a way": Traile...

Ryan Reynolds será Pikach...

Quentin Tarantino vai rea...

Novo trailer de Bad Inves...

No Escurinho do Cinema: a...

Conheçam os vencedores do...

Isle of Dogs abre 68º Fes...

últ. comentários
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
I bought Raytheon on this site, I do not know whet...
Muito ansioso, especialmente por ser do Wes Anders...
ou seja, uma bosta de comentario de quem nao enten...
Obrigado pelo reparo, corrigido ;)
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO