Data
Título
Take
28.7.14

 

Foi revelado o Top de Junho de 2014 dos Circulo de Críticos Online Portugueses (CCOP), com Cinematograficamente Falando … incluído. As escolhas deste mês é "caíram" no mais último filme estreado em Portugal do canadiano Xavier Dolan, o intenso Tom à la Ferme (crítica, ver aqui). Em segundo lugar ficou ainda outro canadiano, Enemy de Denis Villeneuve  (crítica, ver aqui), baseado num livro de José Saramago. Por fim, em terceiro lugar, a animação How To Train Your Dragon 2 de Dean DeBlois (a critica pode ser lida, aqui).

 

A lista completa pode ser vista aqui

 


publicado por Hugo Gomes às 23:52
link do post | comentar | partilhar

A bela moldura de James Gray!

 

Marion Cotillard é uma "alien", não no sentido literal da palavra, mas em termos figurativos. Ela é uma estranha no Novo Mundo, guiada por promessas de prosperidade e de novas oportunidades. Porém, a terra dessas tais promessas revela-se desde o primeiro momento como um poço de enganos, um comparado inferno em que cada individuo torna-se no próprio Diabo, entregando falsas juras e entrando em jogos mal amparados que "crucificam" vidas e as condenam a um labiríntico limbo. O que viveu a personagem de Cotillard é um espelho vivente de milhões de "cegos" que partiram desesperadamente nessa demanda e cederam aos recantos mais negros do oportunismo humano, mas no filme de James Gray o foco é ligeiramente diferente, tal como o tom com que este debruça a miséria social.

 

 

The Immigrant é, até à data, a mais ambiciosa das obras do referido realizador, um homem estimado por muitos mas indiferente para outros (Gray não tem fervorosas legiões de ódio). Na verdade, esta é uma falsa epopeia que é decepada por moldes narrativamente classicistas e é sobre esse tom académico que nos pavoneia um enredo tecnicamente sedutor e com prestações cuidados por parte do seu elenco. O resultado, contudo, é um filme isento de impacto e, pior, de frontalidade. Gray, em conjunto com Ric Menello, escreveu uma história cenicamente "míope" recheada de personagens ambíguas condenadas a justificar os seus actos para que não haja ódios por parte do público. Em consequência disso, sente-se uma necessidade de antagonismo. O maniqueísmo é deixado de lado e abalroado astutamente pelo enredo mas - por conseguinte - surge outra necessidade: a de um conflito interno, talvez uma evocação existencialista por parte da personagem de Cotillard e dos seus trilhos duvidosos. Mas nem isso chegamos a saborear.

 

 

A prova dessas "ausências" é que, com a chegada do final, abruptamente feliz, parece que todo o caminho da protagonista até ao eventual desfecho decorreu com a menor das preocupações, o menor esforço e veracidade. O resultado é uma novelesca obra que recusa inicialmente ser aquilo que verdadeiramente é: um filme tecnicamente irrepreensível (a fotografia de tons pálidos alude a uma fotogenia antiga e obsoleta como a do The Godfather de Coppola) mas dramaticamente é um filme gasto e narrativamente formatado. Enquanto isso, as prestações são de inegável qualidade. Joaquim Phoenix afirma-se mais uma vez como um dos melhores da sua geração e Marion Cotillard transmite a credibilidade que nas mãos erradas soaria a falso. Por fim, Jeremy Renner completa o trio de forma competente, mas como uma figura dispensável, inútil para a narrativa e sem indícios de interesse na sua exploração por parte do realizador e argumentista.

 

 

Concluindo e resumindo, A Emigrante (titulo traduzido) é um espectro de um grande filme, valorizado pela ideia e pelos seus riscos de produção, mas "desmembrado" por um pretensiosismo anoréctico, uma evidencia já comum na carreira de James Gray. Enfim, mais uma oportunidade desperdiçada!

 

Real.: James Gray / Int.: Marion Cotillard, Joaquin Phoenix, Jeremy Renner

 

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:37
link do post | comentar | partilhar

 

O Último Inverno (The Last Winter) do realizador iraniano Salem Salavati foi premiado com o Prémio Cinema para a Melhor Longa-metragem e o de Melhor Actriz (Asiyeh Moradizar) no AVANCA 2014 - Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia, que decorreu durante 10 dias na homónima localidade do Distrito de Aveiro. Enquanto isso, o ucraniano Não-Conformidade de Igor Parfenov e o brasileiro A Busca de Luciano Moura partilharam a Menção Honrosa de Melhor Longa-Metragem. Quanto à curta-metragem, O Imortalizador (The Immortalizer), de Marios Piperides, do Chipre, foi o grande premiado com a respectiva categoria e do Prémio Estreia Mundial. O Prémio Animação "caiu" nas mãos de Tons de Cinzento da russa Alexandra Averyanova. O filme mexicano Ar, de Romina Quiroz, levou o Prémio Video e o director de fotografia, Amir Alivaisi, foi distinguido com o Prémio de Fotografia graças ao seu trabalho executado no iraniano Preto & Branco de Jalal Saepanah. O investigador e escritor António Abreu Freire presidiu um Júri constituído pelos cineastas Yevgeni Pashkevich, Tommaso Valente, Margarita Hernandez e pelos investigadores Jason Dee e Lyudmila Bila.

 

 

Quanto à Competição Avanca, que selecciona obra produzidas na região, a longa-metragem Pecado Fatal, de Luís Diogo (ler crítica, aqui), que estreou em circuito comercial em Abril deste ano, foi premiado com a categoria de Melhor Longa-Metragem e a curta-metragem Balança, de Rui Falcão, o documentário A Pedra e a Palavra, de Nagib Haickel e a animação Foi o Fio, de Patrício Figueiredo venceram nas respectivas secções. A menção honrosa foi atribuída As Mamãs de Papelão de Nuno Cristino Ribeiro. O júri desta competição era formado pelo produtor Paulo Trancoso (o presidente do júri), o cineasta Bernardo Cabral e os programadoras Ayoub El Anjari El Baghdadi, Gamze Konca, Rosângela Rocha dos Santos e Flávia Vargas.

 

 

O AVANCA 2014, que conta já com a sua 18ª edição, é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja, e teve o apoio do ICA/Secretaria de Estado da Cultura, Instituto Português do Desporto e da Juventude, FCT, IAMS, Academia Portuguesa de Cinema, Universidades de Aveiro e Coimbra, ESAP, ESAD, Teatro Aveirense, Junta de Freguesia, Paróquia e Escola Egas Moniz de Avanca, para além de várias entidades locais.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 23:30
link do post | comentar | partilhar

 

A trilogia The Hobbit, de Peter Jackson, a prequela de O Senhor dos Anéis, conhecerá o seu derradeiro desfecho em Dezembro deste ano (dia 18 em Portugal), contudo já se encontra a circular o primeiro teaser trailer em conjunto com um novo poster. The Hobbit: The Battle of the Five Armies (O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos) centrará na demanda do hobbit Bilbo Baggins (Martin Freeman) e a sua trupe de anões em reclamar o trono digno destes e impedir o temível dragão Smaug (com a voz de Benedict Cumberbatch) de incinerar o Mundo conhecido. Richard Armitage, Ian McKellen, Luke Evans, Evangeline Lilly, Cate Blanchett, Orlando Bloom, Christopher Lee, Billy Connolly, Hugo Weaving, Lee Pace e Aidan Turner completam o elenco.

 

 

Ver também

The Hobbit: An Unexpected Journey (2012)

The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)

The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)

The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)

7 Novos Posters de The Hobbit: The Desolation of Smaug

The Hobbit: The Desolation of Smaug (Novo Trailer)

The Hobbit: The Desolation of Smaug (Novos Banners)

O primeiro trailer de The Hobbit: The Desolation of Smaug

Mais um ... The Hobbit: The Desolation of Smaug

Primeiro Poster de The Hobbit: The Desolation of Smaug

DVD / The Hobbit: An Unexpected Journey (Edição Especial - 2 Discos)

The Hobbit - Novo Trailer

The Hobbit - A prequela de O Senhor dos Aneis dá sinais de vida!

Ori, Nori e Dori - Os anões de The Hobbit

Primeira imagem de The Hobbit

Flash News

O Regresso do Rei

Confirmações em The Hobbit

Orlando Bloom de novo como elfo ?

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 21:32
link do post | comentar | partilhar

 

Foi divulgado mais um teaser trailer de The Hunger Games: Mockingjay Part 1, o terceiro filme que adapta a saga literária de Suzanne Collins. Baseado no terceiro e derradeiro livro da série Hunger Games (Jogos da Fome), a primeira parte do desfecho remete-nos ao inicio da rebelião liderada pela carismática Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence). A revolta dos 12 distritos oprimidos pelo regime de "ferro e fogo" do Capitólio e a abolição dos ditos Jogos da Fome, onde são anualmente escolhidos 12 jovens para lutarem entre si num combate até à morte como tributos ao Capitólio. O filme será novamente dirigido por Francis Lawrence (que havia realizado o capitulo anterior) e conta ainda no elenco de luxo os actores Josh Hutcherson, Woody Harrelson, Donald Sutherland, Natalie Dormer, Liam Hemsworth, Philip Seymour Hoffman, John Cusack, Evan Ross, Julianne Moore e Robert Knepper. A estreia está prevista para Novembro.

 

 

 Ver também

Primeiro teaser trailer de The Hunger Games: Mockingjay Part 1!

Primeiro teaser poster de The Hunger Games: Mockingjay Part 1

The Hunger Games (2012)

The Hunger Games: Catching Fire (2013)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 21:15
link do post | comentar | partilhar

27.7.14

Sobrevivência a alta velocidade!

 

Para contornar o Aquecimento Global, vários países acordaram em lançar um gás que pudesse refrigerar o planeta, porém os resultados foram demasiado drásticos, conduzindo o Mundo a uma nova Era Glaciar. Toda a vida na Terra morreu, excepto aquelas que se encontram na imparável locomotiva de Wilford, o último reduto da Humanidade, um comboio com mais de 1000 carruagens estruturadas num processo hierarquizado. Após vários anos em condições desumanas, os chamados "restos" da Humanidade, deixados à sua mercê na última carruagem, revoltam-se e lançam-se num motim com principal objectivo tomar a posse da locomotiva e "quebrar" a distância entre as diferentes classes que compõem esta Arca de Noé sobre carris.

 

 

Adaptação da graphic novel francesa, Le Transperceneige (Jacques Lob, Benjamin Legrand e Jean-Marc Rochette), que fora publicado em 1984 e que apesar da sua antiguidade, reserva elementos modernos e actuais como um presságio alarmante, a ameaça do Aquecimento Global e a sua tardia luta, até chegar a uma contextualização caricatural dos ideais marxistas. Enfim, o realizador sul-coreano Joon-Ho Bong, que em 2006 havia "ressuscitado" o género de monstros com The Host (uma delicia cómico-trágica), transforma este visionário conto de distopias num dinâmico blockbuster internacional que tem como característica ser mais astuto que a maioria dos seus congéneres norte-americanos. E sob esse pretexto de grande produção, Snowpiercer se converte numa antologia às diferentes distopias da ficção cientifica cinematográfica e com óbvios contágios da própria literatura de género (evidente hereditariedade do livro de Aldous Huxley, O Admirável Mundo Novo), tudo para seguir com um ritmo acelerado mas sempre ciente dos seus propósitos e objectivos.

 

 

Há aqui praticamente de tudo, desde elementos do cinema mais trash e despreocupado com próprias filosofias tecidas de uma obra mais existencialista e panfletária, remetendo sobre o equilíbrio social e os riscos em mantê-lo como também a anarquia como luta dos mais desfavorecidos. Ou seja, Joon-Ho Bong invoca uma imparável panóplia de pertinentes questões ou sugestões a foro social, atenuados por uma acção conflituosa hiperactiva e quase regida a uma linguagem de videojogo (as diferentes carruagens vistas como uma sucessão de níveis), porém sedutora no seu próprio jogo. O realizador retira ainda a força da individualidade dos personagens, existindo aqui quase uma invocação ao cinema de Eisenstein, onde o colectivo é encarado como uma única personagem, e por isso a perda de uma desta em termos individuais é isente de qualquer emotividade.

 

 

Com um visual deslumbrante e uma banda sonora pomposa que serve de companheiro na demanda liderada por um carismático Chris Evans, Snowpiercer funciona como entretenimento cerebral que finca nas diferentes feridas da sociedade sem com isto permanecer uma posição reflectora e condenável. Joon-Ho Bong orquestrou uma partitura intensa, energética, contudo desigual. Infelizmente o final deixa mais perguntas e respostas e mesmo tendo em conta as pertinências do argumento, é fácil admitir o quão longe poderia simplesmente seguir. Mas é um blockbuster corajoso … isso sim … e tem Tilda Swinton no seu lado mais excêntrico, o que é sempre justificação para o preço do bilhete.   

 

"Have you ever been alone on this train? When was the last time you were alone? You can't remember, can you? So please do. Take your time."

 

Real.: Joon-Ho Bong / Int.: Chris Evans, Jamie Bell, Tilda Swinton, John Hurt, Octavia Spencer, Kang-Ho Song, Ed Harris, Alison Pill, Ah-Sung Ko

 

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:40
link do post | comentar | partilhar

 

No âmbito do Comic-Con San Diego, foi divulgado um novo trailer de  Mad Max: Fury Road. Este será o quarto filme de uma saga cinematográfica iniciada em 1979 e a única sem a presença de Mel Gibson, que fora o herói de um mundo pós-apocalíptico, onde o petróleo escassa e a humanidade tenta selvaticamente sobreviver num interminável e árido deserto. Tom Hardy (o novo Mad Max), Charlize Theron (Prometheus), Nicholas Hoult (Warm Bodies, X-Men: Days of the Futue Past), Hugh Keays-Byrne (Mad Max), Riley Keough (Magic Mike), Zoe Kravitz (Divergent), Josh Helman (X-Men: Days of Future Past), Rosie Huntington-Whiteley (Transformers 3), Megan Gale (Stealth) e Nathan Jones (Troy) são outros os elementos que compõem o elenco. George Miller continua no cargo de realizador. Mad Max: Fury Road tem estreia para 2015.

 

 

Ver também

Mad Max: Fury Road em quatro novos posters

Primeiro poster de Mad Max: Fury Road!

Uma nova imagem de Mad Max: Fury Road!

Mad Max: Fury Road no Entertainment Weekly

Tom Hardy no remake de Mad Max

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:51
link do post | comentar | partilhar

 

Durante a divulgação do painel da Legendary Pictures ficou oficialmente confirmado a sequela de Godzilla e melhor, o regresso de Gareth Edwards à realização, sendo que o seu anexo a um dos spin-offs de Star Wars não o afastou do legado do "rei lagarto".  Porém, Thomas Tull, director executivo da Legendary, revelou não só a produção da dita sequela, mas também divulgou os novos "monstros" que irão fazer parte da mesma. Os convocados são Rodan, um abismal pterosaurio que fez a primeira aparição num homónimo filme de 1959, começou como inimigo de Godzilla até se tornar em episódios seguintes como seu aliado. Mothra, a celebre borboleta gigante, surgiu pela primeira vez em 1961 e integrou quer  franchising japonês de Godzilla, quer uma trilogia própria. Por fim, King Ghidorah, um dragão alienígena de três cabeças desmembrado com mais de 50 metros de altura, integrou o cinema como um mortal nemesis de Godzilla em 1964.

 

 

A data de estreia de Godzilla 2 será anunciada em breve. 

 

Ver Também

Godzilla (2014)

Godzilla (1998)

Gojira (1954)

Vem aí a prequela de King Kong!

Realizador de Godzilla vai dirigir spin-off de Star Wars!

Godzilla com sequela confirmada!

Godzilla é a melhor estreia em 2014 nos EUA!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 18:15
link do post | comentar | partilhar

26.7.14

 

No painel da Legendary Pictures no Comic-Con San Diego, Thomas Tull, o director executivo do estúdio, revelou que se prepara a produção de uma prequela de King Kong, que se intitulará de "The Skull Island", como alusão à ilha nativa do homónimo e colossal gorila protagonista. Tull divulgou na sua estadia no evento que esta produção irá focar maioritariamente na constituição da ilha e da riqueza da sua biodiversidade, explorando as origens deste "pedaço de terra" que já faz parte do imaginário cinematográfico desde o notório filme de 1933. A história e os propósitos desta produção são por enquanto desconhecidas, mas acredita-se que a Legendary planeia criar um novo legado do monstruoso gorila, provavelmente para no futuro "cruzar" com o novo franchising de Godzilla, que fora reiniciado este ano pelas mãos de Gareth Edwards  que já rendeu mais de 490 milhões de dólares em todo o Mundo. The Skull Island tem data de estreia prevista para 4 de Novembro de 2016 e será distribuído pela Universal, porém não terá qualquer ligação com a versão de 2005 de Peter Jackson.

 

Ver Também

Godzilla (2014)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 22:54
link do post | comentar | partilhar

 

Foram revelados 4 novos posters de Mad Max: Fury Road, o qual é possível visualizar os personagens interpretados  por Tom Hardy, Charlize Theron, Nicholas Hoult e Hugh Keays-Byrne. Fury Road será o quarto filme de uma saga cinematográfica iniciada em 1979 e a única sem a presença de Mel Gibson, que fora o herói de um mundo pós-apocalíptico, onde o petróleo escassa e a humanidade tenta selvaticamente sobreviver num interminável e árido deserto. Riley Keough (Magic Mike), Zoe Kravitz (Divergent), Josh Helman (X-Men: Days of Future Past), Rosie Huntington-Whiteley (Transformers 3), Megan Gale (Stealth) e Nathan Jones (Troy) são outros os elementos que compõem o elenco.George Miller continua no cargo de realizador. Mad Max: Fury Road tem estreia para 2015.

 

 

Ver também

Primeiro poster de Mad Max: Fury Road!

Uma nova imagem de Mad Max: Fury Road!

Mad Max: Fury Road no Entertainment Weekly

Tom Hardy no remake de Mad Max

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:16
link do post | comentar | partilhar

 

Depois de Batman e Superman, foi revelado a primeira imagem de Gal Gadot como a Wonder Woman (Mulher-Maravilha)  em Batman V Superman: Dawn of Justice, no âmbito do Comic-Con San Diego que se encontra actualmente a decorrer. A esperada sequela de Man of Steel e a antecipação da chegada cinematográfica da Liga da Justiça vai contar com Ben Affleck como Batman Henry Cavill de regresso ao papel de Super-Homem. Jason Momoa desempenhará Aquaman, o resto do elenco será composto pelos actores Jeremy Irons, Holly Hunter, Amy Adams, Diane Lane, Laurence Fishburne e Jesse Einsenberg como o vilão de serviço, Lex Luthor. Estreia 6 de Maio de 2016 nos EUA.

 

Ver Também

Man of Steel (2013)

Mais uma imagem oficial de Ben Affleck como Batman!

Dwayne "The Rock" Johnson na DC Comics?

Primeira imagem oficial de Batman V Superman: Dawn of Justice

Jason Momoa é Aquaman em Batman V Superman: Dawn of Justice 

Batman Vs Superman recebe titulo e logotipo

Zack Snyder revela primeira foto de Batman e Batmobile 

A Liga da Justiça a caminho ...

Habemos Wonder Woman!! 

Comic-Con: Superman e Batman irão partilhar ecrã

O inicio de Superman e os projectos de DC Comics 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:00
link do post | comentar | partilhar

 

Em derivação do Comic-Con San Diego, Kevin Smith (Clerks, Chasing Amy) revelou o primeiro trailer do seu próximo filme, dirigido e escrito, Tusk. Uma obra de horror que remete-nos a um jornalista que durante uma investigação confronta-se com um homem fanático por morsas. Esse mesmo sujeito esconde uma tenebrosa fantasia, transformar um ser humano numa dessas criaturas. Justin Long (Die Hard 4.0), Haley Joel Osment (The Sixth Sense), Genesis Rodriguez (A Man on Ledge) e Michael Parks (Red State) completam o elenco. Tusk, baseado num podcast do próprio Kevin Smith, estreia em Setembro nos EUA.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 19:56
link do post | comentar | partilhar

 

Sam Raimi anunciou durante o painel do videojogo Last of Us no Comic-Con de San Diego, que de momento está a escrever, em conjunto com o seu irmão Ted Raimi, uma série de televisão baseado no Evil Dead, o filme de baixo-orçamento da sua autoria de 1981 que tornou-se num êxito de culto, gerando duas sequelas e um remake estreado em 2013. Raimi acredita no êxito da série, quer a nível de audiência e artísticos, salientando que a televisão tem vindo cada vez mais a apostar no gore e na violência explicita nas suas produções ficcionais (referenciando Hannibal e Walking Dead). Revelou ainda que o actor Bruce Campbell, cujo Evil Dead o levou ao estrelato, estará envolvido no projecto televisivo de certa maneira. Enquanto isso, a sequela do remake dirigido por Fede Alvarez encontra-se em fase de produção. 

 

Ver também

Evil Dead (2013)

The Evil Dead / The Evil Dead II: Dead By Dawn / The Army of Darkness (1982, 1987, 1992)

Estreia Amanhã - Evil Dead (A Morte está Próxima)

Novo trailer do remake de Evil Dead

Evil Dead - O Poster

Como havia prometido - Trailer de Evil Dead (Red Band)

Primeira Imagem do Remake de Evil Dead ... só falta o trailer!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

 


publicado por Hugo Gomes às 02:02
link do post | comentar | partilhar

 

Pelos vistos a Marvel Studios encontra-se agradado com o resultado de Guardians of the Galaxy (que apesar das excelentes críticas que tem recebido, só estreia 1 de Agosto nos EUA), sendo que James Gunn (o realizador), estará a cargo da direcção e escrita de uma sequela, que segundo a The Wrap, irá avançar rapidamente. Por enquanto ainda não se sabe se Nicole Perlman, o co-argumentista, irá regressar ao projecto ou não. Guardians of the Galaxy, que estreia em Portugal no dia 7 de Agosto, será o último da chamada fase 2 da Marvel, apenas antecedido à esperada sequela de The Avengers, Age of Ultron. Contando a história de um grupo de vingadores interespaciais, uma bizarra aliança entre alienígenas e um humano, o filme de James Gunn possui no seu elenco os actores Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Bradley Cooper, Vin Diesel, Glenn Close, Djimon Hounsou, Lee Pace e Benicio Del Toro.

 

Ver também

Guardians of the Galaxy tem trailer alargado!

Josh Brolin será Thanos, o grande vilão da Marvel!

Guardians of the Galaxy em mais um trailer!

Mais um poster de Guardians of the Galaxy

O primeiro poster de Guardians of the Galaxy (em altas!)

Vejam o primeiro trailer de Guardian of the Galaxy!

Guardians of the Galaxy recebe primeiro teaser trailer

Guardians of the Galaxy tem novas imagens

Divulgado: Primeira imagem de Guardians of the Galaxy

Personagem da Marvel definida para Vin Diesel

Joss Whedon regressa aos Vingadores!

Marvel - Novidades vindas directamente da Comic-Con

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 01:32
link do post | comentar | partilhar

25.7.14

 

O Cinematograficamente Falando … faz sete anos de vida, nada mau para um singelo blog de Cinema escrito por um apaixonado de Cinema e nada mais que isso. E talvez seja por isso que não me surpreenda esta longevidade, visto que reconheço o meu amor pela arte, o qual muitos irão afirmar que se trata somente de obsessão. Com este espaço aprendi muito, não apenas sobre o Cinema em si, mas sobre mim próprio, o gosto da sinceridade, exigência e a evolução que penso ter tido nestes sete anos de trabalho. Gostaria de agradecer aos meus assíduos leitores, às inúmeras pessoas que conheci neste percurso, remetendo-me vivências e altas horas de debates cinematográficos, ao meus entes mais próximos por me aturarem a minha "loucura" e a por vezes imensa expressividade que revelo quanto à matéria. Resumidamente gostaria de agradecer a todos que contribuíram para que sete anos não fosse uma distância longínqua, mas sim uma realidade.

 

UM MUITO OBRIGADO E CONFORME SEJA A VOSSA ESCOLHA, BONS FILMES!

 

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

24.7.14

 

Zack Snyder revelou através da sua conta de Twitter uma nova imagem de Batman  de Batman V Superman: Dawn of Justice, no âmbito do Comic-Con que se encontra actualmente a decorrer. A esperada sequela de Man of Steel e a antecipação da chegada cinematográfica da Liga da Justiça vai contar com Ben Affleck como o "Cavaleiro das Trevas" e  Henry Cavill deregresso ao papel de Super-Homem. Gal Gadot será a Mulher Maravilha e Jason Momoa desempenhará Aquaman, o resto do elenco será composto pelos actores Jeremy Irons, Holly Hunter, Amy Adams, Diane Lane, Laurence Fishburne e Jesse Einsenberg como o vilão de serviço, Lex Luthor. Estreia 6 de Maio de 2016 nos EUA.

 

Ver Também

Man of Steel (2013)

Dwayne "The Rock" Johnson na DC Comics?

Primeira imagem oficial de Batman V Superman: Dawn of Justice

Jason Momoa é Aquaman em Batman V Superman: Dawn of Justice 

Batman Vs Superman recebe titulo e logotipo

Zack Snyder revela primeira foto de Batman e Batmobile 

A Liga da Justiça a caminho ...

Habemos Wonder Woman!! 

Comic-Con: Superman e Batman irão partilhar ecrã

O inicio de Superman e os projectos de DC Comics 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 22:37
link do post | comentar | partilhar

 

Jake Gyllenhaal encontra-se intenso no primeiro teaser trailer de Nightcrawler, o novo filme escrito e dirigido por Dan Gilroy (Real Steel, The Bourne Legacy). O actor conhecido pelos papeis em Donnie Darko, Brokeback Mountain e Prisoners irá desempenhar um jornalista freelancer especializado em Crime a actuar em Los Angeles. Bill Paxton (The Plan), Rene Russo (Thor, Get Shorty), Ann Cusack (Stigmata) e Kevin Rahm (Alfie) completam o elenco. Nighcrawler chegará aos cinemas em Outubro nos EUA.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:17
link do post | comentar | partilhar

A desolação de um franchising!

 

Nos dias que decorrem é difícil separar os escritos de J. R. R. Tolkien com o trabalho cinematográfico de Peter Jackson. Sabendo que o realizador conseguiu contra tudo e contra todos ilustrar um dos mais densos e arrebatadores mundos fantásticos de que Sétima Arte tem para oferecer. Falo obviamente da trilogia The Lord of the Rings, os três livros que invocam as memórias sombrias do autor se revelaram em objectos de estima que glorificaram o efeito épico numa altura em que o cinema se encontrava “despido” desta. Um sucesso de crítica, público e bilheteira que depressa conquistou gerações e que colocou a Nova Zelândia (o país onde foi rodado) no top dos locais turísticos. Ou seja, apesar das negações e recusas, The Lord of the Rings possuiu um efeito devastador no ócio social, um “wanna be” que muitos estúdios marcariam como objectivo para futuras adaptações de livros fantásticos e mundos nunca vistos. Enfim, após tentativas e tentativas, nenhuma outra adaptação conseguiu atingir os apogeus que a trilogia referida havia concretizado, a New Line Cinema detentora do “queijo e da faca” aproveita o embalo para adaptar outra mítica obra literária de Tolkien, The Hobbit, cobiçando Peter Jackson para regressar como realizador.

 

 

O projecto já havia caído nas mãos de Guillermo Del Toro sob a alçada de Jackson como produtor (o próprio recusara dirigir o material), mas que abdicou do projecto para “brincar” aos robôs e monstros em Pacific Rim. Tendo que agora na posse de um “órfão” com receio de não existir mais nenhum sob os mesmos requisitos, Jackson embarca assim em mais uma ida à Terra Média. Só que verdade seja dita, o efeito surpresa da trilogia inicial, o projecto arriscado, era difícil de ser repetido e muito mais, sabendo que o estúdio New Line Cinema sentia-se confiante e até, sob a concordância de Jackson, rentabilizar o máximo que a obra literária poderia proporcionar.  A mais evidente das decisões foi obviamente dividir um livro apenas em três partes igualmente longas. Claro, o argumento que foi dado para a imprensa (e fãs) foi o de tornar os filmes mais fiéis e detalhados em relação ao livro. Depois de um arranque meramente entusiasmante, mesmo sentindo alguma automatização face à famosa trilogia, com An Unexpected Jorney, eis que nos chega o segundo capitulo – The Desolation of the Smaug – descrito como o desenvolvimento da jornada encabeçada pelos “pequenotes” anões (e hobbit) e o desproporcional feiticeiro, Gandalf (Ian McKellen). Mas o que dizer deste novo filme que parece distanciar da saga iniciada em 2001?

 

 

The Desolation of the Smaug preenche os mais temíveis medos dos fãs e não só (da trilogia original). Eis uma fita meramente inútil, não no desenvolvimento da história que fora arrancada em 2012 mas no seu propósito como filme. Tudo prolonga até à exaustão, "empapando" uma narrativa que merecia tal tratamento e pior, criar focos atractivos para as audiências mais jovens. Se não soubéssemos que Peter Jackson é o detentor das “rédeas” de Smaug, acreditaríamos piamente que este segundo filme foi erguido pelo “talento” de um “tarefeiro”, convertendo uma saga, que apesar do teor fantástico, bem adulta, numa incursão pueril e deveras inconsequente. Em evidência disso é os seus efeitos especiais, que se destacam exageradamente dos planos, dando a Hobbit uma aura de videojogo, como por exemplo, a sequência dos barris que é digno dessa mesma linguagem informática, demasiado dinâmica para ser credível no sentido narrativo.

 

 

E se uma adaptação cinematográfica deve possuir divergências para com a matéria – prima para se soltar como obra emancipada, The Hobbit: Desolation of the Smaug falha nesse jeito de marcar a diferença. O romance “tosco” inserido a meio é para além de uma heresia para os leitores do livro de Tolkien, um autêntico “calcanhar de Aquiles”, não possuindo “pernas” para andar, muito menos para cativar o espectador e incentiva-lo a preocupar com o dito par. Contudo uma das propostas deste referido e "maldito" romance é a criação de personagens femininas, a fim de agradar a todos aqueles que acusaram a obra do escritor (e do realizador) de ser desigual no tratamento dessas mesmas para com a vasta gama de masculinas. A ascensão das mulheres na Terra Média, visto como alicerces "martelados" na sua narrativa.

 

 

De resto, e triste dizer isto, é mais do mesmo, o fulgor de aventura automatizada e esquematizada nas convenções do cinema industrial. O filme tende em melhorar perto do final com a entrada em grande (deve-se dizer) de Smaug, o ganancioso dragão munido da voz de Benedict Cumberbatch. Só pena não cumprir uma melhor interacção para com o personagem de Martin Freeman, visto que ambos os actores se completam com química na série Sherlock, Sherlock Holmes e Watson respectivamente. The Hobbit: Desolation of the Smaug parece sobreviver dessa mesma sequência, desse preciso dialogo irónico, onde a condução a esse ponto  é sublinhado por inúmeros impasses que nada acrescentam na narrativa. Depois do previsto cliffhanger dá-se o dilema - será que a Terra Média, um dos pontos altos do cinema de grandes proporções no século XXI se rendeu ao dialecto dos videojogos? Não percam os próximos episódios, espero eu!   

 

"I am fire! I am death!"

 

Real.: Peter Jackson / Int.: Ian McKellen, Martin Freeman, Richard Armitage, Orlando Bloom, Evangeline Lilly, Aidan Turner, Luke Evans, Lee Pace, Stephen Fry, Ken Stott, Graham McTavish, William Kircher, James Nesbitt, Stephen Hunter, Dean O`Gorman, Benedict Cumberbatch

 

 

Ver também

The Hobbit: An Unexpected Journey (2012)

The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)

The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)

The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:50
link do post | comentar | partilhar

 

A Walt Disney anunciou hoje a prevista data de estreia do quinto filme de Os Piratas das Caraíbas, que irá contar com o titulo provisório de Dead Men Tell No Tales. A estreia foi marcada para 7 de Julho de 2017. Pirates of the Caribbean 5 (chamemos agora assim) contará com a realização de Joachim Rønning (Kon-Tiki) e com o argumento de Jeff Nathanson (Catch Me If You Can, The Terminal). Mesmo após os anúncios de "divórcio" depois do flop de The Lone Ranger, o produtor executivo Jerry Bruckheimer regressará ao projecto e ao cargo do estúdio. Johnny Depp será novamente o emblemático Capitão Jack Sparrow e fala-se do regresso de Geoffrey Rush e da aquisição de Christoph Waltz (Django Unchained, The Zero Theorem) como eventual vilão. Por enquanto o enredo é completamente desconhecido.

 

Ver também

The Incredibles 2 e Cars 3 são alguns dos novos projectos da Pixar

Christoph Waltz poderá ser vilão em Os Piratas das Caraíbas!

Pirates of the Caribbean 5 já tem realizadores!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:20
link do post | comentar | partilhar

 

Foi por fim divulgado o primeiro poster de Os Pinguins de Madagáscar (The Penguin of Madgascar), o spin-off da trilogia de animação de grande êxito da Dreamworks, Madagascar. Tal como o titulo indica, a trama foca no quarteto de pinguins psicóticos, personagens secundários que tem adquirido uma crescente legião de fãs e que são nesta nova aventura alvos de resgate de uma equipa especial liderada pelo lobo Classified (com a voz de Benedict Cumberbatch). Porém a missão destes não será fácil visto que os nossos pinguins são seres indomáveis e evasivos. Peter Stormare (Constantine), John Malkovich (RED 2) e Ken Jeong (The Hangover) completam o elenco vocal. Os Pinguins de Madagáscar tem estreia prevista para 4 de Dezembro no nosso país.

 

Ver Também

The Penguins of Madagascar já tem trailer!

Primeira imagem de Os Pinguins de Madagascar!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:31
link do post | comentar | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

CCOP: Junho 2014

The Immigrant (2013)

Avanca 2014 - Os Vencedor...

Primeiro teaser trailer d...

Mais um teaser trailer de...

Snowpiercer (2013)

Mad Max: Fury Road tem pr...

Comic-Con: Os monstros de...

Vem aí a prequela de King...

Mad Max: Fury Road em 4 n...

últ. comentários
Muitos Parabéns, Hugo Gomes!Tem sido com muito gos...
Muitos Parabéns. Espero que continues este excelen...
Na minha opinião, é bom mas não é assim tão bom. T...
É muito bom!
que descanse em paz e que suas obras perdurem!!
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
nombloind.jpg
subscrever feeds
blogs SAPO