logo_v21
Data
Título
Take
3.8.15

Naruto_AnimeSagemode.png

Naruto, a popular manga de Masashi Kishimotovai, vai ter direito a uma adaptação cinematográfica de acção real vinda de um estúdio norte-americano.

 

A Liongates Studios adquiriu os direitos da manga que baseou num igualmente bem-sucedido anime, o produtor Avid Arad, que está por detrás da produção deste projecto, revelou a sua admiração pelo franchising. Naruto revela-nos a história de um rapaz que tenta ascender na comunidade ninja que integra. É actualmente a terceira manga mais vendida do mundo e, para além da série, originou onze filmes de animação, sendo que o último tem estreia prevista para 7 de Agosto no Japão.

 

Gostaria de recordar o leitor que para envolvências de mangas com estúdios norte-americanos - Dragonball Evolution - muito obrigado!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:24
link do post | comentar | partilhar

CBHbchXUkAAZRK6.png-large

O trailer só chega amanhã, mas já é possível termos uma hilariante apresentação do que nos espera. Deadpool, o anti-herói da Marvel, terá o seu primeiro filme a solo já em Fevereiro de 2016. O actor Ryan Reynolds desempenhará o papel, pela segunda vez desde X-Men Origins: Wolverine.  

 

O enredo do filme seguirá as origens desta popular personagem, remendo-nos ao especialista das Operações Especiais, Wade Wilson (Reynolds), que após ter sido submetido a experiências, adquire uma habilidade de recuperação única. Agora, convertido em Deadpool(o seu alter-ego), decide perseguir o homem que quase lhe destruiu a vida.  

 

Morena Baccarin, Gina Carano, T.J. Miller e Ed Skrein fazem parte do elenco desta obra, a qual conta com a realização do estreante Tim Miller.

 

 

Ler Críticas Relacionadas

X-Men Origins: Wolverine (2009)

 

Ver também

Reveladas três novas imagens de Deadpool!

X-Men: Apocalypse, novas imagens revelam aspecto do grande vilão!

Comic-Con 2015: o primeiro vislumbre do Deus mutante, Apocalypse!

Realizador do Planeta dos Macacos vai dirigir Gambit, com Channing Tatum!

Imaginem só, quem decidiu fazer-nos uma visita!

Primeira imagem de Deadpool!

Gina Carano no elenco de Deadpool!

Três novos actores no elenco de X-Men: Apocalypse

Agendado spin-off de Gambit, com Channing Tatum!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Ryan Reynolds será novamente Deadpool!

Oscar Isaac será Apocalypse em novo filme de X-Men!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Mystique poderá ter filme a solo!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:53
link do post | comentar | partilhar

maxresdefault.jpg

Segundo a Deadline, Daniel Radcliffe, o mundialmente conhecido Harry Potter, foi o escolhido para protagonizar o thriller Imperium.

 

O jovem actor desempenhará o papel de um agente da FBI que tentará impedir um atentado terrorista por parte da supremacia branca. O filme tem como base a experiência do agente da FBI, Michael German, que passou anos infiltrado numa milícia neo-nazi dos EUA, a fim de detê-la. German será o argumentista ao lado do realizador Daniel Ragussis.

 

A rodagem de Imperium está agendado arrancar no próximo ano. 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 15:56
link do post | comentar | partilhar

c627e030a9_fatih-akin-h.jpg

O cineasta turco-alemão Fatih Akin (Soul Kitchen, Head-On: A Esposa Turca) vai adaptar para o grande ecrã o best-seller de Wolfgang Herrndorfs, Tschick, que se baseia nas experiências de um adolescente alemão, vivente de uma família disfuncional, que parte numa road-trip sem destino com um jovem russo, o Tschick do título. Este relato decorre na Alemanha Oriental, oficialmente descrita como a República Democrática Alemã (RDA).

 

Este novo projecto, que anteriormente encontrava-se a anexado ao realizador David Wnendt (Wetlands), terá produção do alemão  Marco Mehlitz (Mr. Nobody [ler crítica]) e estreia prevista para Setembro de 2016.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 12:02
link do post | comentar | partilhar

2.8.15

Prova de Fogo, À.jpg

Um filme fora de alcance. Contudo …!

 

Adaptado de um livro da autoria de Robb White, o thriller Beyond the Reach (À Prova de Fogo) é um daqueles filmes que adquire outra dimensão devido às coincidências da sua respectiva estreia. Em Portugal, o trabalho mais notável do ainda em ascensão Jean-Baptiste Léonetti chega às salas numa semana em que o caso do leão Cecil atinge um auge de mediatismo. Segundo os media, o animal, que era considerado um símbolo do Zimbabué e integrado num programa cientifico de pesquisa, foi assassinado por um dentista norte-americano que, para o fazer, supostamente subornou os guias do parque onde o felino residia. No filme de Léonetti, Michael Douglas é um milionário, dono de uma empresa multinacional, que faz exactamente o mesmo – neste caso para ter acesso às áreas mais virgens do deserto de Mojave e assim ter hipótese de caçar um cobiçado animal.

178883.jpg

 

Este não é, no entanto, o assunto da obra, mas sim uma exposição dos tiques psicóticos que o poder, económico ou social, manifesta. Jeremy Irvine transforma-se na sua presa, uma vítima à mercê da sua aptidão de sobrevivência e da natural astúcia. Um confronto que se adivinha desigual, tendo a tendência de se transformar numa dicotomia tecnologia / instinto. É possível enquadra-lo no panorama militar, onde as forças armadas norte-americanas parecem cada vez mais dependentes da sofisticação tecnológica, procurando constantemente novas formas de luta que traduzam uma indiscutível soberania em batalha, não importando sendo ela desigual ou desumana, ou simplesmente não corresponder às leis de Genebra.

mercedes-benz-g63-amg-6x6-in-beyond-the-reach-1.jp

 

Militarmente falando, é como comparar as tropas portuguesas com o exército dos EUA, onde o equipamento parece fazer a diferença mas não a aptidão dos homens que os manuseiam. Enquanto uns são ensinados aos upgrades tecnológicos e como submete-los em pleno combate, outros como, é o caso das forças especiais lusitanas, são treinados para sobreviver e "desenrascar" em situações-limite, sem acesso a outros recursos. Num mundo apocalíptico, aludido nas paisagens do deserto Mojave, é fácil identificar o triunfante. Infelizmente, o filme não está para essas "coisas", nem para enredos demasiado complexos, mas sim para um registo mais moralizador e subjectivo.

btrr.jpg

 

À Prova de Fogo possui diversos pontos a seu favor, até mesmo os seus toques variantes de The Night of the Hunter (A Sombra do Caçador), de Charles Laughton e dos thrillers de sobrevivência dos anos 70 (como Duel: Um Assassino pelas Costas ou Deliverance: Fim-de-Semana Alucinante) que o resgatam-no da habitual "enxugada" série B que se adivinhava ser. E Michael Douglas aguenta a pedalada, ao contrário de Jeremy Irvine.

 

Real.: Jean-Baptiste Léonetti / Int.: Michael Douglas, Jeremy Irvine, Martin Palmer

 

transferir.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:33
link do post | comentar | partilhar

1.8.15

Missão Impossivel - Nação Secreta.jpg

 

O estado do cinema hollywoodesco actual!

 

Um excelente trabalho de produção, é aquilo que podemos tirar partido desta quinta aventura do agente da IMF Ethan Hunt, novamente envolvido em conspirações globais e golpes sob o adjectivo de "impossível". Aliás, a estrela, Tom Cruise, é um dos responsáveis pela produção deste Rogue Nation (Nação Secreta), ao lado de J.J. Abrams, o homem multifunções que atribuiu a esta saga o seu "quê" de modernismo durante o terceiro filme. Ambos convertem-se em artesãos num filão globalizado e preenchido com sequências de acção prolongadas e feitas para perdurar na imaginação do espectador ... Pelo menos até pouco minutos após o visionamento.

 

mission-impossible-rogue-nation-un-nuovo-banner-mo

 

Trata-se do regresso do absurdismo de Mission: Impossible II, porém, sem a marca autoral de John Woo e a sua respectiva sofisticação circense. Como resultado disso, Rogue Nation absolve-se como um filme isento de personalidade que se esgota ao fim de 30 minutos de duração; um espectáculo consumido e de digestão fácil que abusa em demasia nos seus atributos tecnológicos, em particular à cumplicidade dos CGI com as sequências de acção, dando um cariz artificial quase digno de alguns dos mais competitivos videojogos. Em tempos em que o regresso de Mad Max demonstrou que é possível fabricar acção orgânica para grandes massas, Mission Impossible: Rogue Nation é pura batotice, mesmo que Cruise nos apresente esforçado, algo pelo qual é conhecido.

 

635626243660226296-LEAD-MISSION-IMPOSSIBLE-5-MOV-J

 

Sucedendo a Brad Bird, Christopher McQuarrie tenta anexar algum humor sarcástico ao protagonista, assim como havia feito em Jack Reacher [ler crítica], aquela variação do policial "sem papas na língua" dos anos 70 que resultou num filme despretensioso, fluido e acima de tudo modesto - que infelizmente, não conquistou o público em geral. Este salto para uma produção colossal como este Mission Impossible colocou-o no mapa de Hollywood, sem se aperceber que tal pretensioso ato poderá ser, popularmente falando, na morte do "artista".

 

CyI6MMa.jpg

Contudo, Rogue Nation reserva-nos uma pequena sofisticação, que por si só cairá no modelo do marketing propagandista: a aposta nas personagens femininas que, ao invés de servir, como acontecera nos capítulos anteriores, em protótipos de "Bond girl", evidenciamos mulheres fortes ao comando da acção,: Rebecca Ferguson (que foi tal mal aproveitada em Hercules) é um deleite que transforma Tom Cruise na verdadeira "dama em apuros". Mesmo assim, os desperdícios são vários: Simon Pegg está limitado ao sidekick cómico; Ving Rhames está demasiado delimitado para continuar; Jeremy Renner, que possuía algum potencial em Ghost Protocol, revela-se uma personagem fragilizada e ausente; Sean Harris é um vilão promissor, envolvido num anti-climax decepcionante (J.J. Abrams havia concretizado melhor a relação entre herói / vilão).

 

mission-impossible-rogue-nation-mission-impossible

Nisto, verdade seja dita. Alec Baldwin é acima de tudo Alec Baldwin, por mais que se tente denegrir o homem, ele é puramente carismático. São os poucos atributos que o espectador poderá contar neste produto industrializado. E falando em organizações secretas de "maus da fita", Mission Impossible: Rogue Nation funciona de certo modo como uma compensação precoce para quem aguarda impacientemente por Spectre, essa quarta aventura de Daniel Craig na pele do mais célebre agente secreto da história do cinema.

 

Real.: Christopher McQuarrie / Int.: Tom Cruise, Rebecca Ferguson, Jeremy Renner, Alec Baldwin, Ving Rhames, Simon Pegg, Sean Harris, Simon McBurney

 

MI5-C_290c.jpg

 

Ver Também

Mission Impossible (1996)

Mission Impossible II (2000)

Mission Impossible III (2006)

Mission Impossible - Ghost Protocol (2011)

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 13:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

willem-dafoe.jpg

Willem Dafoe irá juntar a Noomi Rapace (Millennium) na nova obra de Tommy Wirkola (Hansel & Gretel: Witch Hunters [ler crítica]), que será uma distopia futurista intitulada de What Happened To Monday?, um projecto que se encontra em desenvolvimento desde 2013.

 

Remetendo a uma sociedade futura, que devido ao excesso de população, cada casal só pode ter um filho, What Happened to Monday? leva-nos ao encontro de sete irmãs, todas elas interpretadas por Noomi Rapace, e cada uma com o nome de um dia da semana. A intriga desenvolverá a partir do momento em que Monday (Segunda-Feira) desaparece.

 

Glenn Close, também ela integrada no elenco, será a grande vilão. What Happened to Monday? começou as filmagens no final de Julho em Bucareste, e tem estreia prevista para 2016. 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 12:47
link do post | comentar | partilhar

TheCrow.jpg

Encontra-se suspenso o  remake / reboot do filme de culto de 1994, The Crow (O Corvo). Segundo algumas fontes ligadas ao projecto, a produção do filme estará suspenso indeterminadamente por consequências da falência da sua produtora Relativity Media. Ainda assim existem intenções de continuar a produção, mesmo que Jack Huston, que seria o Corvo, tenha abandonado o projecto.  

Recordamos que a rodagem teria inicio na próxima Primavera nos estúdios da Pinewood em Cardiff. Corin Hardy, que veio directamente do mundo dos videoclippes e do ainda inédito The Woods, seria o realizador.

 

Realizado por Alex Proyas, The Crow, baseado homónima banda desenhada de James O'Barr, leva-nos ao uma sangrenta vingança exercida pelo guitarrista Eric Draven, ressuscitado através do toque de um corvo, aos seus assassinos e os da sua noiva. O filme ficou marcado pela morte do protagonista, Brandon Lee (filho de Bruce Lee), que faleceu durante a rodagem em consequência de um "acidente" com uma arma, supostamente não carregada. Para conseguir finalizar o filme, os envolvidos recorreram a duplos e a efeitos visuais.

 

O filme ainda originou três sequelas, nenhuma delas bem-sucedida.

 

Ver Também

Jack Huston será O Corvo!

Remake do O Corvo dá sinais de vida, novo realizador encarregue do projecto

O Corvo terá remake

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 12:34
link do post | comentar | partilhar

Roddy-Piper.jpg

Morreu “Rowdy” Roddy Piper, o lendário lutador de wrestling que ficou conhecido no cinema por protagonizar a obra de John Carpenter, They Live: Eles Vivem. Tinha 61 anos, e segundo as primeiras fontes, faleceu na sua casa em Hollywood devido a causas naturais. Recordamos que o actor foi em 2006 diagnosticado com Linfoma de Hodgkins, mas em Novembro do ano passado havia sido declarado livre de cancro.  

 

O primeiro trabalho de Piper no cinema foi na comédia The One and Only (O Maior, Carl Reiner) em 1978, desde então a carreira do lutador tem sido dividida entre participações cinematográficas e nas séries sob o chancela  WWF. Adquiriu algum destaque com Hell Comes to Frogtown (Donald G. Jackson e R.J. Kizer, 1988), e assumiu o protagonismo na sátira de ficção cientifica de Carpenter, They Live, aquele que seria o seu papel mais conhecido. Aqui, Piper interpreta George Nada, um vagabundo que descobre que o planeta Terra tem sido ocultamente governado por uma raça avançada de alienígenas.

 

Depois disto, pouco ou nada se destacou na carreira de Piper como actor para além da Wrestlemania e todos os relacionados. Chegou a participou num episódio da série de Highlander: Os Imortais e apostou como protagonista em 1996 com Marked Man (Marca da Justiça, Marc F. Voizard), já sem sucesso.

 

Roddy Piper (1954 - 2015)

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 00:28
link do post | comentar | partilhar

31.7.15

beastsofnonation.jpg

Foi revelado o primeiro teaser trailer de Beasts of No Nation, um filme de Cary Fukunaga, o realizador da série True Detective, que estará presente na selecção oficial do próximo Festival de Veneza (2 a 12 de Setembro).

 

O enredo de Beasts of No Nation centra na jornada de vida de Agu, um menino-soldado que combate na guerra civil de um desconhecido país africano. Introduzido Abraham Attah como o jovem protagonista, o filme conta ainda com os desempenhos de Ama Abebrese, Richard Pepple e Idris Elba (Pacific Rim), que interpretará o comandante da milícia.

 

Os direitos de distribuição mundial de Beast of No One foram comprados pela Netflix, que tem como objectivo, depois da sua passagem em Veneza e Toronto, estrear o filme simultaneamente em sala e em video-on-demand. Decisão que tem suscitado controversas e eventuais boicotes por parte de algumas das principais cadeias de cinema norte-americano devido à provável violação da tradicional exclusividade de 90 dias de um filme nos cinemas.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:16
link do post | comentar | partilhar

The Danish Girl

A 72ª edição do Festival de Veneza, a decorrer entre os dias 2 a 12 de Setembro, divulgou a sua selecção oficial. Entre os seleccionados destaca-se o novo trabalho de Pablo Trapero, El Clan, que remete-nos ao clã Puccio, uma família que raptava e assassinava pessoas na década de 80, as complexidades sexuais do primeiro transexual registado, The Danish Girl, de Tom Hooper [ver aqui], e a primeira produção de stop-motion de Charlie Kaufman, Anomalisa.

 

Abaixo segue todos  a lista de todos os filmes registados em competição:

 

11 Minut, Jerzy Skolimowski

A Bigger Splash, Luca Guadagnino

Abluka, Emin Alper

Anomalisa, Charlie Kaufman

Beasts of No Nation, Cary Fukunaga

Behemoth, Zhao Liang

Desde Allá, Lorenzo Vigas

El Clan, Pablo Trapero

Equals, Drake Doremus

Francofonia, Aleksandr Sokurov

Heart of a Dog, Laurie Anderson

L'Attesa, Piero Messina

L'Hermine, Christian Vincent

Looking For Grace, Sue Brooks

Marguerite, Xavier Giannoli

Per Amor Vostro, Giuseppe M. Gaudino

Rabin, The Last Day, Amos Gitai

Remember, Atom Egoyan

Sangue del Mio Sangue, Marco Bellocchio

The Danish Girl, Tom Hooper

The Endless River, Oliver Hermanus

 

Recordamos que será o filme Everest, de Baltasar Kormákur [ver aqui], a ter as honras de abrir o certame do festival. Enquanto isso, Black Mass - Jogo Sujo, de Scott Cooper [ver aqui], com Johnny Depp no principal papel, será exibido fora de competição.

 

El Clan

 

Ver Também

Nuri Bilge Ceylan e Hou Hsiao-hsien entre os membros do júri do Festival de Veneza!

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:39
link do post | comentar | partilhar

30.7.15

20150430_BlackMass_trailer.jpg

Foi divulgado um novo trailer de Black Mass - Jogo Sujo, o próximo filme de Scott Cooper (Crazyheart) que será protagonizado por Johnny Depp e Dakota Johnson (Fifty Shades of Grey). 

 

A intriga terá como base um livro jornalístico de Dick Lehr e Gerland O'Neil, intitulado por Black Mass: The True Story of an Unholy Alliance Between the FBI and the Irish Mob, e que seguirá o percurso de ascensão de James Joseph "Whitey" Bulger (Depp), um criminoso do sul de Boston que alia-se à FBI para desmantelar a máfia local e assim tornar-se o líder do respectivo crime organizado. 

 

Benedict Cumberbatch, Juno Temple, Corey Stoll, Joel Edgerton, Jesse Plemons, Peter Sarsgaard e Kevin Bacon completam o elenco. Black Mass terá projecção no próximo Festival de Veneza, Fora de Competição, enquanto que em Portugal chegará aos cinemas no dia 1 de Outubro.

 

 

Ver também

Johnny Depp está irreconhecível em novo trailer de Black Mass!

Trailer: Black Mass, Johnny Depp é um homem mais que procurado!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:02
link do post | comentar | partilhar

29.7.15
29.7.15

Minimos.jpg

Os nosso malvados favoritos!

 

A mais recente "mina de ouro" da Universal Pictures teve direito ao seu espaço a solo no cinema. São os Minions (Mínimos), os ajudantes "fofos" mas igualmente descarados do grande êxito de 2010 Despicable Me (Gru, O Maldisposto [ler crítica]). Esta personagem secundária colectiva tem adquirido uma tremenda legião de fãs insaciáveis por mais e talvez seja por esse motivo que a sequela de Gru, produzida em 2013, tenha sido prejudicada, visto que os produtores tiveram mais preocupações com os desejos do público do que supostamente com a própria saúde do filme.

 

maxresdefault (2).jpg

 

Todavia, neste spin-off, não há Gru, nem meninas adoptadas, nem coisa que o valha. Há sim os Mínimos (e com "fartura"), que se inserem, agradavelmente, num estilo de humor universal, ou seja, mais físico. No mesmo ano que vimos Shaun The Sheep (A Ovelha Choné [ler crítica]), dos estúdios da Aardman, a ter a sua oportunidade cinematográfica e a vingar-se como descendente animado de um Buster Keaton ou de Charles Chaplin, Minions tornam-se assim a mais recente invocação desse estado de graça. Kyle Balda e Pierre Coffin criaram um filme de grande comercialidade em qualquer parte do Mundo, e tudo de uma forma simples e astuta, quer no seu jeito slapstick, onde não faltam alusões "maliciosas" e referências culturais. Sim, esta é uma obra animada foliona, inteligente e graciosa para a mais vasta das idades, principalmente para os adultos.

 

maxresdefault (1).jpg

 

Mas nem tudo são "rosas", até porque a Universal Pictures não é a Aardman e ambiciona um pouco mais no seu conteúdo. O problema trazido são as novas personagens secundárias, não detentoras da mesma luz dos Mínimos, obviamente, mas isentes de criatividade e de maneirismos para além daqueles impostos pelo elenco vocal. Nesse sentido, o estúdio parece aprender com a Dreamworks Animation. Fora isso, temos aqui um conjunto de gags imperdíveis e referencias a uma década bem especial: os anos 60, o final para sermos mais exactos, onde não faltam piadas sobre o Vietname (curiosamente com um "piscar de olhos" a Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola), Bonnie & Clyde, o caso Watergate, a chegada à Lua e até mesmo o feminismo, proclamado por uma vilã, Scarlett Overkill (com voz de Sandra Bullock), que afirma ser a primeira grande Mulher no mundo do crime. Sim, existe muito mais neste Minions do que os bonecos "adoráveis" que já viraram uma poderosa máquina de merchandise.

 

"And that is how the Minions found their new master! He was perfect! He was evil! He was... despicable!"

 

Real.: Kyle Balda, Pierre Coffin / Int.: Pierre Coffin, Sandra Bullock, Jon Hamm, Michael Keaton, Steve Coogan, Allison Janney, Steve Carrell, Geoffrey Rush

 

LOYtf.jpg

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:04
link do post | comentar | partilhar

TommyLeeJonesCaptainAmerica.jpg

Tommy Lee Jones vai integrar o elenco do próximo filme da saga Bourne, que marcará o regresso de Matt Damon e do realizador Paul Greengrass à franquia. Segundo a Variety, o actor irá interpretar um oficial da CIA, provavelmente o próximo perseguidor do nosso anti-herói, Jason Bourne.  

 

Espera-se que a produção desta terceira sequela de Identidade Desconhecida (The Bourne Identity) inicie ainda neste Verão, porém, o filme está agendado estrear em Julho do próximo ano. Alice Vikander (Ex Machina [ler crítica]) e Julia Stiles estão também ingressados no elenco.

 

 

Ver Também

Vem aí uma nova versão de 1984!

Jason Bourne com Matt Damon de regresso!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 14:29
link do post | comentar | partilhar

jim.png

Foi divulgado o primeiro trailer do novo filme de Michael Bay, o realizador da saga Transformers e Pearl Harbor vai apostar num thriller que tem a Líbia como cenário.

 

Intitulado de 13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, o filme baseia-se em factos verídicos, um ataque ocorrido na cidade de Benghazi (Líbia) a um Complexo Diplomático dos USA e um Anexo da CIA, em 11 de Setembro de 2012. Ataque, esse que vitimou o embaixador Christopher Stevens e três agentes norte-americanos.

 

Este mesmo acontecimento serviu de base para o livro de Mitchell Zuckoff - “Thirteen Hours: A Firsthand Account of What Really Happened in Benghazi” – cujos direitos foram comprados pelo estúdio Paramount e serão transcritos para o grande ecrã através de um argumento de Chuck Hogan (The Town). 

 

James Badge Dale, John Krasinski, Toby Stephens, Pablo Schreiber, Max Martini, David Denman, Dominic Fumusa e Freddie Stroma fazem parte do elenco. Estreia marcada para Janeiro de 2016.

 

 

Ler críticas relacionadas

Pain and Gain (2013)

Transformers (2007) 

Transformers: Revenge of the Fallen (2009)

Transformers: Dark of the Moon (2011)

Transformers: Age of Extinction (2014)

 

Ver também

Michael Bay irá realizar filmes sobre ataques na Líbia!

Michael Bay fora de Transformers 5?

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:26
link do post | comentar | partilhar

Mr. Holmes.jpg

O velho e frágil Sherlock Holmes!

 

Setenta atores depois, chegou a vez de Ian McKellen vestir a pele do famoso detective vitoriano, Sherlock Holmes, naquela que poderá ser a aparição mais humanista da personagem surgida na sétima arte. Em Mr. Holmes somos logo induzidos a uma transição, onde a Londres reconhecida, o biótipo das aventuras do homónimo detective e do seu parceiro Watson, é substituída por uma casa de campo em Sussex. Esta é um pequeno "paraíso" rodeado por colmeais, essa paixão oculta do protagonista que transcreve-se como os novos mistérios dignos de serem resolvidos. Mas, mesmo assim, algo perturba o agora nonagenário Holmes – o enigma que esconde, por detrás da sua genialidade que se dissipa a olhos vistos, a obsessão por um caso não resolvido há mais 50 anos e que fora o seu último trabalho enquanto detective.

 

mr-holmes-movie.jpg

Adaptado de um livro de Mitch Cullin, Mr. Holmes marca o regresso à competência de Bill Condon em humanizar as suas personagens, isto depois dos fracassados ensaios na saga Twilight e no sofrível O Quinto Poder (The Fifth Estate). É um Condon dos tempos de Gods and Monsters onde, curiosamente, também havia trabalhado com McKellen num retrato simbólico de um génio "desconhecido", o realizador de Frankenstein, James Whale. A dupla tem agora outro alvo de desmistificação, aquele que é considerado um dos primeiros heróis da literatura do século XX, num trabalho que parecia seguir o mesmo registo de Billy Wilder no seu The Private Life of Sherlock Holmes, de 1970, mas que revela-se uma extensa crónica sobre a velhice.

 

maxresdefault (3).jpg

 

Todavia, é Ian McKellen que conduz o filme para outros patamares, instalando-se com uma versatilidade única e uma paixão não proclamada em trazer dignidade a um génio no seu leito de senilidade. Nota-se ainda a sua dualidade em trazer uma entidade comum em duas divergências temporais e realçando, por fim, a complexidade dessa figura lendária. Tendo em conta este empenho fabuloso de um Senhor que parece arranjar formas de sobreviver à avançada idade na indústria cinematográfica, é possível, se os Óscares fizerem justiça, de que uma nomeação à categoria de Melhor Actor poderá ser mais que certa.

 

b53a2baaebde928d667720c7db33b4a6d0343a4c.jpg

Contudo, se é bem verdade que Bill Condon é um experiente director de actores, não está longe da mentira de que a sua focagem neste sector o torna vulnerável na exploração da intriga propriamente dita, sendo que Mr. Holmes possui a grande fragilidade de deter seres cativantes com que se concentrar, mas com uma narrativa demasiado formatada a instituir. Um prejuízo extenso à dicotomia de abelha / vespa, que diversa é vezes invocada, mas nunca devidamente explorada, compilados com abruptas paragens neste processo de desmitificação de uma lenda, dando lugar a um registo mais emocional de um dos maiores génios do nosso tempo. E é pena, visto que em Mr. Holmes o debate sobre a natureza de Sherlock Holmes tenha sido acesa (debate, esse, se trata de uma personagem ficcional ou simplesmente real), onde Ian McKellen prova ter sido o homem perfeito para nos levar acreditar, de uma vez por todas, que a figura existe para lá da imaginação de Arthur Conan Doyle.

 

Real.: Bill Condon / Int.: Ian McKellen, Laura Linney, Milo Parker, Hiroyuki Sanada, Hattie Morahan

 

Mr-Holmes-021.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:23
link do post | comentar | partilhar

28.7.15

unnamed-31-620x400.jpg

Foram reveladas novas imagens de Deadpool, o anti-herói da Marvel que terá o seu primeiro filme a solo já em Fevereiro de 2016. O actor Ryan Reynolds desempenhará o papel, pela segunda vez desde X-Men Origins: Wolverine.  

 

O enredo do filme seguirá as origens desta popular personagem, remendo-nos ao especialista das Operações Especiais, Wade Wilson (Reynolds), que após ter sido submetido a experiências, adquire uma habilidade de recuperação única. Agora, convertido em Deadpool (o seu alter-ego), decide perseguir o homem que quase lhe destruiu a vida.  

 

Morena Baccarin, Gina Carano, T.J. Miller e Ed Skrein fazem parte do elenco desta obra, a qual conta com a realização do estreante Tim Miller.

 

unnamed3.jpg

unnamed-22.jpg

 

Ler Críticas Relacionadas

X-Men Origins: Wolverine (2009)

 

 

Ver também

X-Men: Apocalypse, novas imagens revelam aspecto do grande vilão!

Comic-Con 2015: o primeiro vislumbre do Deus mutante, Apocalypse!

Realizador do Planeta dos Macacos vai dirigir Gambit, com Channing Tatum!

Imaginem só, quem decidiu fazer-nos uma visita!

Primeira imagem de Deadpool!

Gina Carano no elenco de Deadpool!

Três novos actores no elenco de X-Men: Apocalypse

Agendado spin-off de Gambit, com Channing Tatum!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Ryan Reynolds será novamente Deadpool!

Oscar Isaac será Apocalypse em novo filme de X-Men!

Channing Tatum será Gambit no próximo X-Men

Mystique poderá ter filme a solo!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:35
link do post | comentar | partilhar

richard_linklater_onstage_golden_globes.jpg

Mesmo com vários projectos na manga, o cineasta Richard Linklater não pára, encontrando-se desta vez na corrida para dirigir The Rosie Project, uma comédia romântica com Jennifer Lawrence como protagonista. A noticia foi avançada pela Deadline, que salientou as possibilidades do realizador de Boyhood [ler crítica] regressar aos projectos de estúdios, a última vez que o havia feito fora em 2005 com Bad News Bears.

 

Se tal for concretizado, Linklater poderá assumir a história de um cientista que proclama ter descoberto a formula perfeita para encontrar a sua alma gémea, contudo, ao conhecer uma jovem mulher,  tal teoria acaba por desabar.

 

Baseado num livro de Graeme Simsion, The Rosie Project esteve em tempos ligado à dupla Phil Lord e Chris Miller (21 Jump Street), que abandonaram o projecto devido a uma agenda demasiado preenchida. Scott Neustadter e Michael H. Weber (The Fault of our Stars) estarão por detrás do argumento.

 

 

Ver também

Sequela de Dazed and Confused chegará em 2016!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 12:13
link do post | comentar | partilhar

Regresso a Casa.jpg

Estreia esta semana, dia 30 de Julho, Regresso a Casa (Coming Home), o novo filme do conceituado cineasta Zhang Yimou (Hero, Flowers of War). Trata-se de uma adaptação cinematográfica do livro da autora Yann Geiling, Lu Fan Yan Shi (The Criminal Lu Yanshi),que concentra na história de um homem que regressa a Xangai em plena China dos anos 50 após ter sido enviado para um campo de trabalhos forçados. Porém, o seu velho lar não é exactamente aquele que havia deixado. Regresso a Casa é uma drama emocionante protagonizado por Chen Daoming (Flowers of War), Gong Li (Memoirs of a Geisha, Hero) e a revelação Huiwen Zhang, que esteve presente na edição de 2014 do Festival de Cannes, Fora de Competição.

 

 

Uma recomendação do Cinematograficamente Falando …

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 11:33
link do post | comentar | partilhar

Dazed and Confused

O filme de culto realizado por Richard Linklater, Dazed and Confused, vai contar com uma sequela, porém, não chegará aos cinemas antes de Abril de 2016.  Esta decisão partiu da sua distribuidora, Paramount Pictures, que tem como principal objectivo estrear a obra num Festival de Cinema de Inverno, provavelmente em Sundance ou em Berlim.

 

Estreado em 1993 no Festival de Locarno, Dazed and Confused (que por cá recebeu o título de Juventude Inconsciente) segue o último dia de escola de um grupo de jovens da faculdade. O filme é hoje considerado um dos mais prolíferos fenómenos de culto do cinema independente norte-americano, servindo de modelo, quer na abordagem, como nas eventuais tendências produtivas. Milla Jovovich, Jason London e um muito elogiado Matthew McConaughey integraram o seu elenco.

Richard Linklater

Segundo a Indiewire, tendo como base alguns rumores, esta sequela intitular-se de Everybody Wants Some, inspirado numa música de Van Halen. Curiosamente o titulo do original tem como alusão a um single da banda de Led Zeppelin.

 

Contudo, Richard Linklater encontra-se de momento a trabalhar em Where'd You Go Bernadette, que tem como base um bestseller de Maria Semple que se desenrola por vias de missivas epistolares. A história seguirá uma arquitecta agorafóbica que desaparece misteriosamente após ter viajado com a sua família para a Antárctida.

 

 

Ver Também

Before Sunrise (1995)

Before Sunset (2004)

Before Midnight (2013)

Boyhood (2014)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 01:19
link do post | comentar | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Naruto vai ter filme de a...

Ansiosos pelo trailer de ...

Daniel Radcliffe em thril...

Fatih Akin dirigirá road ...

Beyond the Reach (2014)

Mission: Impossible - Rog...

Willem Dafoe na ficção ci...

Remake do O Corvo "suspen...

Morreu Roddy Piper!

Veneza 72: Beasts of No N...

últ. comentários
Parabéns rapaz!
Para mim, nota 6. Razoável.
vai-te encher de moscas pá!
Muitos parabéns.
Parabéns Hugo. Venham mais 80! Abraço!
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
nombloind.jpg
subscrever feeds
blogs SAPO