Data
Título
Take
20.10.14

fike2014.jpg

 

Arranca amanhã, dia 21 de Outubro, o FIKE - Festival Internacional de Curtas Metragens, que decorrerá nas cidades de Évora (Auditório da Universidade) e em Beja (Teatro Pax Julia, entre os dias 22 e 25). Contando já com a sua 12ª edição, o FIKE tem o orgulho de apresentar uma programação rica, diversificada quer em termos temáticos, quer em termos nacionais. São 39 curtas em competição, seleccionadas de uma impressionante inscrição de 1004 filmes, correspondentes a mais de 44 países, incluindo Itália, Iraque, França, Roménia, Espanha, Reino Unido e até Portugal, sendo que nesta edição irá ser inaugurado a atribuição Prémio Comendador Rui Nabeiro à melhor curta-metragem portuguesa (750 euros).

 

O Júri Oficial do Festival será composto pela jornalista norte-americana, Nancy Denney-Phelps, pelo lendário realizador português Manuel Mozos, o realizador e professor de animação sérvio Rastko Ciric, o realizador português Rui Simões, e o comediante e argumentista, Luís Filipe Borges. A documentarista Cláudia Alves, o fotografo Pedro Letria e o realizador de TV, Miguel Braga, constituirão o júri da secção de Documentários.

 

Para além da competição e a mostra, o FIKE terá o orgulho de apresentar uma masterclass sobre produção independente dirigida por Patricia Casey, a produtora de "And Now for Something Completely Different", o primeiro filme dos Monty Pythons. Workshops de formação em Cinema de Animação, organizado em parceria com o Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade de Évora e coordenado pelo artista sérvio Rastko Ciric. Um seminário na Escola de Música da Universidade de Évora, sobre a Composição de Banda Sonora para cinema de animação, dirigido pelo compositor americano, Nik Phelps. E ainda uma exposição de pintura, sessões de cinema para escolas e sessões de mostras não competitivas. Todo estes eventos como também as sessões são de entrada gratuita, que segundo o director do festival, João Paulo Macedo, é uma medida de combate à crise que assola Portugal, servido também de protecção da cultura audiovisual quanto a esta.

 

 O FIKE – Festival Internacional de Curtas-metragens 2014, co-financiado pelo QREN da União Europeia, no âmbito do Programa Operacional INALENTEJO, conta com o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e da Direcção Regional de Cultura do Alentejo / Governo de Portugal, dos Municípios de Beja e Évora e  da Universidade de Évora. O festival é promovido pela Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, pelo Cine Clube da Universidade de Évora em parceria com a Estação Imagem e Associação Lendias d’Encantar.

 

Patricia-3.jpeg

 

Para mais informação sobre a programação do FIKE - Festival Internacional de Curtas-Metragens, ver aqui.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 14:24
link do post | comentar | partilhar

19.10.14

in_the_heart_of_the_sea.jpg

 

Foi revelado o primeiro trailer de In the Heart of the Sea, o novo filme dirigido por Ron Howard (The DaVinci Code, A Beautiful Mind), que é baseado no mito transposto a livro, Moby Dick. Estamos em meados do século XIX e num mundo ainda guiado por superstições e lendas encontramos um baleeiro que persegue um gigantesco cachalote durante 90 dias. Chris Hemsworth que trabalhou com o realizador em Rush - Entre Rivais é o protagonista desta reinvenção da famosa história de presas e predadores. Cillian Murphy (Sunshine), Ben Whishaw (Cloud Atlas), Brendan Gleeson (in Bruges) e Tom Holland (lo Imposible) completam o elenco. In the Heart of the Sea tem estreia marcada para Março de 2015.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:44
link do post | comentar | partilhar

unbroken_ver2.jpg

 

 

Foi revelado um novo trailer de Unbroken (Invencível), o novo filme realizado pela actriz Angelina Jolie, que remete-nos à verídica história de Louis Zamperini, um herói olímpico e de guerra que sobreviveu cerca de dois anos como prisioneiro num campo de trabalho japonês durante a Segunda Guerra Mundial (o verdadeiro faleceu recentemente, sendo que a Universal Pictures irá aproveitar a obra como um tributo à personalidade). Jack O'Connell (300: Rise of na Empire) interpreta o heróico sobrevivente num elenco composto por actores como Jai Courtney (Divergent), Garrett Hedlund (Tron Legacy), Alex Russell (Chronicle), Domhnall Gleeson (Harry Potter and the Deathly Hollows), Morgan Griffin (Charlie & Boots) e Maddalena Ischiale (Cemetary Man), Unbroken, com um argumento da autoria dos irmãos Coen, Unbroken tem estreia prevista nos cinemas portugueses no dia 8 de Janeiro.

 

 

Ver também

Unbroken de Angelina Jolie tem trailer!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 12:32
link do post | comentar | partilhar

Fado Camané.jpg

Camané cantado!

 

Num dos retalhos do documentário de Pedro Fidalgo e Nelson Guerreiro, Mudar de Vida (que integrou a programação do último Indielisboa e a primeira edição do MUVI Lisboa), vemos o produtor musical José Mário Branco, que sempre havia "condenado" o fado, considerando-o numa obra salazarista de "calar um povo oprimido" ou simplesmente vaidade burguesa, a trabalhar com o fadista Camané na gravação do seu álbum Sempre de Mim (2008). Estranho, não? O que parece ser hipocrisia é explicado pelo anterior músico de intervenção como uma alteração do seu próprio juízo. A ideia demoníaca foi drasticamente abalada com o contacto e a descoberta da voz do fadista Camané, desde o seu timbre até a sua identidade perfeccionista em busca do tom irrepreensível e dos poemas cantados mais belos que se dão pelo nome de letras.

 

489839286_640.jpg

 

No novo filme de Bruno de Almeida, Fado Camané, somos remetidos ao "fadismo" do próprio artista, desde o seu próprio processo criativo (as imagens da gravação do álbum anteriormente mencionado, ao lado de José Mário Branco), até à dissecação do homem por detrás da arrepiante e emocionante voz, através de uma entrevista efectuada pelo jornalista João Bonifácio para o jornal O Público. Sobre tons cinza e de imagens propositadas de baixa resolução, a obra busca criar uma modesta aproximação do espectador com a sua figura central, convidando-o a conhecer a mesma através do seu vórtice artístico, a sua cumplicidade para com a melodia libertada da guitarra portuguesa e a coordenação de seu novo produtor musical.

 

safe_image.jpg

 

Aqui não somos remetidos aos segredos de Camané e o porquê a sua razão de ser fadista como algo mais de teor pessoal e intimista como se adivinhara, mas sim, o avistar a sua complexidade como figura incontornável do fado, o observar a sua actividade na recriação e o processo vocal para a complementação da sua arte. Ponto curioso é que a certo momento, durante a entrevista, o jornalista o questiona de se "aprende-se a sentir". Mais tarde, Camané canta o tema O Bicho de Conta, respondendo indirectamente à pergunta exposta.

 

Yflashcamane3col27016.jpg

 

Nesses termos, Fado Camané é uma obra humilde ao mesmo tempo que tece pretensão limitada quanto aos seus esquemas de alcance. Mas a voz de Camané continua a arrepiar, a invocar deuses frágeis melodicamente acorrentados. Talvez seja ele um dos últimos da sua espécie, visto que depois de Amália Rodrigues são poucos aqueles que ousam em transgredir as fronteiras tradicionais do fado cantado. Como aclama o próprio a meio do documentário - "eu não quero ser Amália, eu quero ser o Camané, e eu canto como o Camané". 

 

Filme visualizado no Doclisboa'14

 

Real.: Bruno de Almeida / Int.: Camané, José Mário Branco, Manuela de Freitas, João Bonifácio

 

camane.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 02:12
link do post | comentar | partilhar

18.10.14

17182263_yg6zA.jpeg

João Botelho (Os Maias - Cena da Vida Romântica)  revela  seu fascínio pelo trabalho de quatro artistas portugueses de diferentes áreas que vão desde a escultura, a fotografia e a pintura. Eles são João Queiroz, Jorge Queiroz, Francisco Tropa e Pedro Tropa, curiosamente dois pares de irmãos. Quatro é uma homenagem de um artista a esses mesmos artistas, demonstrando as suas técnicas, devaneios e delicada alma artística. O filme será apresentado hoje, 18 de Outubro, no Culturgest - Pequeno Auditório pelas 21h15.

 

QUATRO2.jpg

 

Critica já está disponível no Cinematograficamente Falando …, ver aqui

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:25
link do post | comentar | partilhar

set.jpg

 

Foi revelado o Top de Setembro de 2014 dos Circulo de Críticos Online Portugueses (CCOP), com Cinematograficamente Falando … incluído. Mais uma vez é um filme português a liderar o top mensal, depois de  E Agora? Lembra-me de Joaquim Pinto (crítica brevemente), chega-nos Os Maias - Cenas da Vida Romântica de João Botelho (crítica em breve) . Em segundo lugar segue Clint Eastwood e os Four Seasons, Jersey Boys (crítica, ver aqui), e por fim, em terceiro lugar, o mais recente filme de Woody Allen, Magin in the Moonlight  (a critica pode ser lida, aqui).

 

A lista completa pode ser vista aqui


publicado por Hugo Gomes às 12:46
link do post | comentar | partilhar

17.10.14

1233992_712262438856947_5437194379068884287_n.jpg

 

 

Ver Também

Trailer de Big Eyes

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:24
link do post | comentar | partilhar

Matem o Messangeiro.jpg

Investigação de risco!

 

"Existem histórias demasiado verdadeiras para serem contadas", diz uma das personagens deste Kill the Messenger, o novo filme de Michael Cuesta (L.I.E., 12 and Holding), que mostra como um inadaptado jornalista, ou seja, na posse de uma excelente história, não sabe o que fazer. Porém, aqui as intenções são boas, o ritmo é energético o quanto baste para manter o espectador menos informado ou interessado no mundo do jornalismo de investigação e Jeremy Renner é dotado de destreza no seu desempenho como o mártir Gary Webb (apesar de tudo, vencedor de um Pulitzer), um jornalista que acaba por "tropeçar" na história da sua carreira. O envolvimento da CIA no tráfico de cocaína, cujos lucros revertem para o armamento das forças rebeldes da Nicarágua.

 

Kill The Messenger movie (1).jpg

 

Até certo ponto este Kill the Messenger invoca os elementos classicistas dos thrillers de Alan J. Pakula, nomeadamente, e de óbvia referência, All the President Men, para depois cair na trapalhada de tecer uma teia maior que a sua própria aranha, uma investigação acelerada por testemunhas relâmpagos (imensos cameos de luxo que deliciarão o espectador) cujo conflito é abalroado vezes sem conta em prol da ácida crítica aos órgãos de comunicação como armas governamentais. Este último ponto comporta-se como a vertente mais audaz e, com isso, a mais bem sucedida no filme. Contudo, depois desse afrontamento, a obra de Michael Cuesta segue por caminhos politico-activistas, ao mesmo tempo que constituiu uma defesa a um homem julgado pelo seu próprio oficio: não o de jornalista, mas perseguidor da verdade.

 

rosemarie-dewitt-nobody-walks.jpg

 

Este talvez seja um filme mais interessante no seu ensaio teórico do prático, estabelecendo-se como um thriller com os ingredientes certos, mas guiado por fracas vontades. Não me encarem em erro. Kill the Messenger é uma proposta astuta de cinema, mas a sua passagem por certos tabus merecia mais aprofundamento e resistência ao sistema de filme de estúdio. Apesar de tudo, não "matem" este filme!

 

Real.: Michael Cuesta / Int.: Jeremy Renner, Ray Lliota, Barry Pepper, Oliver Platt, Robert Patrick, Tim Blake Nelson, Mary Eizabeth Winstead, Rosemarie DeWitt, Michael Sheen, Paz Vega, Andy Garcia

 

Kill The Messenger movie (2).jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:39
link do post | comentar | partilhar

Monstros das Caixas.jpg

"Encaixotados"!

 

Há um certo entusiasmo em visualizar animações em stop-motion e confirmar a sua simbiótica artificialidade e esforço de uma equipa em construir algo dinâmico sob meios artesanais e trabalhosos. Trata-se de um processo criativo, felizmente devidamente reconhecido, desde os tempos da Aardman (Wallace & Gromit como duas figuras de referência incontornáveis) até às experiências de Tim Burton e Henry Selick, este último um dos impulsores para a criação da Laika, a produtora exclusiva nestes assuntos que ambiciona competir com um mercado mais exigente através desse mesmo modus operandis.

 

media-thumb1408690703.jpg

 

The Boxtrolls talvez seja uma das maiores das produções do ramo, uma alegoria animada dotada por um cenário pitoresco e caricatural, Ponte de Queijais, onde monstros "encaixados" vivem nos seus esgotos, "aterrorizando" os habitantes dessa mesma cidade hierarquizada. Contudo, tais temores são apenas mitos. Os monstros das caixas são na verdade seres simpáticos, inofensivos e indefesos perante o esquadrão de exterminação liderada por Archibald Snatcher (na versão original com a voz de Ben Kingsley). Cabe agora a Eggs, um rapaz criado por essas mesmas criaturas, levar ao bom senso dos habitantes de Queijais e salvar os seus companheiros, a única família que conheceu.

 

The-Boxtrolls-International-Trailer-2-7.jpg

 

The Boxtrolls é um enérgico conto que obviamente agradará aos mais novos graças à sua composição imaginativa, divertida (gags engenhosas e perceptíveis) e personagens secundárias caricaturais. Porém, serão os adultos que apreciarão ainda mais a obra em questão. Em causa está, não só a estética dos "Os Monstros das Caixas" (baseado no homónimo livro de Alan Snow), mas as sublimares mensagens que esconde entre os seus sub-enredos; como a corrupção e a luta entre classes sociais recorridos como referências, que decerto serão reconhecidas pelas audiências mais velhas. Para além disso, não esperem uma resolução moralista para o meio daquilo tudo, pelo menos uma que realmente satisfaça a ingénuos amantes de "happy endings". E nisto poderá soar cruel, cliché ou até deprimente, mas a ausência de focagem nesses pontos alude ao mundo real, onde o desinteresse em mudar o que todos reconhecem ser o incorrecto é sempre "atropelado" pelo mediatismo e pela "distracção do momento".

 

laikas-the-boxtrolls.jpg

 

Mais sofisticado em termos visuais que os seus "primosCoraline e Paranorman, e dotado por uma fértil imaginação, The Boxtrolls apenas fraqueja em não deixar transparecer a sua irreverência tal como havia sido feito nos exemplos já mencionados. Mas não haja dúvidas. Esta é uma proposta fabulista a ter em conta para toda a família.

 

"I have been reasonable, and I can be unreasonable."

 

Real.: Graham Annable, Anthony Stacchi / Int.: Isaac Hempstead Wright, Ben Kingsley, Jared Harris, Elle Fanning, Simon Pegg, Nick Frost, Toni Collette

 

Eggs-and-Winnie-09-25-14.jpg

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 12:28
link do post | comentar | partilhar

TheConjuring-Annabelle.jpg

Nalgumas cidades de França; como Marselha, Lyon, Estrasburgo e Toulouse, Annabelle, o filme de terror norte-americano baseado na amaldiçoada boneca de The Conjuring, que por sua vez é baseado em factos verídicos, foi retirado das salas de cinema. A causa para a dita retirada do filme não advém de fracos resultados de bilheteira, pelo contrário, Annabelle foi visto por mais de meio milhão de espectadores naquele país durante a sua semana de estreia, a verdadeira causa é, segundo as autoridades francesas, meras questões de segurança.

 

O porquê? Durante a sua passagem pelos cinemas, o filme foi marcado por salas cheias, imensas de jovens correspondentes à faixa etária dos 12 aos 14 anos, que originaram verdadeiros desacatos (brigas, acentos danificados, insultos e até mesmo urina foi encontrado), em alguns casos contou-se mesmo com a intervenção da polícia. Segundo os órgãos de comunicação franceses, este fenómeno que abalou as inúmeras salas de projecção deriva de vários encontros organizados através das redes sociais (os chamados "meets"), que tem como principal intuito, causar a desordem nas respectivas sessões. A imprensa encontra-se de momento obcecada por este fenómeno, concedendo constantemente artigos com explicações do foro psicológico à questão da sua origem e funcionalidade. Alguns destes já apelidaram os "eventos" como "histeria colectiva".

 

Annabelle, de John R. Leonetti, encontra-se de momento nas salas dos cinemas portugueses.

 

Ver Também

The Conjuring (2013)

Um novo trailer de Annabelle, a boneca diabólica de The Conjuring!

Annabelle, a boneca de The Conjuring em novo filme (o trailer)!

Será The Conjuring o filme de terror do ano

Novos Trailers de Terror: Carrie e The Conjuring

A nova obra do realizador de Saw!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 08:09
link do post | comentar | partilhar

16.10.14

VocesAindaNaoViramNadaPOSTER.jpg

 

O actor; o peão da Morte e melancolia!

 

Com o seu penúltimo filme, Alain Resnais, como se presenciasse a sua eventual morte, evoca fantasmas para um último reencontro com a melancolia e a tristeza que forma o teatro. O resultado é um ensaio artístico da interpretação, culminando e dissecando a condição de ator para uma última estância, por vias de um exercício de estilo através de uma reinvenção trágica de "Eurydice", da autoria de Jean Anouilh.

 

vous-n-avez-encore-rien-vu.jpg

 

Um funeral encenado, tão pessoal e fantasmagórico cuja beleza que transborda é por si, inegável. Espíritos eruditos que culminam a arte em prol de uma forma poética de narrativa, cada vez mais fundindo, como peças de serralharia, a veia teatral com a beleza artificial do cinema. É aquele tipo de cinema que deixaria orgulhoso o próprio Manoel de Oliveira, segundo este – "quando mais perto o cinema está da realidade, mais longe estão da arte". Neste caso, a arte é a sua coluna vertebral e o que encontramos aqui não são devaneios egocêntricos, nem a liberdade de expressão direta dos recantos mais obscuros da alma de um artista, mas sim a própria alma, a dedicação e a paixão de um autor que tão bem sabe "fabricar" híbridos e lhes aufere vida.

 

vous-n-avez-encore-rien-vu-8.jpg

 

Vous n'avez Encore Rien Vu (Vocês Ainda Não Viram Nada) é das suas recentes criações experimentalistas, uma obra de exata precisão no seu timbre artificial que por momentos nos faz acreditar no cinema não como uma narrativa ficcional e novelesca, mas como um estimulante da nossa imaginação. É quase como um auto-tributo, Resnais requer a presença dos seus "heróis", actores verdadeiros a demonstrarem que são atores e não as personagens do momento, a interpretar nas suas próprias peles, ao mesmo tempo que exibem os multifacetados esconderijos intrínsecos (e que belos empenhos se dignificam a mostrar). Poderia ser perfeito esta espreitadela por entre as cortinas vermelhas, mas o final deixa quase tudo a perder, dando um sentido àquele artificialismo que havia concretizado desde então.

 

vous-n-avez-encore-rien-vu-26-09-2012-14-g.jpg

 

Excepto isso, temos uma bela melodia sobre a morte, o legado e o esquecimento, o cinema e o teatro de mãos dadas para mais uma vez sobressair das suas amarras, da narrativa convencional e desafiar, não a mente, mas a sensibilidade do seu espectador. Ouçam o canto dos defuntos. Que bela melodia fazem!

 

Real.: Alain Resnais / Int.: Mathieu Amalric, Lambert Wilson, Michel Piccoli, Sabine Azéma, Anne Consigny, Hippolyte Girardot, Pierre Arditi

 

vous-n-avez-encore-rien-vu-26-09-2012-1-g.jpg

 

Ver Também

Hiroshima Mon Amour (1959)

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 09:56
link do post | comentar | partilhar

cf233bc37_233209040914.jpg

 

Já se encontra nos cinemas portugueses, um dos filmes de terror mais esperados do ano, O Senhor Babadook (The Babadook), da australiana Jennifer Kent, a história de uma mãe viúva e da sua problemática criança, assombrados por um entidade sombria que se dá pelo nome de Babadook. O filme foi pela primeira vez apresentado no Festival de Sundance, o qual foi descrito como algo verdadeiramente assustador e tenebroso, no MOTELx, esgotou todas as suas sessões. Essie Davis, Noah Wiseman e Daniel Henshall completam o elenco desta reinvenção do conto do “bicho-papão”.

 

 

The Babadook tem crítica disponível no Cinematograficamente Falando …, para vê-la ou revê-la cliquem aqui

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 02:38
link do post | comentar | partilhar

15.10.14

Matem o Messangeiro.jpg

 

Jeremy Renner (The Hurt Locker, The Avengers) veste a pele do jornalista Gary Webb neste provocador thriller baseado em facto verídicos de Michael Cuesta (L.I.E., 12 and Holding), Kill the Messenger (Matem o Mensageiro), que estreia nos nossos cinemas já amanhã, 16 de Outubro. A intriga remete a um jornalista de um pequeno jornal local que é "defrontado" com a história da sua carreira, uma obscura ligação entre a CIA e o trafico de droga, afim de financiar as causas dos rebeldes de Nicarágua. Uma investigação vertiginosa que colocará em risco a vida do próprio Gary Webb e da sua família. Kill the Messenger é uma ácida crítica aos medias e a sua forma de operar, alargado mesmo às ilícitas actividades das organizações governamentais dos EUA. Para relembrar os tempos do  All the President's Men de Alan J. Pakula. Com Ray Lliota (Goodfellas), Barry Pepper (True Grit), Oliver Platt (2012), Robert Patrick (The Terminator: Judgment Day), Tim Blake Nelson (The Incredible Hulk), Mary Eizabeth Winstead (Scott Pilgrim Vs The World), Rosemarie DeWitt (Your Sister's Sister), Michael Sheen (Frost/Nixon), Paz Vega (The Spirit) e Andy Garcia (The Godfather Part III) no elenco, Kill The Messenger é um filme recomendado pelo Cinematograficamente Falando …

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:26
link do post | comentar | partilhar

Neil_patrick_harris.jpg

 

Neil Patrick Harris, o conhecido actor da série How I Met Your Mother (Foi Assim que Aconteceu) e mais recentemente do novo filme de David Fincher, Gone Girl (Em Parte Incerta), será o anfitrião da 87ª cerimónia de entrega dos Óscares, os famosos prémios atribuídos pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Norte-Americana.

 

Harris sucede assim a apresentadora Ellen DeGeneres, cuja a sua 86ª edição foi um dos programas de entretenimento mais vistos dos últimos 10 anos. Enquanto a 87ª  cerimónia, a estação ABC volta a ter os direitos da transmissão televisiva, que terá lugar no domingo dia 22 de Fevereiro de 2015.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:22
link do post | comentar | partilhar

Banner-Site-geral-ing.gif

 

Arranca amanhã, dia 16 de Outubro, a 12ª edição do Doclisboa - Festival Internacional de Cinema, que terminará no dia 26, enchendo a capital durante dez dias com o melhor do cinema documental. Este ano, o festival irá exibir mais de 250 filmes, de mais de 40 países, incluindo 109 longas-metragens e 141 curtas-metragens.

 

Ukraine-Maidan.jpg

 

O Doclisboa continuará a marcar a sua posição emergente, abordando as mais diversas perspectivas politicas e abraçando a intervenção urgente  tendo as imagens como a sua via linguística. A provocação é também um meio viável de concentrar mentes e explorar outras, e nada melhor que abrir um festival deste género, e sob o calor da actualidade, com a estreia de Maidan - A Praça, do cineasta Sergei Loznitsa (In the Fog), a narração das cruciais ocorrências na praça de Kiev (Ucrânia), dos pacíficos comícios até às sangrentas revoltas que ditaram o rumo de um país e que "demoliram" governos, dando início a um novo capítulo na História ucraniana. Como encerramento, o anfitrião será Socialism de Peter Von Bagh.

 

Sosialismi-2.jpg

 

Esta edição será marcada por duas retrospectivas; a do relevante documentarista contemporâneo, o holandês Johan van der Keuken (1938 – 2001), numa mostra dedicada e organizada em parceria coma Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, com a colaboração do Cinema Bioscoop, e  Neo-realismo e Novos Realismos, que seguirá as influências e as origens de um dos mais prolíferos estilos fílmicos,  o neo-realismo, "abraçado" por importantes e celebres cineastas como Roberto Rosselini, Federico Fellini e Michelangelo Antonioni. As figuras Peter Von Bagh e Harun Farocki (ambas falecidas recentemente) serão homenageados durante a programação do Doclisboa.

 

quatorze juillet paris 1958 c van zoetendaal photo

 

Ainda será apresentado um programa especial, “O nosso Século XX – O Cinema face à História”, que em conjunto com o Imperial War Museum de Londres exibirão o filme German Concentrations Camps: A Factual Survey, que marca o reaparecimento, 70 anos depois, das imagens feitas pelos Aliados durante a libertação dos prisioneiros dos campos de concentração dos nazis. O festival continuará ainda com as suas habituais secções; Competição Portuguesa e Internacional, Investigações, Riscos (onde será apresentado uma cópia restaurada de The Pittsburgh Trilogy, de Stan Brackhage, uma das figuras mais importantes do cinema experimental do século XX - obra cedida pela Academy of Motion Pictures Arts and Sciences), Heart Beat (dedicado a documentários com temática musical), Cinema de Urgência, Verdes Anos, Passagens (a exposição “Gente de Terceira Classe – Fotografia e Realismos”), e por último o Doc Alliance, que fora apresentada primeira vez no ano passado.

 

Belsen.jpg

 

Como novidade, este ano o Cinema City do Campo Pequeno e o Cinema Ideal, no Largo de Camões, vão se juntar ao São Jorge, Culturgest, Cinemateca e o Fórum Municipal Romeu Correia no papel de anfitriões à mostra de documentários e outros registos documentais.

 

Van_der_Keuken.jpg

 

Para mais informação, ver aqui.

 

Ver Também

Morreu Peter von Bagh

Morreu Harun Farocki

Doclisboa'14, as primeiras novidades!

Neo-realismo inspira cartaz do Doclisboa'14!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 21:36
link do post | comentar | partilhar

Christian-Bale-2013.jpg

 

Christian Bale preparar para ser Steve Jobs numa biopic assinada por Danny Boyle (Slumdog Millionaire). Segundo a Variety, o actor de The Dark Knight e de American Hustle encontra-se de momento em negociações com a Sony para protagonizar o filme baseado no best-seller "Steve Jobs " (2011), do escritor Walter Isaacson, que por sua vez é baseado em mais de quarenta entrevistas a familiares, amigos, colegas e até mesmo adversários do fundador da Apple Inc. O argumento é da autoria de Aaron Sorkin, o mesmo homem por detrás de The Social Network, o filme do criador do Facebook que fora dirigido por David Fincher em 2010, realizador que já esteve anexado a este mesmo projecto. Relembramos que Leonardo DiCaprio esteve cotado para o papel de Steve Jobs no preciso momento em que Danny Boyle "tomou rédeas" da produção, tendo desistido recentemente. Este não será a primeira biografia sobre o visionário criador do iPod, em 2013 estreava entre nós Jobs, de Joshua Michael Stern, com o actor Ashton Kutcher a desempenhar o papel principal. Contudo o filme foi mal recebido pela crítica e pelos devotos de Jobs, rendeu apenas 35 milhões de dólares em todo o Mundo.  

 

Ver Também

Danny Boyle e Leonardo DiCaprio em novo biopic de Jobs?

David Fincher poderá realizar nova biopic de Steve Jobs

The Social Network (2010)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:28
link do post | comentar | partilhar

-a772ee37-4fb0-4729-9dcb-3e6109890ee5.jpeg

 

Segundo a Variety, durante a reunião da Time Warner, Kevin Tsujihara, presidente da Warner Bros., declarou que The Flash e Aquaman chegarão aos cinemas em 2018. No primeiro, foi adiantado que Ezra Miller (The Perks of Being a Wallflower) é o escolhido para dar vida ao tão celebre herói da DC Comics, dotado com super-velocidade. Esta nova versão cinematográfica não terá, contudo, qualquer ligação com a bem sucedida série televisiva da CW. Quanto a Aquaman, e como fora já anunciado, será protagonizado por Jason Momoa, conhecido pelo seu desempenho em outra série de êxito, Game of Thrones.

 

Ver Também

Dwayne "The Rock" Johnson é vilão da DC Comics!

Warner Bros. afasta-se de super-heróis cómicos!

Dwayne "The Rock" Johnson na DC Comics?

Primeira imagem da Mulher Maravilha!

Mais uma imagem oficial de Ben Affleck como Batman!

Dwayne "The Rock" Johnson na DC Comics?

Primeira imagem oficial de Batman V Superman: Dawn of Justice

Jason Momoa é Aquaman em Batman V Superman: Dawn of Justice

Batman Vs Superman recebe titulo e logotipo

Zack Snyder revela primeira foto de Batman e Batmobile

A Liga da Justiça a caminho ...

Habemos Wonder Woman!!

Comic-Con: Superman e Batman irão partilhar ecrã

O inicio de Superman e os projectos de DC Comics

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 16:48
link do post | comentar | partilhar

illusionisthand.jpg

 

O Ilusionista (The Ilusionist), de Neil Burger, será o próximo filme a ser adaptado para o pequeno ecrã em formato de série televisiva. A notícia foi avançada pela Deadline, que confirmou os direitos comprados pela cadeia de televisão CW, e que a acção, cujo no filme decorreu em Viena em finais do seculo XIX, será agora alterado para Nova Iorque.

 

Protagonizado por Edward Norton, Jessica Biel e Paul Giamatti, The Ilusionist, estreado entre nós em 2005, centra-se em Eisenheim (Norton), um mágico que compete com um príncipe o coração de uma bela dama. O filme foi livremente baseado no conto de Steven Millhauser, Eisenheim The Illusionist.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 09:26
link do post | comentar | partilhar

14.10.14

557b87c9ec56bca9e12b5a3efc8ef493ce4b3.jpg

 

Estreia esta semana, dia 16 de Outubro, nos cinemas portugueses, a mais recente animação da produtora Laika, o mesmo por detrás de Coraline e Paranormal, por outras palavras, especializado em animações stop-motion. O Monstros das Caixas (The Boxtrolls), de Anthony Stacchi e Graham Annable, baseado no homónimo livro de Alan Snow, conta-nos a história de um garoto, Eggs, criado por monstros e vivente dos esgotos da cidade de Ponte de Queijais. Os seus companheiros monstruosos, conhecidos pelos habitantes como Monstros das Caixas, são caçados sem dó nem piedade pelo temível Archibald Snatcher e a sua trupe. Cabe a Egg conseguir salvá-los, como também concretizar por fim a trégua entre os monstros e a cidade de Ponte de Queijais. A versão original conta com um elenco vocal de luxo que vai desde os actores Nick Frost, Ben Kingsley, Jared Harris, Elle Fanning e Simon Pegg, porém a versão traduzida não ficará atrás, contando com as vozes de Manuel Marques, André Gago, Nuno Markl, António Machado, Eduardo Madeira, Sónia Araújo e Rui Unas. Nota de curiosidade; Os Monstros das Caixas, é descrita como a maior produção animada do seu modus operantis, sendo que cada 1 ou 2 minutos de filme correspondiam a uma intensa semana de filmagens.

 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 14:34
link do post | comentar | partilhar

Robert-Downey-Jr-Iron-Man-3-Legion.jpg

O actor Robert Downey Jr., o Homem de Ferro (Iron Man) da série cinematográfica da Marvel Studios, vai integrar o elenco do seu “colega de serviço”, Capitão América, na sua segunda sequela. Contudo recusa participar num quarto filme da sua personagem a solo – Iron Man 4. Esta confirmação surge no momento em que o próprio actor declara, durante a promoção do seu novo filme, The Judge (O Juiz, estreia esta semana nos cinemas portugueses), ao lado de Robert Duvall, que o género de super-heróis encontra-se cada vez mais obsoleto. "Honestamente, Tudo isto já está a exibir os primeiros indícios de fragilidade em torno dos seus limites. Está a ficar velho. No Verão passado assistimos a cinco ou sete exemplares diferentes deste tipo. Eu sinto que eles são criticados por uma métrica diferente do que qualquer outro filme. Mas também são mais perdoados porque operam sob uma frequência diferente”. Captain America 3 será novamente dirigido pela dupla Anthony e Joe Russo. Estreia prevista para Maio de 2016.

 

 

Ver Também

Iron Man (2008)

Iron Man 2 (2010)

Iron Man 3 (2013)

Hulk (2003)

The Incredible Hulk (2008)

Thor (2011)

Thor: The Dark World (2013)

Captain America: The First Avenger (2011)

Captain America: The Winter Soldier (2014)

The Avengers (2012)

Guardians of the Galaxy (2014)

The Avengers: Age of Ultron, novas imagens reveladas!

Primeiro vislumbre de Ultron de The Avengers 2!

Josh Brolin será Thanos, o grande vilão da Marvel!

Sebastian Stan desvaloriza confronto entre Marvel e DC Comics!

Paul Bettany tem novo papel em The Avengers 2!

The Avengers 2 terá novo vilão!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 10:09
link do post | comentar | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Arranca Amanhã: FIKE - Fe...

Vejam o trailer de In the...

Novo trailer de Unbroken ...

Fado Camané (2013)

Doclisboa'14: Quatro, de ...

CCOP: Setembro 2014

Big Eyes de Tim Burton re...

Kill the Messenger (2014)

The Boxtrolls (2014)

Annabelle retirado dos ci...

últ. comentários
Gostei muito do filme 4*
Não entende nada esse crítico... o filme é muito a...
Obrigado pela divulgação!
This film looks better than all three of Daniel Cr...
Boa critica e boa nota irmão. Muito sinceramente a...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
nombloind.jpg
subscrever feeds
blogs SAPO